Bajulação embalada para compra

Desonestidade intelectual é o que há.

Em pleno desabrochar do neofascismo e das práticas ditatoriais no país, há professor-doutor se assanhando para atrair a simpatia dos donos do poder na República.

Vê-se que de nada valeu o estudo e a busca do conhecimento. O lustro acadêmico desce ao rés do chão, vencido pela irrefreável tentação por cargos públicos – no caso, a possível indicação para reitor biônico, a partir dos acenos indecentes à política de perseguição e ódio movida pelo atual presidente e sua entourage.

Artigo que circula nas redes sociais, de autoria que não cabe nominar, até para não dar embalo às intenções não declaradas ali contidas, causa estupor entre os que observam a roda da intolerância girar cada vez mais intensamente nestes tristes trópicos.

O aplauso dos ignorantes é compreensível e até desculpável, mas a hipocrisia dos acadêmicos é repulsiva e inaceitável.

Enfim, como diria o outro, cada um dá o que tem.

Vida que segue.

Decreto das armas pode levar aéreas estrangeiras a cancelar voos para o Brasil

captura-de-tela-2019-01-15-as-14-32-21-600x336

Companhias aéreas e até representantes do governo estão preocupados com o decreto sobre porte de armas assinado há duas semanas pelo presidente Jair Bolsonaro. Eles entendem que o presidente pretende permitir o embarque de pessoas armadas a bordo de aeronaves comerciais, o que poderá levar companhias aéreas estrangeiras a cancelarem voos para o Brasil, aumentando os preços das passagens.

Técnicos do governo dizem que foram surpreendidos pelo decreto e que tentam encontrar uma saída para evitar o rebaixamento do Brasil na auditoria que será feita pela OACI (Organização da Aviação Civil Internacional) na semana que vem.

Na inspeção, serão analisados documentos e a aplicação das normas de segurança internacional nos aeroportos. Técnicos ouvidos pela Folha de SP disseram que a OACI pode emitir um alerta para os quase 200 estados-membros informando riscos eventualmente identificados.

Globo pede R$ 20 milhões pela Copa América, mas emissoras não se interessam

copa-america

A Globo tentou sublicenciar os direitos de transmissão da Copa América, que será realizada em junho no Brasil, mas nenhuma emissora se interessou. A rede pediu R$ 20 milhões para liberar o torneio, valor considerado alto pelas suas concorrentes, por se tratar de um evento curto e sem o mesmo impacto de uma Copa do Mundo. A crise econômica do país também foi outra justificativa para a recusa.

O Grupo Globo comprou a Copa América por R$ 51 milhões junto à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol). A emissora pretendia recuperar parte desse investimento e agradar à confederação, que desejava mais verba de televisão. Mas ninguém quis conversa após a Globo acenar ao mercado que estaria disposta a negociar – só a Record não foi sondada.

A Globo pediu pouco menos da metade do que pagou para sublicenciar, mas aceitava baixar o valor proposto inicialmente. Tudo para se adequar à realidade atual da TVs brasileiras, que atravessam uma longa crise, com queda no faturamento.

A Band até se animou ao ser consultada, mas a situação financeira da emissora não permitiu sequer o início de tratativas. RedeTV! e SBT apenas agradeceram, mas não disseram que não tinham interesse na competição.

Um ponto muito valioso

POR GERSON NOGUEIRA

O empate obtido pelo Papão em Volta Redonda (RJ), ontem, foi merecidamente comemorado pela torcida bicolor presente ao estádio. Conquistar ponto em terreno inimigo é sempre positivo. As circunstâncias da partida tornaram o resultado ainda mais interessante: um pênalti favoreceu o Voltaço na metade do 2º tempo, mas o goleiro Mota defendeu bem a cobrança de João Carlos.

Com o ponto ganho ontem, o Papão se manteve invicto fora de casa – um empate e uma vitória – e continua no G4 do grupo B.

A partida mostrou um panorama inicial de domínio territorial do PSC, que tocava a bola, evitando repetir os erros de articulação cometidos contra o Juventude. Controlando as ações, o time ditou o ritmo até por volta dos 15 minutos, mas a partir daí o Volta Redonda passou a pressionar, arriscando chutes da entrada da área, embora sem maior perigo.

Saulo Mineiro era a figura mais destacada do ataque do Volta Redonda, mas Mota apareceu bem nas bolas dirigidas ao gol. Quase ao final da primeira etapa, o PSC voltou a ter a posse de bola e ensaiou algumas pontadas, mas faltava agressividade para abrir a marcação.

Os passes errados comprometiam os avanços e prejudicavam a transição. O estreante Diego Rosa não comprometia, mas também não conseguia acompanhar Nicolas nas tentativas de envolver a zaga do Volta Redonda. Impaciente com os erros no meio-de-campo, Léo Condé substituiu William por Tiago Luís aos 37 minutos, a fim de dar qualidade ao passe.

Depois do intervalo, o Volta se tornou mais presente no campo de defesa do PSC, que recuou excessivamente, acuado pela força ofensiva do adversário. Condé trocou Diego Rosa por Pimentinha, a fim de sair do sufoco que a equipe vinha sofrendo.

Logo em seguida, no período mais agudo da pressão dos donos da casa, aos 26 minutos, a bola foi lançada na área e o zagueiro Micael tocou com a mão. O pênalti foi marcado, mas João Carlos bateu quase no centro do gol para defesa segura de Mota.

A intervenção de Mota no penal veio coroar uma atuação que já era bastante destacada. O goleiro se saiu muito bem em pelo menos dois arremates do ataque do Volta Redonda.

Com a perda da penalidade, o Volta Redonda arrefeceu e o Papão ganhou motivação. Condé criou mais coragem, trocou Jheimy por Vinícius Leite e, pela primeira vez, o time saiu decididamente em busca da vitória.

Pimentinha começou a arriscar as jogadas individuais em velocidade e criou duas boas situações. A melhor delas foi aos 39’, quando entortou dois marcadores e bateu cruzado. A bola passou muito perto.

Ficou a sensação de que o time poderia ter sido mais ofensivo, caso Pimentinha e Vinícius estivessem em campo desde o começo. Pelo que se viu ontem, Condé terá que rever a preferência por Jheimy, que teve duas oportunidades e não funcionou bem.

—————————————————————————————-

Leão joga tudo pela liderança

Contra o Ypiranga-RS, sexto colocado no grupo B, com 4 pontos, o Remo tem hoje à noite a chance de assumir a liderança isolada, caso conquiste os três pontos dentro do estádio Jornalista Edgar Proença. A tarefa não é tão simples como muitos imaginam.

remo1x0boaesporte-mg (1)

O Ypiranga, que foi surpreendido pelo PSC dentro de casa logo na estreia, baseia seu jogo na defesa alta e nos contra-ataques. Caberá aos azulinos a troca de passes rápidos para tentar superar a marcação.

Com um meio-de-campo que tem a volta de Douglas Packer (foto) e a forte presença de Ramires como segundo volante, Márcio Fernandes aposta nas manobras pelo meio, envolvendo Carlos Alberto e Gustavo Ramos, que volta para recompor.

A lateral direita ganha a habilidade de Michel, que treinou entre os titulares e deve fazer sua estreia diante do torcedor remista. Na esquerda, fica Ronaell. O miolo da zaga será formado por Jansen e Marcão, visto que Fredson se recupera de corte no pé.

O sistema defensivo é um dos pontos altos do time de Márcio Fernandes. Foi o setor que primeiro ganhou consistência. A marcação no meio também demonstra consistência, com Yuri e Ramires. Já o departamento de criação ainda requer alguns ajustes.

O grande problema segue no ataque, onde não há uma figura central de referência, embora Emerson Carioca tenha feito gol importante no confronto com o Luverdense. E Gustavo, que desempenha dupla função, correndo pelos lados e marcando, nem sempre é um atacante em tempo integral como o time precisa.

Tendo em vista essa situação, os desafios do Remo contra o Ypiranga passam principalmente pelo desempenho da linha ofensiva e dos responsáveis pela transição.

—————————————————————————————–

Pantera e Tubarão arrancam vitórias na Série D

Com o empate do PSC e as vitórias do São Raimundo em Boa Vista (RR) e do Bragantino em casa, o futebol paraense teve um final de semana de invencibilidade nas séries C e D.

O Pantera derrotou o Atlético por 2 a 1, com um gol salvador de Bilau, sempre ele, aos 46’ do 2º tempo. O Tubarão venceu o Floresta (CE) de virada, com gols de Leandro Cearense (pênalti) e Fidélis (2).

(Coluna publicada no Bola desta segunda-feira, 20)

Como Lula conheceu Rosângela, a mulher com quem quer se casar

captura-de-tela-2019-05-19-as-23-04-38-600x429

captura-de-tela-2019-05-19-as-23-12-45-600x401

Por Joaquim de Carvalho, no DCM

O namoro de Lula com Rosângela da Silva começou a dois dias do Natal do ano passado, quando a socióloga esteve no campo de futebol que reuniu, de um lado, o time de Chico Buarque, o Politeama, e, de outro, a equipe do MST, coordenada por João Pedro Stédile.

Vestindo a camisa 13 do Politeama, Lula foi o destaque do jogo. Marcou um gol de pênalti e foi expulso pelo árbitro Juca Kfouri, depois de receber o segundo cartão amarelo por jogar a camisa para a torcida.

Os torcedores reagiram, com bom humor, e gritaram “Volta, Lula”, “Volta, Lula”.

Rosângela, que os amigos chamam de Janja, era uma das torcedoras que pediram o retorno do ex-presidente ao jogo, numa situação que tem paralelo evidente com a situação política da época, em que a maioria dos eleitores demonstrava pelas pesquisas que queria o retorno de Lula à presidência da República.

Ao dar os dois cartões, Juca Kfouri fez o papel do juiz parcial, que tirou Lula de campo, e o ex-presidente viveu o próprio personagem. Mas, tirando esse detalhe, o jogo não foi encenação. Terminou empatado em 5 a 5.

captura-de-tela-2019-05-19-as-23-06-37

Lula já conhecia Rosângela, antiga funcionária de Itaipu e hoje trabalhando no escritório da binacional em Curitiba, mas o affair começou ali, no jogo em homenagem ao jogador Sócrates, que deu nome ao campo do MST.

A socióloga tem 52 anos, embora aparente bem menos, daí porque alguns jornalistas cravaram a idade de 40 ao publicar a notícia do namoro de Lula.

Três meses depois, Rosângela se encontrou com o ex-presidente na caravana pelo sul do País, a última que ele comandou. Como é da região, Rosângela esteve em algumas cidades por onde Lula passou.

Desde que o ex-presidente foi preso, no dia 7 de abril do ano passado, os dois trocam cartas e ela foi incluída na lista de amigos e parentes que Lula pode receber às quintas-feiras. Segundo os amigos, Rosângela visita Lula sempre acompanhada.

Ao ex-ministro Bresser-Pereira, na última quinta-feira, o ex-presidente abriu o coração. Disse que está apaixonado e que pretende se casar com Rosângela assim que deixar a prisão. Na rede social, a notícia do namoro repercutiu bastante, com comentários sobre o estado de espírito de Lula. 

“Ser feliz ainda é a melhor vingança”, escreveu o jornalista Palmério Dória.