Alvo de Lula é Guedes

Do blog de Reinaldo Azevedo no UOL.

O dia raiou, e Jair Bolsonaro, que havia se calado na sexta sobre a saída de Lula da cadeia, o xingou de “canalha” nas redes sociais. Em São Bernardo, o petista discursou e chamou o presidente de “miliciano”. Na Paulista, movimentos de direita e extrema-direita demonizavam o petista, o STF e a “Globolixo”. No evento lulista, o ex-presidente desceu a marreta na Globo, no SBT e na Record. Como naquela música, “paroles, paroles, paroles…” Enquanto os manifestantes estiverem se comportando dentro das regras do jogo, nada que a democracia não possa suportar. E cada um, como num poema de Cecília Meireles, que escolha o seu sonho. As questões realmente relevantes estão em outro lugar. Duas palavras são as chaves: economia e Justiça. Vamos à economia.

Descontadas a linguagem de palanque e as palavras de ordem para inflamar a militância — é tudo do jogo —, o discurso de Lula tem um eixo estruturante: oposição à política econômica de Paulo Guedes. Sob certo ponto de vista, Bolsonaro não tem do que reclamar. A oposição de Lula à reforma da Previdência — ou a boa parte dela — e à reforma do Estado mantém unidos os chamados “mercados” em torno de Guedes e, pois, de Bolsonaro.

(…)

Lula não teria escolhido a política econômica como eixo de seu retorno se não dispusesse de dados indicando a insatisfação de parte considerável dos brasileiros.

(…)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s