América chama Givanildo para tentar escapar do rebaixamento

20181112180133833496o

A derrota para o Paraná, por 1 a 0, no último sábado, fez o América atingir dez jogos sem vitória no Campeonato Brasileiro. O time se manteve com 34 pontos, na 18ª posição. O risco de rebaixamento aumentou, e o presidente Marcus Salum decidiu trocar novamente o comando técnico. No cargo desde 24 de julho, Adilson Batista foi substituído pelo veterano Givanildo Oliveira, de 70 anos, muito identificado com o clube. Antes, Enderson Moreira e Ricardo Drubscky (diretor de futebol) já haviam comandado o Coelho na Série A.

Ao apresentar Givanildo Oliveira nesta segunda-feira, Salum se dirigiu também aos críticos que o acusaram de mudar tardiamente o comando técnico. Para ele, quem está de fora muitas vezes só se baseia nos resultados para fazer as análises.
“Tenho escutado: por que demorou tanto para trocar treinador? Projeto e feeling de direção é da capacidade de quem comanda. Todos falam que deveríamos ter trocado antes. Falam isso pois perdemos. Se tivéssemos ganho, tínhamos tomado decisão certa. Quando se troca antes e dá errado, deveria ter trocado depois. Quando troca depois que deu errado, todos falam que errou. Na verdade, tínhamos trabalho consistente. (Adilson) fez bom trabalho, entrou em um momento difícil e ele teve chance de tirar (o clube do rebaixamento)”, argumentou o presidente americano.
Resultados em campo à parte, Salum destacou que o América está organizado administrativamente. Tropeços não seriam consequência de má gestão. “Muita coisa não se fala, um dos defeitos que eu tenho é de não vangloriar das coisas que já fiz. Não vou ter esse vício nunca. Isso está combinado há muito tempo, o prêmio é alto, bichos são bons, estão sendo pagos em dia, problema não é esse. Podem ficar tranquilos. Muita coisa tem sido falada…”, rebateu.
A missão do América nessa reta final de Série A é vencer, no mínimo, três jogos e tentar se salvar com 43 pontos. Se conseguir mais algum ponto, as chances de o time se manter na elite aumentam, sem depender tanto de outros resultados.
Os compromissos derradeiros são contra Internacional (2º), em Porto Alegre; Santos (7º), no Independência; Palmeiras (1º), em São Paulo; Bahia (11º), em BH; e Fluminense (10º), no Rio de Janeiro.
O primeiro dia de Givanildo Oliveira, em sua quinta passagem pelo América, foi de muita conversa e análise do grupo americano. Enquanto o novo comandante era apresentado no Lanna Drumond, o elenco se reapresentava após a derrota por 1 a 0 para o Paraná. Esse resultado, no sábado, culminou na demissão do antigo técnico, Adilson Batista. Agora, o foco de todos é no duelo de quinta-feira, às 21h, contra o Internacional, no Beira-Rio, em Porto Alegre, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. (Do Superesportes)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s