Decisão do Parazão teve público de 24 mil pagantes

remo2x0independente-2

Com a vitória do Remo por 2 a 0 sobre o Independente, na tarde deste domingo (21), o Campeonato Paraense chegou ao fim premiando os azulinos em campo e nas arquibancadas. O jogo final teve renda de R$ 636.920,00, com público pagante de 24.321 torcedores.

Com os credenciados (2.800), o público total chegou a 27.121 espectadores no estádio Jornalista Edgar Proença. Foi o maior público e a maior arrecadação do ano no futebol paraense.

Bicampeão, Remo ganha prêmio de R$ 212 mil; Independente leva R$ 159 mil

destaque-590577-whatsapp-image-2019-04-21-at-18.48.37-(1)

O Remo venceu o Independente por 2 a 0, neste domingo, no Mangueirão, garantindo o bicampeonato estadual e o 46º título de sua história. O Clube do Remo entrou com a desvantagem da derrota de 1 a 0, da primeira partida contra o Independente, na final do Campeonato Paraense, mas reverteu a diferença, abrindo o placar logo aos 7 minutos, com Yuri, numa falha do goleiro Redson, confirmando o triunfo aos 40′ do segundo tempo, com Alex Sandro.

O gol logo de cara mudou a cara da partida, obrigando o Independente a se preocupar mais com a defesa e se expondo menos. Em ritmo intenso, o Remo teve mais três boas oportunidades, mandou uma bola na trave, mas sofreu com ataques agudos do Galo, que também acertou a trave de Vinícius aos 15′.

Na etapa final, o jogo teve a velocidade reduzida, mas o Independente foi superior na maior parte do tempo, graças à boa presença de seu quarteto de meio-campo, liderado por Chicão. Logo aos 6 minutos, Vinícius salvou milagrosamente o Remo defendendo à queima-roupa um chute de Joãozinho.

Alex Sandro, que entrou aos 21 minutos, substituindo a Emerson Carioca, definiu o placar aos 40 minutos. Ganhou uma bola na intermediária, avançou e chutou cruzado, marcando 2 a 0 para o Remo. O gol fez a torcida azulina explodir de alegria no Mangueirão e em todo o Estado.

Com o título, o Remo ganhou prêmio especial do Banpará no valor de R$ 212.889,00. O Independente, vice-campeão, leva R$ 159.667,20.

CLUBE DO REMO: Vinícius; Geovane, Kevem, Marcão e Rafael Jansen; Djalma (Diogo Sodré), Yuri, Mário Sérgio e Douglas Packer (Ramires); Gustavo Ramos e Emerson Carioca (Alex Sandro). Técnico: Márcio Fernandes.

INDEPENDENTE: Redson; Daelson, Charles (Kabecinha), Dedé e Mocajuba; Jarí, Chicão, Renatinho e Araújo; Joãozinho e Mandi (Davi Caça-Rato). Técnico: Charles Guerreiro.

Arbitragem: Dewson Freitas da Silva

Márcio Fernandes: ponto alto do Remo foi a superação

destaque-590577-dp20190414_my_0883

“Foi merecido. Acho que o Remo soube jogar e matar o jogo na hora certa. Mas é importante também parabenizar o Charles (Guerreiro), que soube vencer caro essa derrota. Respeito muito. O nosso ponto forte foi a nossa superação. Tivemos que mudar o sistema no meio do campeonato. Hoje, começamos bem e depois perdemos o meio-campo, tivemos que mexer para ajustar. Quero exaltar o futebol paraense. Ontem o Brangantino fez uma linda história na Copa do Brasil, que por uma bola não conseguiu avançar diante do Vila Nova, um time tradicional”.

Palavras do técnico Márcio Fernandes, do Remo, logo depois da vitória sobre o Independente na final do Campeonato Paraense de 2019. Foi a 46ª conquista estadual da história do Leão.