O pânico da direita com as palavras de Lula

Por Emir Sader

Bem que o Lula advertiu que ele é uma ideia. Sabemos também que é uma ideia poderosa. Tanto assim que ele está fisicamente preso naquela cela em Curitiba, mas sua influência sobre o povo não pode ser encarcerada e cresce dia a dia.

Suas palavras são palavras que passam confiança, que projetam futuro, que falam da vida das pessoas e da situação do país, que expressam indignação com o que o país vive e com a armadilha jurídica que montaram contra ele.

week-lula

Poucas horas antes da palavra e da imagem do Lula irem ao ar nos programas de radio e TV, os lacaios da direita, que se passam por juízes, entraram em pânico e, na calada da noite, decidiram contra a candidatura do Lula. O Barroso, esse Felipe Melo do Judiciário, disse que desrespeitava os prazos a que a defesa do Lula tinha direito, pela urgência de atuar “em nome da democracia”, para impedir que Lula falasse em cadeia para todos os brasileiros. Da mesma forma que Moro confessou que violou as normas democráticas para impedir a liberdade do Lula. Se consideram os donos da democracia, os que podem interpreta-la e agir, discricionariamente, contras as leis e a própria democracia.

Fizeram de tudo para impedir que o povo ouça e veja o Lula. Aceitam tudo. Desde que uma presidenta reeleita pelo voto popular seja derrubada sem nenhum argumento jurídico válido. Desde que Temer, Aécio, Jucá, Moreira Franco, entre outros, sejam totalmente imunes às provas evidentes e permaneçam em liberdades, com todos os seus direitos respeitados.

Toleram que um juiz de primeira instância cometa todas as arbitrariedades e monte a maior armadilha jurídica contra o Lula, sem nenhuma prova. Toleram a judicialização da política, a implantação do lawfare, a perseguição política. Mas não toleram as palavras do Lula. Para evitar isso, fazem de tudo.

O que as palavras do Lula tem de tão perigosas que assustam a juízes, à mídia, à direita em geral? Antes de tudo, Lula representa o momento mais virtuoso da história brasileira, aquele em que todos se sentiram apoiados, cuidados, ninguém deixou de ser abandonado. Um momento de integração social, em que todos se sentiam brasileiros, em que as diferenças sociais tinham diminuído. Lula fala disso, do orgulho de sermos brasileiros, algo insuportável por quem degrada o Brasil, não se sente brasileiro, destrói o patrimônio nacional, nutre sentimento de vingança contra o povo brasileiro. Para eles, as palavras do Lula são fatais.

Lula fala de justiça social, de inclusão social, contra a miséria, a fome, o abandono, contra os privilégios, as discriminações. Na “democracia” desses juízes não cabe isso, não cabem as palavras do Lula. Então tem que encontrar uma fórmula jurídica para impedir que o candidato favorito dos brasileiros fale aos brasileiros. Impedir que Lula diga que ele saiu do governo com 80% de referências negativas na mídia, mas com 87% de apoio. Que diga que foi condenado num processo sem provas, baseados nas convicções de um juiz sem nenhuma isenção para julga-lo.

Pior: Lula vai dizer que seu governo diminuiu a desigualdade, a injustiça, que fez tudo isso em plena democracia, com todas as instituições funcionando perfeitamente. Que ele saiu do governo ao final do segundo mandato e elegeu e reelegeu sua sucessora.

As palavras de Lula são um veneno para quem nutre e alimenta a esperança de que um governo como o dele não volte a existir no Brasil. Lula falando para o povo o incita a lutar pelo retorno da democracia e de um governo do PT. Propõe um referendo revogatório para que o povo se pronuncie sobre o pacote de medidas que o governo mais impopular da história do Brasil colocou em prática. Vai dizer que o Brasil precisa de uma Assembleia Constituinte para redefinir as funções dos poderes da república. Vai dizer que é indispensável a democratização dos meios de comunicação, sem o que não haverá democracia no Brasil.

São palavras corrosivas para quem pratica a judicialização da política, para quem quer tirar o direito soberano do povo de eleger seus governantes. Em suma, vai defender a democracia e o Brasil, os interesses do povo, os valores da solidariedade, vai se propor a recuperar o prestigio do Brasil no mundo.

Insuportável para quem defende exatamente o contrário. Lula deve ser impedido de dizer o que o povo quer ouvir. Para isso vale retorcer as leis, buscar decisões que o impeçam de falar. O pânico da direita tem que ser defendido por juízes que são pagos regiamente com dinheiro público para impedir que Lua fale para o povo brasileiro.

Ibope e Datafolha escondem pesquisa com Lula

suspende

Inacreditável: faltando minutos para a divulgação do resultado da pesquisa do Ibope, este instituto e o Datafolha, que divulgaria a sua na sexta, suspenderam a publicidade dos resultados obtidos.

Os números permanecerão escondidos da população, embora as pesquisas estejam regulares e tenham sido registradas, de acordo com as regras, antes da absurda negativa do TSE de vetar sua candidatura.

As pesquisas custaram centenas de milhões de reais e eles, espontaneamente, as jogam fora, quando poderiam com um simples asterisco, dizendo que a candidatura teve o registro cancelado pela Justiça Eleitoral?

A infirmação estaria dada, a ressalva estaria feita e não haveria nenhuma irregularidade.

Ao contrário, haveria o exercício da liberdade de informação.

Só a do Ibope, contratada pela Globo, custou R$ 231.229,89. A Datafolha, que tinha mais entrevistas (8.300), passava de 300 mil (o valor exato não posso informar porque, estranhamente, o registro foi tirado da base de dados do TSE).

Por que?

Porque Lula subia ainda mais e sua transferência para Fernando Haddad  aumentava? Por mais que queiram manter escondido, a internet já pulula de versões de resultados que, em sã consciência, não posso reproduzir, por responsabilidade.

Mas que vai se reproduzir de boca em boca. E não vai adiantar censurar.

(Por Fernando Rodrigues, no Tijolaço)

Ciro defende Lula em debate com jornalistas

20180904-181754

O candidato do PDT à presidência, Ciro Gomes, subiu o tom contra as jornalistas Eliane Cantanhêde e Vera Magalhães durante uma sabatina promovida pelo Estadão na FAAP, em São Paulo, nesta terça-feira (4).

O ex-ministro, que é professor de Direito, deu uma “aula” sobre processo penal para as jornalistas quando foi perguntado sobre o caso do ex-presidente Lula. Interrompido a todo momento, o pedetista explicou que não há provas na sentença proferida pelo Juiz Sérgio Moro que condenou o candidato do PT por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Em meio às interrupções, Ciro disparou: “Sou profissional do Direito. Esse país não vai se sair bem se nós, brasileiros, acharmos conveniente agredir, insultar e pior, prender, quem a gente não gosta politicamente. Jornalistas, inclusive”.

Fundador da Empiricus é preso pelo FBI acusado de roubar US$ 750 mil

marcoselias

A Justiça dos Estados Unidos anunciou em 28 de agosto que o gestor fundo Galleas, Marcos Eduardo Elias, que havia sido preso em junho na Suíça, foi extraditado para o país. Ele é acusado de participar de um esquema que roubou US$ 750 mil de um banco em Nova York. Elias é sócio da consultoria financeira Empiricus e um dos acionistas do site de notícias de direita O Antagonista.

De acordo com as autoridades norte-americanas, o esquema envolvia uma empresa de fachada no Panamá e uma conta bancária em Luxemburgo. O FBI (Polícia Federal dos EUA) diz que Elias fingiu ser funcionário do titular da conta na instituição e se aproveitou dessa mentira para roubar “centenas de milhares de dólares”.

O Departamento de Justiça dos EUA explicou que, desde pelo menos 2012, uma empresa brasileira mantinha uma conta em uma instituição financeira com sede em Manhattan e, a partir de junho de 2014, Elias esteve em correspondência com um vice-presidente sênior do banco em relação à conta do cliente.

A partir de então, este vice-presidente sênior passou a receber e-mails de um suposto funcionário de seu cliente pedindo que fossem transferidas quantias para uma conta em Luxemburgo. Com isso, a empresa transferiu cerca de US$ 752 mil, acreditando que ela era legítima e que tinha sido solicitada pelo seu cliente.

Depois, foi descoberto que esta conta era de Marcos Elias em nome de uma empresa do Panamá. A Justiça diz ainda que o gestor tentou obter dinheiro de uma segunda instituição financeira sediada em Manhattan, usando o nome e o passaporte de um correntista sem autorização. (Da Fórum)

Diego Ivo completa 50 jogos pelo Papão e projeta recuperação na Série B

DifqokjX0AAa2dJ

Ainda que a vitória não tenha vindo na última rodada, o empate na sexta-feira (31) serviu para aumentar a confiança do Paissandu e, em especial, do zagueiro Diego Ivo. O defensor teve participação decisiva na partida marcando dois dos três gols do Papão. Prestes a completar 50 jogos com a camisa do clube paraense, depois de um período de crise com a torcida – que o vaiou durante a goleada para a Ponte Preta – o jogador demonstra confiança na recuperação da equipe.

“Realmente a fase não é das melhores, estamos passando por um momento de instabilidade na competição e os resultados não estão vindo. Mas, acredito muito na força do nosso time e sei que temos condições de voltar a vencer e melhorar nossa situação. Um clube como o Paissandu não merece estar na parte de baixo da tabela, vamos fazer de tudo para conseguir essa recuperação”, destacou Diego, que em 49 partidas pelo PSC acumula 23 vitórias, 11 empates e 15 derrotas. Além disso, já marcou 6 gols.

O adversário desta rodada será o São Bento, atual 14º colocado, que soma 28 pontos, dois a mais que o Paissandu. “Jogo fundamental para nós. Além da importância dos três pontos, o São Bento é um adversário direto e, se conseguirmos a vitória, ultrapassamos eles. Precisamos voltar a vencer, vamos entrar em campo focados nesse objetivo para tirar o clube dessa situação incômoda”, finalizou. A partida entre São Bento e Paissandu acontece hoje (04), às 20h30, no estádio Walter Ribeiro.

Ex-técnico de Modric diz que nunca pensou que o craque fosse tão longe

img_2407-1024x566

Por Marcelo Moschini Teixeira

A fala tranquila e o comportamento sereno combinam bem com o estilo do maior futebolista com quem ele já trabalhou. Robert Botunac, atual auxiliar técnico das categorias de base do Dinamo Zagreb, foi quem participou da formação de Luka Modric, o camisa 10 da seleção croata e do Real Madrid, vencedor da bola de ouro na Copa do Mundo, dada ao melhor jogador do torneio, e premiado no último dia 30 de agosto como o melhor futebolista da Europa na temporada passada.

Diante de tantas conquistas de seu pupilo, Botunac não esconde o orgulho de fazer parte dessa história extremamente vitoriosa que começou em Zadar, cidade litorânea onde ambos viviam. Do outro lado, a gratidão também existe. Modric jamais esquece a importância que o professor teve em sua carreira, tanto é que fez questão de presenteá-lo recentemente com uma camisa do Real Madrid, camisa esta que o auxiliar técnico do sub-18 fez questão de mostrar à nossa equipe, bem como algumas fotos do meia ainda adolescente.

O início da trajetória de Luka Modric, porém, não foi nada fácil. Em 2002, com apenas 16 anos e integrando o time sub-17 do Dinamo Zagreb, o jogador de 1,72m, estatura considerada baixa para os padrões croatas, acabou promovido ao profissional tamanho era seu talento comparado aos demais jogadores. Contudo, Modric permaneceu por pouco tempo na capital croata, sendo emprestado ao Zrinjski Mostar, da Bósnia Herzegovina, e Inter Zapresic, da Croácia, antes de, aí sim, brilhar defendendo os Azuis.

“Ele era pequeno, mas brilhante no campo, as habilidades motoras dele eram de alto nível. Achava que ele poderia ser um ótimo jogador de futebol no futuro, mas nunca pensei que ele poderia ser jogador do Real Madrid. O que eu sabia era que com o talento que ele tinha, poderia jogar no Campeonato Espanhol ou outra grande liga da Europa”, afirmou Robert Botunac.

img_2396-1024x550

Mas se engana quem pensa que um dos primeiros treinadores de Modric se gaba por todos os aspectos táticos e técnicos absorvidos pelo meia. Botunac assegura que seu principal ensinamento ao craque do Real Madrid vai muito além dos campos.

“Comigo ele aprendeu muito sobre disciplina, como ter disciplina não só com os outros jogadores, mas com as outras pessoas, como ser uma boa pessoa. Conheço bem a sua personalidade e sua família”, completou o treinador.

Quis o destino que Modric alcançasse o mais alto patamar do futebol mundial. Já seu antigo treinador nos tempos de Zadar acabou indo trabalhar como auxiliar técnico no Dinamo Zagreb, clube no qual tem a missão de seguir aperfeiçoando os jovens talentos croatas e, quem sabe, presenciar o surgimento de uma outra grande estrela do país dentro das quatro linhas.

Fifa sorteia ordem de jogos do Mundial de Clubes

Mundial-1024x576 (1)

Depois de anunciar os candidatos aos prêmios individuais da última temporada, a Fifa realizou nesta terça-feira em Zurique, na Suíça, o sorteio que definiu o chaveamento do Mundial de Clubes, realizado entre os dias 12 e 22 de dezembro nos Emirados Árabes. A boa notícia ficou para o time que se consagrar campeão da Copa Libertadores, que não terá pela frente o adversário mexicano, sempre considerado a terceira força da competição.

Nesta edição, caberá ao Real Madrid, vencedor da Liga dos Campeões, medir forças na semifinal com o Chivas Guadalajara, desde que os mexicanos superem os campeões asiáticos, ainda não definidos, na fase de quartas de final. Já o campeão da Libertadores possui três adversários possíveis: o campeão africano, o Al-Ain (representante do país sede) ou o Team Wellington (campeão da Oceania).

Como sempre acontece, os campeões da Champions e da Libertadores entram apenas na fase semifinal e como cabeças de chave. A estreia do time sul-americano está prevista para o dia 18 de dezembro, em Al Ain, nos Emirados Árabes. Já os merengues entram em campo no dia seguinte (19), em Abu Dhabi. A decisão será no dia 22 de dezembro.