INSS recebeu recomendação para fazer concurso e reduzir espera por benefícios

O Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) já havia recebido em abril uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF) para solucionar o déficit na prestação de atendimento à população. Segundo o MPF, há pelo menos 10 mil vagas sem reposição, enquanto tempo de espera para resposta do pedido de benefício pode chegar a mais de um ano.

Reportagem da Fórum nesta quarta-feira (29) revelou que o presidente do INSS, Renato Rodrigues Vieira, determinou uma nova diretriz que deve ser seguida no tratamento com a imprensa. Segundo decisão, não se pode relacionar a demora na concessão de benefícios aos segurados à redução do quadro de servidores do instituto.

A nota do INSS mostra que em nenhum momento a direção da autarquia admite que a demora das respostas de requerimentos de segurados tem relação à diminuição de funcionários, responsabilizando, em algum momento, os próprios segurados. O INSS é o órgão que cuida das aposentadorias, pensões e outros benefícios mantidos e pagos pela Previdência Social.

Segundo o MPF, há inúmeras ações judiciais questionando a incapacidade do órgão na prestação de benefícios e uma espera para resposta do pedido que pode chegar a mais de um ano – atingindo, fundamentalmente, idosos, pessoas com deficiência e mulheres em licença maternidade. Isso leva também à suspeita de que é proposital o atraso no atendimento a pedidos de novos benefícios, a fim de reduzir o número de aposentados. Após a autorização do concurso, o INSS deverá elaborar cronograma para a realização do certame, com prazo processual não superior a 180 dias para a posse dos aprovados.

Deixe uma resposta