Seleção russa ganha carinho da torcida na Fan Fest de Moscou

FBL-WC-2018-RUS-FANS

A eliminação diante da Croácia, nesta quarta-feira, pelas quartas de final da Copa do Mundo2018, frustrou o sonho da seleção russa em conquistar um heroico título mundial em casa. Porém, o revés não manchou a campanha histórica da equipe anfitriã, que não chegava tão longe no torneio desde 1966, quando ainda formava a União Soviética. A prova disso é a festa feita pela torcida neste domingo, em uma Fan Fest” de Moscou.

Uma multidão vermelha, azul e branca invadiu a “Fan Zone” localizada em Vorobiovy Gory, próxima à Universidade Estatal de Moscou, para saudar os jogadores que tanto orgulharam o país nas últimas semanas. A seleção nacional subiu ao palco e, fazendo uso de um microfone, pôde participar do clima festivo e ter um contato maior com os torcedores. (Da Gazeta Esportiva)

Repúdio aos ataques racistas contra Fernandinho

fernandinho-1024x683

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) emitiu um comunicado neste domingo repudiando as manifestações racistas contra Fernandinho, após a derrota do Brasil por 2 a 1 para a Bélgica, na última sexta-feira, pelas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. “A CBF repudia os ataques racistas sofridas pelo jogador Fernandinho e seus familiares. O futebol representa a união das cores, gêneros, culturas e povos. Estamos com vocês. Racistas não passarão!”, escreveu a entidade em sua conta no Instagram.

No Twitter, o volante foi chamado de macaco por ser apontado como principal culpado pela eliminação do Brasil no Mundial. Fernandinho também teve de fechar o seu Instagram para comentários em função das ofensas.

Na manhã deste domingo, parte do elenco da Seleção e membros da comissão técnica desembarcaram no Rio de Janeiro, onde foram recepcionados calorosamente. O jogador do Manchester City não fez parte deste grupo, já que mora na Europa.

De volta às semifinais da Copa do Mundo após 32 anos, a Bélgica enfrentará a França por uma vaga na decisão. O duelo europeu está marcado para a próxima terça-feira, às 15 horas (de Brasília), em São Petersburgo.

Fifa adverte zagueiro croata por fazer saudação política

FBL-WC-2018-MATCH59-RUS-CRO

A comemoração do croata Domagoj Vida após a classificação da Croácia para a semifinal da Copa do Mundo rendeu ao zagueiro uma advertência formal da Fifa. Por um vídeo vazado nas redes sociais, onde dedica o triunfo ao povo da Ucrânia, o zagueiro está sendo investigado pela entidade máxima do futebol e corre o risco de ser punido até mesmo com a perda de jogos.

Desde 2014, Rússia e Ucrânia vivem uma crise política decorrente de questões territoriais e após a partida o zagueiro gravou um vídeo, divulgado no Instagram do ex-jogador e atual membro da comissão técnica, Ognjen Vukojevic, onde ambos gritavam “Glória a Ucrânia”. A Fifa já avisou que está investigando as imagens para decidir sobre a aplicação de punições ao atleta.

“A Comissão Disciplinar da Fifa enviou uma advertência a Domagoj Vida por sua declaração filmada”, indicou um porta-voz da organização futebolística a AFP.

A frase dita por ambos os atletas (“Glória à Ucrânia!”) faz referência ao slogan da revolução pró-europeia que levou à destituição do presidente ucraniano pró-Rússia Viktor Yanukovich em 2014 e a uma enorme crise na relação entre os dois países. Após o fato envolvendo o zagueiro croata, parlamentares russos pediram à Fifa duras sanções contra a seleção classificada à semifinal.

Diante da grande repercussão, Vida se manifestou frente à imprensa ressaltando não ter tido a intenção de atacar o país anfitrião do Mundial. “Adoro o povo russo, era só uma brincadeira”, afirmou o zagueiro, que teve seu discurso corroborado pela Federação Croata em um comunicado oficial.