Gol de Jayme salva o Remo do rebaixamento

Presença inesperada na escalação do Remo para o jogo com o Salgueiro, valendo pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C, o atacante Jayme se tornou o grande herói da noite. Marcou, aos 18 minutos do 2º tempo, o gol que deu a vitória ao Leão garantindo a permanência na Série C com uma rodada de antecedência.

O jogo foi disputado sob tensão, pois o time da casa precisava da vitória para não ser rebaixado. Por essa razão, o técnico João Neto escalou o Remo com uma formação conservadora, priorizando a parte defensiva. Entrou com os volantes Vacaria e Geandro, recuando Dedeco e Jayme para ajudar na marcação.

O Salgueiro pressionou muito nos primeiros minutos, mas a melhor chance coube ao Remo aos 4 minutos, numa virada de Dedeco, que passou perto do gol. Jayme também teve boa chance aos 22 minutos, mas o goleiro Mondragon defendeu bem.

Na etapa final, o Remo começou mais cauteloso e explorando as subidas do Salgueiro, que pressionava, mas sem levar maior perigo. Numa escapada pelo meio, Jayme foi lançado e bateu cruzado da entrada da área. O chute saiu rasteiro no canto direito da trave do Salgueiro.

Em desvantagem, o time pernambucano se lançou à frente e passou a muitos espaços. Vacaria foi substituído por Dudu e Elielton entrou no lugar de Dedeco, criando boas situações no ataque, embora falhando nas finalizações.

O jogo foi até os 51 minutos, mas a zaga azulina controlou bem as tentativas do Salgueiro. Quando a partida terminou, os jogadores fizeram um círculo no meio de campo para rezar e agradecer pelo objetivo de assegurar a permanência na Série C. Com o resultado, o Remo subiu para o 6º lugar. No próximo sábado, recebe o Náutico em Belém, podendo consolidar o bom posicionamento na classificação.

Netão é o técnico com melhor aproveitamento, 72%, no comando do Leão. Obteve nesta segunda-feira a quarta vitória em seis jogos na Série C, feito que nenhum de seus antecessores conseguiu na competição deste ano.

Agonia em praça pública

kRtb5AwU

Menos de três semanas depois de ter assumido a gestão do grupo Abril, a consultoria americana Alvarez & Marsal mostra a que veio: na manhã desta segunda, dia 6, os funcionários da família Civita estão sendo comunicados de um corte gigantesco no quadro de pessoal.

Ele é estimado entre 500 e 840 cabeças, abrangendo, além da editora, outros negócios, como a área de logística e distribuição de revistas. As demissões começarão oficialmente, na próxima quarta-feira, 8. Nesta segunda pela manhã, no entanto, uma fila de mais de 50 funcionários aguardavam o exame médico demissional.

Como antecipou o DCM no dia 19 de julho, o portifólio de publicações sofrerá uma razia. Concluídas as dispensas, só sobrarão sete títulos: Veja, Exame, as femininas Claudia e Saúde, além de Quatro Rodas, Vip e Placar, algumas delas apenas na versão digital.

Paralelamente, estão cada vez mais fortes os indícios de que os herdeiros de Roberto Civita estão decididos a entrar com um pedido de recuperação judicial do grupo.