Ganso admite que presença de Diniz influiu na decisão de jogar no Flu

DygWw8LXgAcIO5P

Em entrevista a FluTV, canal oficial do Fluminense no YouTube, Paulo Henrique Ganso deu sua primeira entrevista como atleta tricolor e falou sobre a importância do treinador Fernando Diniz em seu acerto com o Time de Guerreiros. Segundo o próprio jogador, que chega ao Rio de Janeiro neste domingo e se apresenta oficialmente na próxima terça-feira, o contato com o técnico foi fundamental.

– O primeiro contato aconteceu através do Fernando Diniz. A gente já havia se falado em 2016. Após o jogo entre São Paulo e Audax, ele me disse que gostaria de trabalhar comigo um dia. Depois, quando eu pensei em voltar para o Brasil, houve um contato dele com o meu empresário. A partir disso, eu coloquei na minha cabeça que queria jogar no Fluminense. A conversa com ele foi muito importante naquele momento, principalmente por ter sido o primeiro contato – revelou o meia Paulo Henrique Ganso.

Lava Jato e a farsa do combate à corrupção

DyXAl4aVsAEjHJ1

Alberto Youssef, o doleiro que foi condenado e perdoado duas vezes pelo justiceiro Sérgio Moro, volta a operar com dólar. A prova insofismável de que a Lava Jato não foi criada para combater corrupção.

Todos os grandes corruptos e corruptores estão soltos. Aécio Neves, Michel Temer, José Serra, Geraldo Alckmin estão livres, leves e soltos.

Escárnio.

Dira Paes: arte é antídoto contra a ignorância e o falso moralismo

images_cms-image-000619591

A atriz Dira Paes, que na última eleição declarou o voto no candidato do campo democrático Fernando Haddad (PT), destacou em entrevista à jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, que a arte é um ‘antídoto contra a ignorância’ e moralidade como solução de problemas é ‘ilusão’.

Para ela, a Lei Rouanet de incentivo à cultura vem sendo usada pelos defensores e apoiadores do governo Jair Bolsonaro para” criminalizar os artistas. Como todas as outras [leis], ela pode e deve ser atualizada. Mas dizer que ela não é funcional, isso não é real. Quem replica isso está vivendo numa ignorância”.

Na entrevista, a atriz paraense destaca, ainda, que está preocupada “com a ilusão de que a moralidade é capaz de resolver os nossos problemas. Não adianta ser só contra o racismo. Tem que ser antirracista. Não adianta achar que nós queremos só empoderar as mulheres. Não. Nós precisamos falar de igualdade. De liberdade. De postura perante o que está errado. E não vamos jogar fora tudo o que a gente conquistou”.

“No Brasil, para se esconder de problemas cruciais, a gente se estabelece em cima de problemas periféricos. Precisamos entender que somos um país machista, racista, preconceituoso e violento”, afirma.

Dira Paes também condenou a tentativa do governo Bolsonaro de criminalizar as ONGs que atuam na defesa dos direitos humanos. “Não aceito o que foi proposto pelos novos governantes de criminalizar aquilo que livra várias pessoas da miséria, que é o ativismo do terceiro setor. A palavra ativismo não pode cair na marginalidade”, disparou.

Orgulho dessa conterrânea esclarecida e competente no que faz.

Homem-Aranha no Aranhaverso domina premiações no Annie Awards

homem-aranha-no-aranhaverso-1068x712

Homem-Aranha no Aranhaverso foi destaque absoluto no Annie Awards de 2019, premiação que celebra as melhores produções de animação lançadas no cinema e na TV. O filme da Marvel e Sony levou todas as categorias que disputou, incluindo de Melhor Animação.

Annie Awards é um bom termômetro na categoria de Melhor Animação do Oscar. Desde 2001, 70% dos filmes que venceram a principal categoria do Annie, levantaram depois a principal estatueta do cinema.

Além do prêmio de Melhor Animação, a animação ainda venceu nas categorias de animação de personagem e Melhor Direção. O filme tem sido um sucesso na temporada de premiações, e além de concorrer ao Oscar de Melhor Filme de Animação, o longa agora se tornou o maior filme de animação da Sony Pictures.

A animação passou Hotel Transilvânia 2 e agora tem US$ 170 milhões em bilheteria doméstica, e mais US$ 170 em mercados internacionais, totalizando US$ 340 milhões em arrecadação total até o momento.

Em Homem-Aranha no Aranhaverso, o jovem Miles Morales se vê com problemas na escola e passa por uma nova fase com a puberdade, ao mesmo tempo em que aprende a utilizar os seus novos poderes de Homem-Aranha.

Para lidar com tudo isso, o garoto ganha novos amigos, que são simplesmente os heróis de outros universos, como Peter Parker (Jake Johnson), o Porco-Aranha (John Mullaney), O Homem-Aranha Noir (Nicolas Cage), a Spider-Gwen (Hailee Steinfeld) e a Peni Parker (Kimiko Glenn).

O roteiro foi escrito por Phil Lord e Chris Miller, dupla responsável pela comédia Anjos da Lei e a animação Uma Aventura LEGO.

Homem-Aranha no Aranhaverso está em exibição nos cinemas brasileiros.

Um belo filme. Boa diversão. O blog recomenda. 

Novo presidente do Senado é suspeito de nepotismo e de uso de documentos falsos

qWqTv3me

Por Joaquim de Carvalho

O advogado Diogo Cabral, da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos, levantou mais alguns pobres que fazem parte da biografia de Davi Alcolumbre, o novo presidente do Senado, que se elegeu com a mensagem de ser uma novidade na política e um contraponto à imagem desgastada e desgastante (para a instituição) de Renan Calheiros.

Esses novos relatos se somam a outros, publicados pelo DCM no artigo Quem é Davi Alcolumbre, que se apresenta como anti-Renan, mas parece mais o seu espelho. O advogado Cabral lembra que Davi Alcolumbre empregou, com recursos públicos,  a mulher de um primo, Vânia Alcolumbre, em seu escritório político em Macapá.

Alcolumbre para nomeou para seu gabinete em Brasília a esposa do chefe da Casa Civil do governo Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, com salário de R$ 6.700,00. O senador é o campeão na prática de pedir reembolso por despesas do gabinete, o chamado cotão.

Entre 2015-2018, reembolsou R$ 1,46 milhão de recursos públicos, principalmente com divulgação da atividade parlamentar, como envio de cartas a eleitores, propagandas em veículos de comunicação e impressos.

Em 2017, o desembargador Agostino Silvério, do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP), determinou a quebra do sigilo bancário do contador de sua campanha, Rynaldo Antônio Machado.

A medida foi tomada na investigação sobre a prestação das eleições de 2014, em que foram encontradas irregularidades graves, como a falsificação de notas fiscais e de documentos públicos, o que teria contribuído para a configuração de abuso de poder econômico e político.

Foram estas denúncias que provocaram a abertura de dois inquéritos contra Davi Alcolumbre, autorizados pelo Supremo Tribunal Federal, o Nº 4353, por crimes eleitorais, e o Nº 4677, por crime contra a fé pública e uso de documento falso.

Pesa também contra ele a suspeita de que tenha constrangido servidores comissionados da prefeitura de Macapá a apoiá-lo, sob pena de serem demitidos, e do Batalhão de Operações Especiais da PM/AP e do Corpo de Bombeiros Militar, sob pena de transferência para outra unidade.

Este é o novo na política, cuja eleição à presidência do Senado levou o coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, a comemorar. “O Brasil está mudando”, escreveu ele no Twitter, logo depois da tumultuada eleição de Davi Alcolumbre.

O Senado, é preciso lembrar, é responsável pela sabatina e aprovação do nome indicado pela presidência da República para o cargo de procurador geral, que teria sido prometido por Jair Bolsonaro e Sérgio Moro a Deltan Dallagnol.

Fica a dúvida: o coordenador da Lava Jato já estaria fazendo política ao apresentar como evidência de mudança no Brasil a eleição de um político com práticas que remontam ao que há de mais atrasado? A conferir.

O sucessor de Raquel Dodge será indicado daqui a sete meses.

Matéria da Folha desmente assessoria sobre a saúde de Bolsonaro

A Folha de SP mostra que os assessores enganaram a imprensa sobre a saúde do presidente Jair Bolsonaro. Assessores disseram à imprensa que as náuseas e vômito que Bolsonaro teve no sábado, obrigando-o a colocar uma sonda gástrica, era uma “reação normal e decorrente da retomada da função intestinal”.

bolsonaro-evidencias-868x644
A Folha descobriu que não era uma reação normal. A náusea e o vômito ocorreram porque o intestino delgado parou de funcionar. É o que se chama de “íleo paralítico”.

A Folha ouviu especialistas:

Segundo eles, os sintomas apresentados por Bolsonaro representam uma piora no estado clínico. Um deles diz que, no melhor cenário, não era para acontecer. No quinto dia após a cirurgia, afirma, o paciente deveria estar comendo por boca e evacuando.

Outras hipóteses explicariam a paralisação do intestino como fístula (abertura de algum ponto cirúrgico), infecção, efeitos colaterais de medicamentos (antibióticos ou remédios para dor) ou aderência precoce, ou seja, uma dobra no intestino.

A pior das hipóteses seria a fístula. Se ocorrer, há risco grande de ter que reoperar e refazer a bolsa de colostomia.