Liverpool goleia o Porto e vai encarar Barça na semifinal

Liverpool está confirmado na semifinal da Liga dos Campeões. Após bater o Porto por 2 a 0 em Anfield, pela ida das quartas de final, nesta quarta-feira o time inglês foi ao Estádio do Dragão, em Portugal, e bateu o time da casa por 4 a 1.

O Liverpool sofreu muita pressão nos primeiros minutos de jogo, mas conseguiu resistir aos ataques portistas e abriu o placar aos 26 minutos do primeiro tempo, com Mané. Aos 19 minutos da segunda etapa, Salah ainda marcou o segundo, mas o Porto reagiu aos 22, com gol de Militão. A esperança dos portugueses, contudo, não durou muito, pois Firmino marcou o terceiro aos 31 e Van Djik fechou a conta aos 38.

Com isso, o time de Jurgen Klopp agora terá pela frente o Barcelona, que na terça-feira despachou o Manchester United. Na outra semifinal, o duelo será entre Ajax, que bateu a Juventus, e Tottenham, que derrubou o Manchester City.

FBL-EUR-C1-PORTO-LIVERPOOL

Precisando reverter a derrota sofrida fora de casa, o Porto começou a partida com todo o vapor. Logo no primeiro minuto, Corona recebeu na ponta da área, puxou para o meio e soltou uma bomba, e a bola saiu muito perto do ângulo direito do goleiro Alisson.

Aos seis, após cruzamento na área, a bola sobrou para Marega, que ajeitou e arriscou para segura intervenção do arqueiro brasileiro. Aos 14, em novo cruzamento, Marega teve outra chance, mas desta vez não pegou muito bem na bola e ela saiu pela linha de fundo.

Até os 25 minutos, o jogo foi praticamente um monólogo no Estádio do Dragão. O Porto pressionava muito, enquanto o Liverpool se defendia e praticamente não passava do meio-campo, deixando o técnico Jurgen Klopp muito preocupado.

Aos 26 minutos, no entanto, em uma das raras chegadas da equipe inglesa, Mané abriu o placar. Salah recebeu dentro da área e pareceu ter arriscado para o gol, mas o chute saiu mascado. Oportunista, Mané saiu de trás da zaga para completar a tentativa do companheiro e balançar as redes. A zaga do Porto ficou pedindo impedimento no lance, e após consultar o VAR, o árbitro validou o tento.

Logo após o gol, o time da casa voltou ao ataque e após cruzamento na área, Brahimi completou e obrigou uma grande intervenção de Alisson. Depois disso, contudo, os visitantes começaram a equilibrar a partida, e o domínio português deixou de ser tão evidente.

FBL-EUR-C1-PORTO-LIVERPOOL

Aos 43, em lance confuso dentro da área do Liverpool, a bola resvalou no braço do zagueiro Robertson e os jogadores do Porto pediram pênalti. O árbitro, contudo, mandou o lance seguir e sequer pediu auxílio do VAR.

No intervalo, Klopp promoveu a entrada de Roberto Firmino no lugar de Origi, ao passo que Sérgio Conceição optou por Tiquinho Soares na vaga de Otávio. Na etapa complementar, o panorama do jogo seguia o mesmo: os mandantes se lançavam ao ataque em busca da virada, enquanto os visitantes, agora com um resultado bem mais favorável, administravam a vantagem.

Aos quatro minutos, o time português levou perigo com cabeçada de Marega que saiu por cima do gol, e aos oito, foi a vez de Tiquinho Soares testar para fora. A resposta dos ingleses veio com Salah, também de cabeça, mas sem muito perigo.

Aos 12 minutos, Herrera experimentou uma bomba de longe, obrigando uma importante defesa de Alisson. Aos 19, contudo, os Reds encaixaram um rápido contra-ataque e a bola ficou com Salah, cara a cara com Casillas. Com muita calma, o egípcio apenas tocou no canto e correu para o abraço.

Quando tudo parecia resolvido para o Liverpool, o brasileiro Éder Militão apareceu para dar uma nova e breve esperança ao Porto. Aos 22, após cruzamento na área, o defensor subiu mais que todo mundo para testar forte e marcar o primeiro dos portugueses.

Aos 26, Mané teve nos pés a bola para sacramentar a classificação, mas perdeu. O camisa 10 recebeu lançamento em profundidade, avançou, driblou o goleiro e na hora de concluir, acabou batendo torto e mandando para fora. Logo na sequência, contudo, aos 31, Firmino apareceu para resolver o vacilo do companheiro. Demonstrando boa movimentação, o brasileiro pediu, recebeu dentro da área e cabeceou como manda a cartilha para marcar o terceiro do time visitante e praticamente selar a classificação.

Se a situação do Porto já era muito difícil, aos 38 minutos ficou muito mais. Em mais uma tentativa de jogo aéreo, foi a vez de Van Djik testar forte e fechar o duelo agregado em 6 a 1 para o Liverpool.

PORTO 1 x 4 LIVERPOOL

Local: Estádio do Dragão, em Porto (Portugal)
Data: 17 de abril de 2019 (quarta-feira)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Danny Makkelie (HOL)
Assistentes: Mario Diks (HOL) e Hessel Steegstra (HOL)
VAR: Pol van Boekel (HOL)
Cartões amarelos: Pepe (PORTO); Mané (LIVERPOOL)
GOLS:
PORTO: Éder Militão, aos 23′ do segundo tempo
LIVERPOOL: Mané, aos 26′ do primeiro tempo; Salah, aos 20′ do segundo tempo; Roberto Firmino, aos 32′ do segundo tempo; Van Dijk, aos 39′ do segundo tempo.

PORTO: Casillas; Éder Militão, Felipe, Pepe e Alex Telles; Otávio (Tiquinho Soares), Danilo Pereira e Héctor Herrera; Corona (Fernando Andrade), Marega e Brahimi (Bruno Costa). Técnico: Sérgio Conceição

LIVERPOOL: Alisson; Alexander-Arnold (Gomez), Matip, Van Dijk e Robertson (Henderson); Fabinho, Wijnaldum, e Milner; Salah, Mané e Origi (Roberto Firmino). Técnico: Jurgen Klopp

Champions: City vence, mas é eliminado pelo Tottenham em jogo histórico

Com direito a sete gols válidos e um anulado, o Tottenham está nas semifinais da Liga dos Campeões. Depois de vencer por 1 a 0 em casa, o time de Londres perdeu por 4 a 3 para o Manchester City no Etihad Stadium, mas garantiu vaga entre os quatro melhores da Europa pelos três gols marcados como visitante.

A classificação dos Spurs custou a acontecer. A fria Manchester, cujos termômetros marcavam 14ºC no momento da partida, viu um duelo quente, com dois times buscando o ataque principalmente no primeiro tempo. O duelo teve três viradas e a vaga nas semifinais trocou de dono duas vezes — sem contar uma terceira nos acréscimos, quando o VAR anulou gol de Sterling por impedimento.

Nas semifinais, o Tottenham terá pela frente o Ajax, que eliminou a Juventus na Itália e se consolidou como a grande surpresa da Liga dos Campeões. Na outra chave, Liverpool e Barcelona decidem a outra vaga na final da principal competição de clubes do mundo.

000_1FQ67J-1024x682

CINCO GOLS EM 21 MINUTOS

Depois de passar em branco no primeiro jogo, o City precisou de apenas quatro minutos para abrir o placar e empatar o confronto com Sterling. O atacante inglês recebeu de De Bruyne pela ponta esquerda, cortou para o meio e finalizou colocado, tirando de Lloris

Porém o time da casa passou apenas três minutos à frente, já que Heung-Min Son resolveu virar a partida. Aos sete minutos, o sul-coreano finalizou e contou com uma ajuda do goleiro Ederson para empatar a partida. Três minutos depois, o próprio Son finalizou no ângulo do brasileiro para virar.

Precisando de três gols para evitar a eliminação em casa, o City partiu para o ataque e virou novamente a partida. O primeiro gol da reação veio logo em seguida ao segundo gol dos Spurs, aos 11 minutos. Bernardo Silva finalizou na área e contou com desvio em Danny Rose para empatar.

Já aos 21, Sterling demonstrou oportunismo e aproveitou falha defensiva do Tottenham para fazer 3 a 2. Após cruzamento rasteiro de De Bruyne, a bola cruzou toda a pequena área sem desvio e sobrou para o atacante inglês, que finalizou livre e marcou pela segunda vez na noite.

FBL-EUR-C1-MAN CITY-TOTTENHAM

NO SEGUNDO TEMPO, MENOS GOLS E MAIS EMOÇÃO

Logo no início do segundo tempo, o City teve grande chance de marcar o quarto, mas parou em Lloris. O goleiro do bicampeonato mundial da França fez grande defesa em finalização de Sterling, na pequena área, aos quatro minutos. Pouco depois, aos sete, o francês fez outra boa defesa em chute de De Bruyne.

Porém aos 14 minutos, Lloris nada pôde fazer quando Aguero ficou cara a cara com ele. Após grande jogada individual, o garçom De Bruyne serviu ótima bola enfiada para o argentino, que finalizou no canto baixo e colocou os Citizens novamente em vantagem.

VAR DECIDE O CONFRONTO

O gol de Aguero fez o Tottenham novamente acordar para o jogo e o terceiro gol do clube de Londres veio aos 28 minutos em lance polêmico. Após cruzamento de Trippier, Llorente completou para o gol de coxa e os jogadores do City reclamaram de toque na mão. No entanto, após consulta ao VAR, o árbitro turco Cüneyt Çakır validou o gol do espanhol.

Mesmo com sete gols e várias outras chances, o lance decisivo da partida ficou para os acréscimos. Pressionando, o City conseguiu chegar ao que seria o quinto gol — o da classificação — novamente com Sterling. Porém o VAR agiu novamente, anulando o hat-trick de Sterling e tirando a classificação do Manchester City.

MANCHESTER CITY 4 x 3 TOTTENHAM

Local: Etihad Stadium, em Manchester (Inglaterra)
Data: 17 de abril (quarta-feira)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Cüneyt Çakır (Turquia)
Assistentes: Bahattin Duran e Tarık Ongun
VAR: Massimiliano Irrati e Marco Guida
Cartões amarelos: — Sissoko, Son, Wanyama (Tottenham)
GOLS:
MANCHESTER CITY
: Sterling, aos 4′ do primeiro tempo e aos 21′ do primeiro tempo, Bernardo Silva, aos 11′ do primeiro tempo, Aguero, aos 14′ do segundo tempo

TOTTENHAM: Son, aos 4′ do primeiro tempo e aos 10′ do primeiro tempo, Llorente, aos 28′ do segundo tempo

MANCHESTER CITY: Ederson; Walker, Kompany, Laporte e Mendy (Sané); Gundogan, David Silva (Fernandinho) e De Bruyne; Bernardo Silva, Sterling e Aguero

Técnico: Josep Guardiola

TOTTENHAM: Lloris, Trippier, Alderweireld, Vertonghen e Rose (Sánchez); Sissoko (Llorente), Wanyama e Eriksen; Dele Alli, Lucas (Ben Davies) e Son
Técnico: Mauricio Pochettino

Pai de Neymar tenta acertar contas com o Leão

neymarpai-550x336

Com pendências com o Fisco, o pai do jogador Neymar, Neymar da Silva Santos, manteve reunião na tarde desta quarta-feira (17) com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o secretário da Receita Federal, Marcos Cintra.

Segundo a assessoria de imprensa do órgão, o encontro tratou sobre questões tributárias relativas à atividades esportivas. O empresário e pai do jogador não estava previsto na agenda pública do ministro, que foi atualizada após a reunião.

No fim de 2018, a Receita Federal cobrou R$ 69.364.164,65 do atacante, valor calculado pelo Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), em julgamento realizado em 2017. (Do Blog do Vicente)

Blog campeão completa uma década de vitórias

O blog campeão anuncia, festivamente, a marca de 8 milhões de acessos, conquistada no final da noite desta terça (16). Não preciso repetir o quanto esses números são expressivos para um espaço dedicado a discutir e noticiar esportes, política, comportamento, atualidades, viagens, música, cinema e artes em geral.

Nestes oito anos de lutas e muito sacolejo político, foram postadas 39.009 matérias, com média de 10 por dia, índice de blogs abrigados em grandes portais nacionais. O https://blogdogersonnogueira.com teve até hoje 322.317 comentários, o que revela o alto grau de interatividade e participação dos baluartes e visitantes eventuais.

Acima de tudo, é gratificante ver o avanço e o êxito de um projeto jornalístico que representa uma visão muito pessoal sobre o verdadeiro papel do comunicador moderno, com responsabilidade e posicionamentos claros.

O blog tenta lançar mão das mais variadas ferramentas em nome da informação bem apurada e das notícias mais relevantes, pelos critérios e filtragens de um jornalista que está há 41 anos na estrada.

Meus mais sinceros agradecimentos aos 13.600 seguidores fixos e aos baluartes diários ou ocasionais que mantêm o blog de pé. Obrigado a todos.

Vamos em frente! Que venha mais uma década!