Maestro croata quebra hegemonia CR7-Messi e leva o troféu The Best

2018-09-24t195858z393500390rc1ab7b33ef0rtrmadp3soccer-fifa-awards

Pela primeira vez em dez anos, nem Cristiano Ronaldo nem Messi levaram o prêmio de melhor do mundo. O croata Luka Modric quebrou a hegemonia dos dois e foi eleito, nesta segunda-feira, o vencedor do prêmio The Best, da Fifa. Ele superou o português, que não compareceu ao evento, e o egípcio Mohamed Salah na final da premiação.

O jogador do Real Madrid se tornou o primeiro atleta de seu país a ganhar a honraria. Em 1998, Davor Suker ficou na terceira colocação, atrás de Zinedine Zidane e Ronaldo “Fenômeno”, depois do país do leste europeu ter ido para a semifinal da Copa do Mundo.

O camisa 10, que foi eleito o melhor jogador do Mundial da Rússia, ajudou a Croácia a chegar na final do torneio de seleções. Ele disputou todas as partidas da campanha, inclusive as prorrogações contra Rússia, Inglaterra e Dinamarca, e converteu as duas cobranças que teve nas disputas por pênaltis. O meia ainda balançou as redes nos triunfos sobre a Argentina por 3 a 0 e sobre a Nigéria por 2 a 0.

O atleta de 33 anos ainda foi um dos principais nomes da conquista da terceira Liga dos Campeões consecutiva do Real Madrid e ainda levantou o troféu de campeão do Mundial de Clubes. Modric, que também foi eleito o melhor jogador do futebol europeu pela Uefa, marcou dois gols e deu oito assistências em 43 jogos pelo clube merengue.

Durante a premiação, os torcedores do Peru foram eleitos os fãs da temporada por sua festa na Copa do Mundo.Já o prêmio de Fair Play foi para Lennart Thy, que se declarou inapto a jogar porque foi doar sangue para pacientes com leucemia. (Do Terra)

Um comentário em “Maestro croata quebra hegemonia CR7-Messi e leva o troféu The Best

  1. BRASIL: o triste fim policárpico do futebol tupiniquim.
    Desde os 5 anos acompanhei todas as Copas a partir de 1958suécia, 62chile, 66inglaterra, 70mexico, 74alemanha, 78argentina, 82espanha, 86méxico, 90iália, 94eua, 98frança, 2002coreia-japão, 2006alemanha, 2010áfricadosul, 2014brasil, 22018rússia.
    Ao 65 e vendo as pífias e/ou desastrosas participações do escrete canarinho a partir de 1986, não creio que tenha mais tempo útil de vida não senil, para voltar a sentir no peito a emoção do hino nacional em outra final de copa e quem sabe o sabor de ver a cena do beijo do capitão da seleção no cobiçado caneco. DEFINITIVAMENTE, A PÁTRIA TROCOU AS CHUTEIRAS PELO SALTO ALTO!
    Quem sabe.., porque também trocou a DEMOCRACIA, PELO FASCISMO!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s