Desafios no caminho dos titãs

D6KsCqKXsAEUDUj

POR GERSON NOGUEIRA

A dupla Re-Pa tem sérios desafios na terceira rodada da Série C. O PSC, líder do grupo B (e de toda a competição), defende a invencibilidade na Curuzu diante do Juventude-RS, um dos cotados para o acesso, embora sem mostrar brilho nas primeiras rodadas da competição. Em Lucas do Rio Verde, o Remo desafia o Luverdense, penúltimo da chave (1 ponto), mas adversário sempre difícil de ser batido dentro de seus domínios.

Quando o campeonato começou, as previsões eram desanimadoras para a caminhada da dupla paraense, principalmente nos primeiros jogos. Previa-se muita dificuldade, com base no futebol modesto apresentado no campeonato estadual.

Outro aspecto sempre muito ressaltado era o quase total desconhecimento em relação aos adversários de grupo B, times do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do também nortista Atlético Acreano.

As duas primeiras rodadas parecem indicar caminhos opostos aos da previsão inicial. Remo e PSC estão muito bem até agora, com três vitórias e um empate nos quatro jogos disputados, permitindo avaliar que o grupo B não é o bicho feio que se imaginava.

Claro que ainda muito é cedo para cravar que a outra chave seria mais difícil e equilibrada, mas os primeiros sinais são bem fortes. Talvez esta terceira rodada descortine um cenário mais claro na caminhada dos representantes paraenses.

O desgaste das viagens, problema que inexiste na chave A, ainda não foi observado, pois remistas e bicolores mal começaram a botar o pé no jato para cruzar o país. Ambos viajaram ao Rio Grande do Sul. O Remo faz a segunda rota, desta vez ao Centro-Oeste.

Para manter o bom aproveitamento, os dois velhos rivais precisarão mostrar um pouco mais nos jogos de hoje. Tanto azulinos quanto bicolores têm problemas sérios no meio-campo, especificamente no setor de criação.

Por coincidência, ambos devem ter novidades naquela faixa de campo onde tudo se constrói. O Papão pode ter contra o Juventude a estreia de Tiago Luís, meia-armador contratado para resolver o problema de carência criativa que tanto atrapalha a transição ofensiva. Se não entrar de cara, Tiago pode ser utilizado na segunda etapa.

Ainda em fase de ajustes, o time sofre no setor de criação. Até mesmo o funcionamento do ataque tende a melhorar com a presença de Tiago Luís na armação. Nicolas será outro beneficiário direto da presença de um jogador habilidoso para dialogar às proximidades da área.

Do lado remista, contra um adversário que não faz gols há seis jogos, a expectativa se concentra no meio, onde há a previsão de estreia de Zotti substituindo a Douglas Packer. Outra possibilidade é a escalação de Alex Sandro na vaga de Emerson, que não atuou bem nos dois primeiros jogos. Márcio Fernandes pode mudar ainda mais o ataque, lançando o velocista Danilo Bala para explorar contra-ataque.

Na lateral direita, Michel, artilheiro do Parazão pelo Paragominas, pode finalmente estrear em substituição a Rafael Jansen, lesionado.

São batalhas difíceis, mas a dupla Re-Pa pode consolidar o bom começo da no Brasileiro.

——————————————————————————————

Copa do Nordeste: anos passam e brilho aumenta

Botafogo da Paraíba e Fortaleza irão decidir a Copa do Nordeste. O Bota eliminou o Náutico por 2 a 1, ontem à noite, em João Pessoa. O Fortaleza de Rogério Ceni passou pelo Santa Cruz, marcando por 1 a 0, gol de Romarinho, aquele mesmo jogador que o Globo tinha na Série C do ano passado e que chegou a ser pretendido pelo PSC.

Vale dizer que a Copa do Nordeste é hoje o segundo melhor torneio de mata-mata do país, logo abaixo da Copa do Brasil. Mais que isso: tem prêmios que atraem o interesse dos clubes, fazendo com que invistam em contratações e mobilizem suas torcidas.

O torneio tem ainda o mérito de ser o único sobrevivente, ao lado da nossa subvalorizada Copa Verde, entre as copas regionais.

——————————————————————————————

Retorno do Rei ao Baenão já tem data certa

O presidente do Remo, Fábio Bentes, confirmou ontem a data de 7 de julho para a festa de reinauguração do estádio Evandro Almeida, no jogo contra o Juventude-RS pela 11ª  rodada da Série C.

Como é um domingo, a partida deve ser realizada no horário da manhã. As obras estão em ritmo acelerado no Baenão, com ênfase nos itens de segurança e a recuperação do campo de jogo.

(Coluna publicada no Bola deste sábado, 11)