Tretas lusitanas

image (1)

Depois de Ricardo Quaresma ter respondido às declarações de Carlos Queiroz através das redes sociais, foi a vez do selecionador do Irã retrucar ontem, através do Facebook. “Quaresma tem razão. Também no meu mundo e cultura, aos burros o que é dos burros (dar coices), aos ciganos o que é do grande e nobre povo cigano (nomeadamente a bravura e hombridade). Quaresma escolheu e acha-se no direito de dar coices no meio de um par de trivelas. Faltou-lhe a bravura e hombridade para explicar de que forma, no exercício da minha função de selecionador do Irã, faltei ao respeito para com os portugueses. Como se conclui facilmente, Deus é grande e até os coices dos burros chegam ao céu”, começou por atirar o técnico português, antes de aconselhar Quaresma a “informar-se” junto a João Pinto:

“Recomendo, vivamente, que Quaresma se informe junto de João Pinto sobre quem é Carlos Queiroz, como ajudei muitos jogadores da Seleção a aprender o hino nacional, ou como trabalhei ao longo de 12 anos, pela Federação e pelo país, para criar muitas das condições para que hoje possa, com os seus colegas, envergar da melhor forma a camisola de Portugal. A ignorância não ofende e não é qualquer burro que me dá um coice”, prosseguiu Queiroz, antes de renovar os votos de boa sorte à equipe. “Votos de grandes trivelas. E a melhor sorte para Portugal”, arrematou, na sua conta oficial do Facebook.

image (2)

Quaresma vê preconceito

O atacante Ricardo Quaresma respondeu às declarações de Carlos Queiroz, que se mostrou magoado com a atitude do jogador depois do jogo entre Portugal e Irã. “O Quaresma ainda vai ter de jogar pela minha seleção e não vou tecer muitos comentários. Mas se os treinadores que ele teve falassem dele ficariam anos a falar. Todos, do Sporting ao FC Porto”, afirmou Queiroz, em entrevista ao jornal Público.

“Estou habituado a sofrer de preconceito ao longo da vida, talvez isso me tenha feito mais forte, talvez isso me tenha feito um ser humano melhor. A minha resposta a esse preconceito sempre foi trabalhar mais, lutar mais, para chegar onde sempre sonhei chegar. Sei de onde vim, o que passei para aqui chegar e para onde quero ir e não quero ir sozinho, quero ir com a equipa toda, ser um entre todos”, disse Quaresma.

“Amigos, se é verdade que o povo diz que se deve ter sempre um olho no burro e outro no cigano também é verdade que vozes de burro não chegam ao céu. Agora, vamos lá jogar, apoiar a seleção, concentrados para ganhar ao Uruguai”, concluiu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s