Um comentário em “Há 27 anos, o início do tabu de 33 jogos

  1. Na realidade em que pese a notória invencibilidade, esse quantitativo se deveu também ao número de 14 empates entre os clubes no período com vários placares magros em favor do remo que não resultaram em mais de sete vitórias seguidas.

    Nesse aspecto, o maior Tabu com vitórias seguidas do clássico foi o do Paysandu sobre o remo, já que foram 9(NOVE) VITÓRIAS SEGUIDAS DO TIME BICOLOR DENOMINADO ESQUADRÃO DE AÇO SOBRE O REMO NO PERÍODO DE APENAS UM ANO ENTRE 1943 a 1944.

    Como sugestão para o blog:

    1) uma postagem sobre esse feito;

    2) POSTAGEM SOBRE AS DUAS VITÓRIAS DE QUATRO A ZERO APLICADAS PELO PAYSANDU SOBRE O REMO EM 2001 DENTRO DO BAENÃO, DEIXANDO A TORCIDA RIVAL ENVERGONHADA DENTRO DE SEU CAMPO;

    3) A EXISTÊNCIA DE UM ÚNICO 7 a 0 no clássico que foi o aplicado pelo Paysandu sobre remo, já que o de 1926 em favor do rival não foi entre as equipes principais de ambos os times e sim no jogo preliminar de aspirantes, ou seja “segundos quadros” porque naquela mesma tarde o resultado entre as equipes profissionais foi 4 a 2 para o remo(É esse placar que vale entre as equipes principais naquele dia, informação extraída do livro rivalidade gloriosa e não o 7 a 0 da preliminar entre aspirantes);

    4) Qual o clube paraense que tem
    mais títulos de expressão nacional, melhor representa o Pará até hoje e deveria ser chamado de maior do Norte?

    5) A trajetória de Dadinho nos grandes clubes de Belém.

    6) Quem foi o melhor zagueiro remista Gilson Pagani ou Belterra?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s