Uma estrela brasileira em Hollywood

af77418c9e0746172553718126796a2d

RioLobo_12

Jennifer O’Neill nasceu no Rio de Janeiro, em 1948. Sua mãe era inglesa e seu pai era brasileiro de ascendência espanhola e irlandesa. Belíssima, iniciou na carreira de modelo aos 15 anos, em Nova York. Seu primeiro filme foi For Love of Ivy, em 1968. Apesar do pequeno papel, ela atraiu a atenção do diretor Howard Hawks, que a contratou para estrelar o western Rio Lobo (fotos acima) em 1970, onde contracenou com John Wayne.

Um ano depois, atuou em Summer of ’42 (abaixo), filme infanto-juvenil que a tornou conhecida nos Estados Unidos. Depois, fez Lady Ice em 1973 e Scanners em 1981. Em 1976, passou algum tempo na Europa, onde trabalhou com o diretor Luchino Visconti, em seu último filme, L’Innocente.

Summer-of-42-Jennifer-ONeal

Jennifer fez mais sucesso em produções para a TV, incluindo atuações em Love’s Savage Fury e em Bare Essence. Casou nove vezes, com oito diferentes maridos, e tem três filhos. Atualmente, vive em uma fazenda em Nashville, EUA. Escreveu uma autobiografia, Surviving Myself, e participa de campanhas humanitárias diversas.

“Propor um mundo mais justo nunca será fácil”, diz Lula ao Clacso em carta

lula-casa-de-portugal-600x377

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou nesta quarta-feira (21) uma carta ao 1º Fórum Mundial do Pensamento Crítico promovido pelo Clacso (Conselho Latino-americano de Ciências Sociais). “Fico extremamente feliz que em um momento onde parte da América Latina e do mundo vive a ascensão do atraso – das mentiras, agora chamadas de fake news, da violência política, da perseguição judicial – surge um grande encontro como esse para lembrar novamente que outro mundo é possível e necessário”, escreveu Lula.

Leia a íntegra:

“Queridos companheiros reunidos no 1º Fórum Mundial do Pensamento Crítico,

A reflexão, o pensamentos crítico, o sonhar, propor e construir um mundo melhor, mais justo e mais humano sempre será importante e nunca será fácil.

Fico extremamente feliz que em um momento onde parte da América Latina e do mundo vive a ascensão do atraso – das mentiras, agora chamadas de Fake News, da violência política, da perseguição judicial – surge um grande encontro como esse para lembrar novamente que outro mundo é possível e necessário.

Parabéns Pablo e todos da Clacso por essa grande iniciativa. Obrigado pela solidariedade de vocês. Lamento não poder me encontrar com vocês fisicamente . Mas estamos hoje, e sempre, juntos.

Forte abraço,
Luiz Inácio Lula da Silva”

Há 13 anos, Leão conquistava Série C

Novo Hamburgo/RS 1 x 2 Remo/PA

Local: Estádio Santa Rosa (em Novo Hamburgo)

Data: 20 de novembro de 2005

Árbitro: Djalma José Beltrami (RJ)

Gols: Capitão aos 2, Maurilio aos 29 e Luis Gustavo (penalti).

Expulsão: Sidney (Novo Hamburgo)

Novo Hamburgo (RS): Luciano; Sidney, William e Dias; Rafael, Emerson, Pedro Ayub, Preto e Gerson; Luis Gustavo e Flaviano (Duda). Técnico: Gilmar Iser

Remo: Rafael, Marquinhos, Magrão, Carlinhos e Eduardo (Sérgio); Márcio, Serginho, Maurílio e Geraldo (Capitão); Landu e Douglas Richard (Aílton) Técnico: Roberval Davino