O adeus do grande repórter

f_404768

O jornalista Ricardo Boechat, 66 anos, morreu em uma queda de helicóptero nesta 2ª feira (11.fev.2019). A aeronave caiu no Rodoanel, em São Paulo, por volta do meio-dia. Ele retornava de uma palestra em Campinas, no interior do Estado, para a capital. Deveria pousar no heliponto da Band, no Morumbi, Zona Sul da cidade.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave caiu em cima de 1 caminhão que trafegava pelo Rodoanel, no sentido interior, próximo à praça do pedágio. O motorista do caminhão foi socorrido pela concessionária e teve ferimentos leves. O piloto Ronaldo Quattrucci também morreu no acidente.

38600291_2149458328676291_1217866576968024064_o-868x644

De acordo com os bombeiros, 11 viaturas foram deslocadas para o local. A aeronave que caiu era do modelo BELL PT HPG. Fabricada em 1975, estava com documentação em dia. O helicóptero fazia serviços de táxi aéreo e pertencia ao próprio piloto.

CARREIRA

Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires, na Argentina. Casado com Veruska Boechat, era pai de 6 filhos: Paula, Bia, Rafael, Patricia, Valentina e Catarina. Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista IstoÉ.

ricardo-boechat-e-a-mulher-veruska-seibe-eles-sao-pais-de-valentina-e-catarina-1436229144078_956x500

O jornalista iniciou sua carreira na década de 1970, no extinto jornal Diário de Notícias. Ele trabalhou nos jornais O Globo, O Dia, O Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil.Foi comentarista no Bom Dia Brasil, da TV Globo, e ganhou 3 vezes o extinto Prêmio Esso, 1 dos principais do jornalismo brasileiro.

É o maior vencedor  da história do Prêmio Comunique-se, sendo o único a vencer em 3 categorias distintas (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV). Segundo pesquisa do site Jornalistas&Cia, em 2014, foi eleito o jornalista mais admirado entre os 100 principais profissionais do mercado.

DzJQjKfWsAMPVKr

Em seu último programa na manhã desta 2ª feira (11.fev) na BandNews FM, Boechat criticou a morosidade da justiça para identificar e punir os responsáveis por tragédias como a que ocorreu após o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s