Leão estreia técnico em duelo contra o Tapajós

mariosergio_marciofernandes_victorluiz

O Remo joga contra o Tapajós na noite desta quinta-feira, 7, no estádio Barbalhão, em Santarém, e a maior expectativa é quanto à estreia do técnico Márcio Fernandes. O Tapajós vive situação desesperadora no Parazão, com apenas 5 pontos conquistados, na penúltima posição do grupo A2. Ele assumiu a função no último dia 27 e, ao longo do período de treinamentos, deixou a impressão de um técnico exigente e focado em marcação agressiva.

“Nós, jogadores, temos que comprar a ideia do treinador. Ele quer um estilo de jogo diferente do que vinha acontecendo no elenco, com saída de bola, posse de bola, bem agressivo e, para que dê certo, nós, jogadores, temos que comprar a ideia dele. Ele cobra muito empenho, principalmente a parte tática, para sermos bastante obedientes, que, em alguns jogos passados, o elenco deixou a desejar na parte tática. Ele está cobrando muito isso”, disse o zagueiro Rafael Jansen. 

Um dos problemas para colocar em prática a filosofia de marcação forte e controle de posse de bola é a situação dos gramados paraenses. “O estilo dele é muito bom. Já trabalhei com treinadores que priorizam muito a posse de bola. Isso, com certeza, faz com que a bola chegue com qualidade no ataque, já que saímos de trás tocando. Aqui no Pará tem uns campos que não dá para fazer muito isso, mas já conhecemos o campo em Santarém e eu considero uns dos melhores que joguei aqui. Lá dá para fazer muito bem essa parte que ele quer no jogo”, acrescentou Jansen.

Fernandes não poderá contar com Gustavo Ramos em Santarém. Destaque principalmente contra Independente Turucuí e São Raimundo, o atacante cumpre suspensão pelo terceiro amarelo e fica de fora do jogo contra o Tapajós. “Acho que ele vai fazer muita falta. É um jogador de muita velocidade, principalmente no contra-ataque. Isso ele mostrou nos jogos passados. Mas acredito que o treinador está trabalhando em cima disso”.