Centroavante treina forte para apressar estreia no Papão

unnamed (14)

Depois de apresentado oficialmente há pouco mais de 15 dias, Hugo Almeida está perto de fazer seu primeiro jogo pelo Paissandu, e só tem elogios à nova casa. Com ótimas passagens por Paraná, Coritiba e Juventude, o atacante desembarcou no Papão após se aventurar no Marrocos. Ele foi campeão da Série B pelo América Mineiro em 2017 e aceitou a proposta para defender o Ittihad Tanger. Deu certo. Pela primeira vez o clube foi campeão nacional, justamente com o atacante sendo o grande destaque do time. Agora, no entanto, o jogador corre contra o tempo.

“Foi uma passagem super especial. O clube nunca tinha sido campeão nacional do Marrocos e a festa foi gigante. Mas eu sabia que a estrutura não seria a mesma e que o ritmo de treinamentos e jogos também não. Então preciso dessa readaptação. Todos os profissionais aqui do Paysandu estão sendo sensacionais comigo”, afirmou.

Hugo Almeida explica que nos primeiros 10 dias de trabalho no Papão teve que focar na parte física. “Eu estava bem, meu peso estava certo. Mas todo jogador que joga nesses mercados diferentes perde um pouco do ritmo. É normal. E eu estava mesmo abaixo dos companheiros que já estavam na pegada desde os primeiros dias do ano. Só tenho que agradecer aos médicos, fisiologistas, preparadores. Fizemos um planejamento excelente e já evolui demais. É questão de tempo agora”, continuou.

Em situação delicada na classificação da Série B, ocupando a 15ª colocação, o PSC tem, na sequencia, dois compromissos difíceis fora de casa. Primeiro o Londrina depois o Brasil de Pelotas. Depois volta a jogar em casa, no dia 25, diante do Sampaio Corrêa. “Sinceramente ainda não conversamos muito sobre a data da minha possível estreia. Temos que ver. Eu comecei agora a treinar com meus companheiros normalmente. Mas ainda não estou no ideal. Depende da comissão, do Guilherme. Eles estão fazendo um trabalho muito bom comigo e claro que quero jogar logo, tem aquele frio na barriga. Mas não podemos pular etapas. Quero muito retribuir dentro de campo todo o carinho que recebi”, finalizou o atacante.

Topper lança camisa em homenagem ao Leão de pedra do Baenão

unnamed

Fornecedora de 12 clubes, a Topper lança uma camisa especial em homenagem ao Leão de Pedra do Clube do Remo, neste sábado, 11 de agosto, durante o intervalo da partida pela Série C do Campeonato Brasileiro. A venda da camisa será revertida para a revitalização do estádio Baenão.

O Leão de Pedra é um mascote azulino que virou ícone do centenário estádio do Clube do Remo. A camisa foi desenvolvida com a imagem do Leão em grafismo geométrico. Seus contornos estão em dourado para valorizar este mascote tão importante e estimado pela torcida.

A parte inferior da peça (próximo a barra) e o termocolante aplicado na manga contam com um grafismo evidenciando a arquitetura do estádio Baenão. Outros detalhes também foram trabalhados em tons de dourado. O escudo foi desenvolvido em etiqueta tear aplicada com rebordo e detalhes em marinho e dourado.

A nova camisa conta com a tecnologia DryCool de absorção e difusão de suor, desenvolvida pela Topper e aprovada em laboratório, e proporciona maior leveza, conforto e respirabilidade durante a prática esportiva. A camisa especial em homenagem ao Leão de Pedra do Clube do Remo estará à venda a partir do mês de outubro na loja oficial do clube. (Com informações da Medialink)

Ao denunciar Aécio, Globo sinaliza que vem pancada forte contra petistas

captura-de-tela-2018-08-13-axxs-10.23.30-768x588

Por Fernando Morais, no Nocaute

Para os padrões da televisão, um segundo é uma eternidade. Cinco minutos é uma encarnação, tempo só destinado a tsunamis, torres gêmeas e catástrofes de tal magnitude.

O Jornal Nacional deste sábado dedicou um bloco de cinco intermináveis minutos para desmascarar a dupla Antônio Anastasia – Aécio Neves. Jogo pesado, revelando o que muita gente já desconfiava mas nunca tinha visto documentos ou vídeos.

O tema central é a corrupção, na qual, dizem os Marinho, Anastasia e Aécio estão enterrados até o pescoço. Como é mais fácil um camelo passar no buraco de uma agulha que o Jornal Nacional fazer jornalismo sem segundas intenções, o telespectador aqui tem suas suspeitas.

Os Marinho estão se preparando para bater pesado em alguém do lado de cá. A matéria de ontem será usada como a prova do “pluralismo” do Jornal Nacional – embora, aqui entre nós, bater em Aécio, hoje, é mijar em leão morto.

Como Boulos ainda não subiu o suficiente para virar alvo, o mais prudente é Lula, Haddad, Dilma e Pimentel prepararem o lombo. Mais dia, menos dia (mas antes das eleições, claro) os snipers do Jornal Nacional vão mirar entre os olhos de algum deles.

Por Lula livre, é fundamental que Haddad cresça muito

DkBmp8lX4AA21W3

Do blog do Carlos Henrique

Ontem, li que a cúpula do judiciário está preocupada com o desgaste da justiça brasileira com a impugnação da candidatura de Lula.

É fundamental, portanto, que a mesma cúpula sinta que, tirando Lula da disputa, não tira a vitória do PT. Porque, na verdade, é isso que o judiciário capturado pelos tucanos não quer, quer a vitória do PSDB, que é como o judiciário, pró-mercado e anti-povo.

Se Haddad passa a ter a mesma força política de Lula ou perto disso, pra que o judiciário manterá a prisão de Lula, expondo-se e sendo execrado no Brasil e desacreditado no exterior?