Datafolha: Haddad sobe ainda mais, empata com Ciro e chega ao 2º lugar

datahaddad (1)

Pesquisa Datafolha divulgada na noite desta sexta-feira (14) aponta que Fernando Haddad (PT) foi o candidato à presidência que mais cresceu nas intenções de voto. Ele tinha, no último levantamento, 9%, e agora está com 13% das intenções, mesmo índice de Ciro Gomes (PDT), que teve os mesmos 13% na última pesquisa. Jair Bolsonaro (PSL) segue na liderança com 26%. No levantamento anterior o militar da reserva tinha 24% das intenções de voto.

Marina Silva (Rede) foi a que mais caiu. Tinha 11% e agora tem 8%. Geraldo Alckmin (PSDB), por sua vez, tinha 10% e foi para 9%. Confira, abaixo, como ficou o cenário para o primeiro turno entre os candidatos mais bem posicionados, de acordo com o Datafolha.

Jair Bolsonaro – tinha 24%, agora tem 26%

Fernando Haddad – tinha 9%, agora  tem 13%

Ciro Gomes – tinha 13%, agora tem 13%

Geraldo Alckmin – tinha 10%, agora tem 9%

Marina Silva – tinha 11%, agora tem 8%

A pesquisa foi feita entre quinta (13) e sexta (14), com 2.820 eleitores.

O crescimento de Fernando Haddad (PT) se mostra, também, em uma eventual disputa de segundo turno entre o candidato petista e Jair Bolsonaro (PSL). De acordo com o levantamento do Datafolha, o deputado militar aparece com 41% das intenções de voto, enquanto o representante da coligação “O Povo Feliz de Novo” tem 40%.

Demais simulações, segundo o Datafolha: Bolsonaro 37 x 41 Alckmin; Marina 43 x 39 Bolsonaro; Ciro 40 x 34 Alckmin; Alckmin 39 x 36 Marina; Ciro 45 x 38 Bolsonaro; Alckmin 40 x 32 Haddad; Ciro 44 x 32 Marina; Marina 39 x 34 Haddad; Ciro 45 x 27 Haddad. (Da Fórum)

Papão faz treino final para o jogo contra o Boa

DnEs__KX4AAH4PW

Na manhã desta sexta-feira (14), na cidade de Extrema (MG), a equipe do Paissandu realizou sua última atividade para o confronto com o Boa Esporte-MG, pela Série B 2018. O treino, que aconteceu debaixo de chuva e com temperatura de 19º C, foi dividido em quatro etapas.

A primeira etapa, o aquecimento, foi comandada pelo preparador físico Fred Pozzebon, para que os atletas soltassem a musculatura. Em seguida, já com o técnico João Brigatti à frente, houve um trabalho de posse de bola, marcação e finalização, além de posicionamento defensivo e ofensivo. Para finalizar, como acontece sempre na véspera das partidas, foi realizado o tradicional rachão.

A equipe bicolor viaja rumo ao município de Varginha, local do jogo, ainda na tarde desta sexta-feira. A partida com o Boa Esporte-MG, marcada para este sábado (15), às 16h30, vale pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. (Com informações de Vitor Castelo/Ascom) 

Remo renova com o paredão Vinícius

gilmarnascimento_paulinhoaraujo_manoelribeiro_vinicius_rafaeldahas

A novela finalmente terminou, com final feliz para a torcida azulina. O goleiro Vinícius, ídolo do Fenômeno Azul, assinou contrato para defender o Remo por mais dois anos. Destaque nas duas últimas temporadas, ganhando inclusive o prêmio de Craque do Parazão 2018, o goleiro recebeu sondagens de outros clubes, mas optou pela proposta da diretoria para permanecer no Evandro Almeida. A renovação contratual foi formalizada na noite desta quarta-feira (12).

“Estou feliz, pois agora é oficial. O Remo é um clube que acredito e espero poder continuar ajudando e trabalhando para alcançar nossos objetivos. A próxima temporada a gente já começa muito forte. O clube tem uma torcida que tenho o maior carinho e maior respeito, e agradeço ao presidente e essa diretoria pelo respeito e carinho. Chegue aqui e gostei muito da cidade e do Remo, de vestir essa camisa. Agora é trabalhar, pois a gente vive de títulos e é o que quero conquistar por este clube”, disse Vinícius.

O ato de assinatura do contrato teve as presenças do presidente Manoel Ribeiro, do diretor comercial de futebol, Rafael Dahas; do diretor da base, Paulinho Araújo, e do advogado do clube, Gilmar Nascimento.

Ranking ST: números do Galo geram questionamentos

20180914135814168902a

Segundo o site ‘Futebol Melhor’, que registra o número de sócios torcedores dos clubes de futebol, o Atlético ultrapassou o Internacional na quantidade de associados, assumindo a 5ª posição no Brasil. O Galo tem 112.763 inscritos, ao passo que o Colorado possui 112.756. O líder é o São Paulo, com 152.622.

Mas esses números revelam, de fato, a quantidade de associados ativos, que pagam suas mensalidades? A base de dados que o ‘Futebol Melhor’ utiliza é repassada pelos clubes. Contudo, as diretorias de cada equipe criam critérios distintos para considerar um torcedor adimplente. Segundo matéria da revista Época, de fevereiro de 2017, Inter e Grêmio aguardam um ano antes de tirar o sócio do cálculo.

O Cruzeiro, por sua vez, também não atualiza com rapidez. Prova disso é que, em fevereiro deste ano, o site ‘Futebol Melhor’ apontava o clube celeste com 72.851 sócios. Mas o próprio vice-presidente executivo da Raposa, Marco Antônio Lage, admitiu, na ocasião, que a Raposa tinha 48 mil associados em dia. Ou seja, quase 25 mil associados inadimplentes.

Superesportes questionou o diretor de planejamento e marketing do Atlético, Lucas Couto, em relação ao total de associados ativos do Atlético. “Esses (112.763) são os números de sócios torcedores do Atlético. Esse negócio de falar quem está adimplente e quem está inadimplente é proibido por lei. Isso é tratado internamente pelo clube”, disse.

“A torcida do Atlético é surpreendente em tudo, né!? Nós somos a maior torcida de Minas Gerais e uma das maiores do Brasil. E esses números revelam isso”, afirmou o dirigente, empolgado. Ele ainda esclareceu que todos os sócios dos clubes sociais do Galo também são sócios torcedores. “Todos os sócios do clube, por coincidência, são sócios torcedores”.

Com 112.763 associados na base de dados do ‘Futebol Melhor’, o Galo precisaria lotar o estádio Independência cinco vezes para comportar todos os seus sócios torcedores. A diretoria considera mais vantajoso utilizar a arena do Horto ao Mineirão, com 62 mil lugares.

Número de sócios torcedores, segundo o ‘Futebol Melhor’

1 – São Paulo – 152.622
2 – Grêmio – 144.825
3 – Palmeiras – 130.018
4 – Corinthians – 117.671
5 – Atlético – 112.763
6 – Internacional – 112.756
7 – Cruzeiro – 80.569

Tesouros escondidos da Velha Europa

Salzkammergut-region-Austria-960x640_c

Região de Salzkammergut (Áustria)

Mdina-Zebbug-Malta-960x640_c

Mdina e Zebbug (Malta)

Primeiro as Astúrias, no norte da Espanha, que oferece vistas incríveis do convento de Covadonga. Depois, a cidade de Zebbug, em Malta, marcada pela sua influência árabe. A região de Salzkammergut, com o lago Hallstatt, nos alpes da Áustria, encerra o pódio.

É este o resultado de mais um Mastercard Top Hidden Treasures, lista dos chamados “tesouros escondidos” do Velho Continente, que elenca os 15 “destinos de viagem mais especiais, menos conhecidos e acessíveis da Europa” a partir de uma análise criteriosa de destinos em 44 países europeus e tendo em conta as opiniões de blogs de viagens e especialistas em turismo.

Lednice-Valtice-Czech-Republic-960x640_c

Lednice-Valtice (República-Checa)

Saaremaa-Island-Estonia_resultado-960x640_c

Saaremaa (Estónia)

O fato de serem ou não destinos relativamente desconhecidos pelo turista médio, o tipo de atividades que oferecem, o público que recebem, as infraestruturas de apoio a viajantes e as facilidades de pagamento para turistas foram alguns dos critérios avaliados, recorrendo a dados da Mastercard, conhecida empresa de cartões de crédito.

“A experiência da Mastercard onde as pessoas passam resultou numa lista única de recomendações que permitem aos viajantes comparar diferentes lugares de acordo com a atratividade, conveniência e custo”, explicou Adam Blake, diretor do Centro Internacional de Pesquisa em Turismo da Universidade de Bournemouth. “Os dados, combinados com o conhecimento local dos locais a visitar, tornam este guia muito informativo, mesmo para viajantes experientes”.

Balaton-Uplands-Hungary-960x640_c

Balaton-Uplands (Hungria)

Caso Marielle: Anistia critica lentidão nas investigações e cobra providências

Seis meses se passaram desde que a defensora de direitos humanos e vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes foram brutalmente assassinados a tiros no bairro do Estácio, região central da cidade do Rio de Janeiro, no dia 14 de março deste ano. A cada dia que passa, aumenta a preocupação com a ausência de respostas sobre os autores, os mandantes e a motivação do assassinato de Marielle Franco.

“O assassinato de Marielle e Anderson completou seis meses. A falta de solução para o caso é inadmissível. A impunidade não pode estar no horizonte das autoridades. O Estado brasileiro, as autoridades federais e estaduais e as instituições do sistema de justiça criminal têm todos a responsabilidade de garantir que o assassinato de Marielle Franco seja devidamente investigado e que os verdadeiros responsáveis sejam identificados e levados à justiça”, disse Jurema Werneck, diretora executiva da Anistia Internacional Brasil.

Desde a noite de 14 de março, a Anistia Internacional vem exigindo que os órgãos competentes garantam uma investigação imediata, rigorosa, independente e imparcial do crime. Um dia após a execução, foi publicada uma nota urgente e, em seguida, aberta uma ação de e-mails para pressionar as autoridades responsáveis. Em seis meses de mobilização, mais de 165 mil pessoas se manifestaram pela resolução do caso com assinaturas vindas do Brasil e de países como Argentina, Bélgica, Canadá, Coréia do Sul, Irlanda, Itália, Japão, Noruega, Peru, Portugal, Espanha e Suécia.

Nesses 6 meses, a Anistia Internacional organizou também ações em frente à Divisão de Homicídios da Polícia Civil, da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro e do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. Só após a pressão sobre as autoridades que representantes da Anistia Internacional e familiares de Marielle foram recebidos pelo procurador-geral de Justiça do estado, Eduardo Gussem, e pelo secretário de estado de segurança, general Richard Nunes.

No fim de agosto, o Ministério Público anunciou a inclusão do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) no caso, demanda feita pela Anistia Internacional no marco dos três meses do crime. Uma nova equipe do órgão assumiu a investigação em setembro e espera-se, desta equipe, celeridade.

“O Ministério Público tem papel fundamental para garantir a competência e independência na apuração do caso. A entrada do GAECO é bem-vinda, mas é preciso envolver também o GAESP (Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública) na investigação e monitorar a atuação da Polícia Civil. Além disso, é urgente a constituição de um grupo totalmente independente do Estado para o monitoramento das investigações, que verifique se o devido processo legal está sendo seguido”, afirmou Werneck.

A Anistia Internacional vem chamando a atenção para a necessidade do estabelecimento de um mecanismo externo e independente de monitoramento das investigações, que seja formado por especialistas (tais como peritos, juristas, entre outros) que não tenham qualquer conflito de interesses em relação ao caso e que seja totalmente independente do aparato estatal. Este mecanismo deverá monitorar o andamento das investigações, o cumprimento das diligências e verificar se está havendo algum tipo de influência indevida ou negligência no processo. O secretário de segurança, Richard Nunes, se posicionou favoravelmente à iniciativa em reunião com familiares de Marielle e representantes da Anistia Internacional no dia 20 de agosto.

Assassinato pode ter tido a participação de agentes do Estado e das forças de segurança

Embora as investigações estejam sob sigilo, algumas informações veiculadas pela imprensa indicariam que o assassinato de Marielle Franco teria sido cuidadosamente planejado, um crime sofisticado, que teria contado com a participação de agentes do Estado e das forças de segurança.

Dois carros teriam sido usados no assassinato e teriam placas “clonadas”. Imagens de vídeo mostram um dos veículos aguardando a saída de Marielle de um evento em que era debatedora para seguir o carro da vereadora minutos antes do crime. No vídeo, é possível ver que o motorista usa em diversos momentos um aparelho pequeno que parece ser um celular. No entanto, o momento do crime não foi gravado porque algumas câmeras de segurança, parte do sistema que alimenta o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) do Rio de Janeiro, que cobririam especificamente o local do assassinato, teriam sido desligadas às vésperas do crime.

Além disso, os disparos, cerca de 13, teriam sido feitos com os carros em movimento e quatro disparos teriam atingido com precisão a cabeça de Marielle. A munição utilizada seria de calibre 9mm, calibre de uso restrito no Brasil, e seriam do lote UZZ-18, um lote pertencente à Polícia Federal que teria sido desviado há alguns anos. Munição pertencente a este mesmo lote teria sido utilizada em uma chacina em São Paulo em agosto de 2015, que contou com a participação de policiais que seriam parte de um grupo de extermínio.

Financial Times define Haddad como pragmático e moderado

haddad-11

Enquanto no Brasil o mercado financeiro repleto de capiaus medrosos e espertos promovem a maior elevação do dólar da história do Real, por medo da ascensão de Fernando Haddad nas pesquisas, o jornal Financial Times, um dos mais liberais do mundo, apresenta o candidato petista como moderado e defensor do equilíbrio fiscal.

O FT destaca que, em sua passagem pela Prefeitura de São Paulo, Haddad entregou as contas à administração seguinte cofres no azul e contas positivas, o que não ocorria há anos. Por isso, deu destaque à propaganda difundida nas redes sociais que apresenta Haddad como Clark Kent, abrindo o paletó com a imagem de Lula na blusa vermelha embaixo, como analogia ao fato de ser o candidato do ex-presidente Lula.

Na mesma toada, a Bloomberg, um dos editoriais mais conservadores do mercado financeiro, também o apresentou como moderado e o definiu como um pragmático e não um ideológico. Como destacou o colunista da Folha Nelson de Sá:

“O sucessor de Lula pode não ser o bicho-papão que os investidores brasileiros temem”, também enfatizando que ele manteve “orçamento equilibrado” quando prefeito e ouvindo de fundos como NCH Capital que é “um pragmático, não ideológico”.

O Financial Times observa que Haddad terá de enfrentar um Estado que se comporta como um Robin Hood ao contrário, repleto de interesses pessoais no Congresso e com grande dificuldade de compreender as necessidades dos mais pobres.

Dois cafezinhos, por favor

AC Milan v Manchester United - International Champions Cup 2018

Por José Inácio Werneck

Vai ser reiniciada a Premier League e meu correspondente honorário no Reino Unido, John Brealey, me manda notícias que depois compartilharei com vocês, sobre o Manchester United, time de seu coração, ora dirigido pelo teatral José Mourinho.

A propósito de teatro, John me diz algo que me parece apropriado: a Premier League sem José Mourinho seria como Hamlet sem o príncipe.

O principal jogo da rodada será Tottenham Hotspur x Liverpool, em Londres, mas é importante também assinalar a viagem que o supra-citado Manchester United fará também a Londres para enfrentar o Watford que, surpreendentemente, está na liderança (por pontos ganhos), ao lado do Liverpool e do Chelsea.

Mas as notícias me lembram também minha mais recente passagem por Southampton, no sul da Inglaterra, quando visitei com John a Casa do Brasil, um restaurante de rodízio.

Restaurante muito bom, por sinal, com grande simpatia do gerente, o português Paulo Estiveira, e do “chef”, o brasileiro (capixaba) Antonio Zamprogno.

Mas a mim estava reservada uma surpresa, apesar de meus muito anos nos mais diversos restaurantes pelo mundo afora.

Pedi, ao fim do almoço, dois cafezinhos, para mim e para minha mulher, Dawn. O garçom que nos atendia era cubano, mas falava português. Enquanto dizia “dois cafezinhos”, fiz um gesto com os dedos, indicando que deviam ser pequenos.

Fiz tal esclarecimento porque estou cansado, nos Estados Unidos, de ser servido gigantescos copos ou taças de café, quando quero apenas um cafezinho brasileiro.

Vieram os cafezinhos. Eram os dois mais minúsculos cafezinhos que já vi em minha vida.

Sorvemos os cafezinhos, sem dizer nada, minha mulher e eu, mas fiquei intrigado.

Acabei por decidir investigar todos os tipos de café que você pode ser servido ao fim de uma refeição. E encontrei a resposta.

Os cafezinhos que o cubano nos serviu eram dois ristrettos. O ristretto é um espresso em miniatura. É feito com a mesma quantidade de café em um espresso, mas a metade do volume de água.

Para o cubano, cafezinho, um diminutivo, só pode ser ristretto.