Dal Pozzo repudia ataques e aponta desequilíbrio de Hélio dos Anjos

whatsapp_image_2019-09-08_at_18.29.59

O técnico Hélio dos Anjos, do Paissandu, foi duro nas críticas ao trio de arbitragem do jogo contra o Náutico – comandado por Leandro Pedro Vuaden (RS) – por pênalti marcado para o Timbu nos minutos finais da partida do domingo, valendo acesso à Série B. Hélio ainda insinuou que o suposto erro do árbitro teria ligação com o fato de a comissão  técnica do Náutico ser integrada por gaúchos. Ontem, o treinador alvirrubro Gilmar Dal Pozzo respondeu em nota oficial, repudiando as palavras de Hélio dos Anjos.

“Repudio toda e qualquer ato que mexa com meu caráter, minha índole e minha ética nestes 50 anos de vida e mais de 30 anos de futebol. Querer induzir benefício da arbitragem por sermos ‘todos gaúchos’, demonstra total desequilíbrio por parte do treinador do Paysandu Sport Club e ainda um desconhecimento.”

O desconhecimento a que Dal Pozzo se refere é sobre seu Estado Natal. “Sou nascido em Quilombo, oeste de Santa Catarina, e resido em Florianópolis, assim como o próprio colega que também tem endereço na capital catarinense. Construí uma carreira sólida no Rio Grande do Sul e me orgulho disso, como ele também lá trabalhou em mais de um clube. Jamais admitiria, admito ou admitirei correlação de auxílio de alguém por este motivo. Minha indignação está em associar meu nome e da comissão técnica com um prejuízo que ele entende ter sofrido e querer denegrir todo um trabalho realizado no Náutico, onde temos a melhor campanha da Série C 2019 e, com méritos, chegamos ao acesso”.

whatsapp_image_2019-09-08_at_18.29.58

Dal Pozzo também explicou por que decidiu se manifestar e responder às insinuações do colega. “A imagem que construí ao longo da carreira não permite me calar diante de tal atitude. Ao longo dos dias que antecederam o confronto mantive sempre o respeito e a cordialidade com o rival, inclusive o qual dirigi em certo momento e tive números positivos, sem jamais deixar o tom subir ou agir com emoção. Meu equilíbrio me mantém, porém, onde envolve família e dignidade, o tom sobe”. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s