Sobre esperanza y desazón

“Termina una semana con la alegría de la libertad de Lula y el agobio del Golpe de Estado a Evo Morales. Esperanza y desazón. Me viene a la memoria la reflexión del Pepe Mujica: ‘Nuestras derrotas no son permanentes, porque nuestras victorias tampoco lo son’.”

Nicolás Trotta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s