Seleção tira a foto oficial da Copa

41953695194_ba12ea3300_o

A Seleção Brasileira posou para a foto oficial da Copa do Mundo nesta sexta-feira, antes de viajar a Viena, onde enfrenta a Áustria no próximo domingo, no último amistoso antes da estreia na Rússia. O registro aconteceu no CT do Tottenham, onde Tite e seu elenco fez a segunda das três fases de preparação para o Mundial.

Na fileira de cima estão, da esquerda para a direita, Marquinhos, Fiilipe Luís, Danilo, Marcelo, Ederson, Alisson, Cássio, Renato Augusto, Casemiro, Paulinho, Fernandinho e Geromel.

Quem aparece na fileira do meio são os membros da comissão técnica. Da esquerda para a direita estão Ricardo Rosa (preparador físico), Fábio Mahseredjian (preparador físico), Rodrigo Lasmar (médico), Cláudio Taffarel (preparador de goleiros), Edu Gaspar (coordenador de seleções), Tite (treinador), Cléber Xavier (auxiliar técnico), Sylvinho (auxiliar técnico), Fernando Lázaro (analista de desempenho) e Matheus Bachi (auxiliar técnico e tecnológico).

Por fim, sentados figuram Roberto Firmino, Taison, Philippe Coutinho, Thiago Silva, Gabriel Jesus, Miranda, Neymar, Fagner, Fred, Willian e Douglas Costa.

Cabeça de chave do grupo E, o Brasil estreia na Copa do Mundo no dia 17 de julho, às 15h (de Brasília), contra a Suíça, na cidade de Rostov. A Costa Rica será o segundo adversário da Seleção, no dia 22, às 9h, em São Petersburgo, antes de a equipe encerrar a fase de grupos contra a Sérvia, no dia 27, às 15h, em Moscou.

Papão encara o Goiás tentando se reabilitar e voltar ao G4

28781127778-bc3cf765d8-o

O Paissandu enfrenta o Goiás hoje à noite (20h30), no estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia, buscando se reabilitar da goleada sofrida diante do Criciúma na rodada passada e para voltar ao G4 da Série B. O time goiano ocupa a 19ª posição, com apenas cinco pontos conquistados.

Nos dois dias de preparação para o jogo, o técnico Dado Cavalcanti dedicou-se a conversar com o grupo, mas não revelou qualquer mudança no esquema utilizado até agora. Para o lugar de Mike, que recebeu o terceiro cartão amarelo, Moisés (foto) deve ser o escolhido.

DekqN0yXUAEO2Bh

A última linha deve ter modificação. Douglas Mendes, de atuação muito criticada, pode ser substituído por Renato Augusto, que já atuou improvisado na zaga.

O Goiás tem uma das mais caras folhas salariais da Série B, mas ainda não conseguiu sair do Z4. A baixa na equipe é o meia Felipe Gedoz. Giovanni o substitui. O técnico Ney Franco terá a volta David Duarte e Alex Silva.

Com Neymar, Tite terá finalmente “time ideal” de forma inédita contra a Áustria

42649975291_e7d9d6dd89_k

Às 11h (de Brasília) deste domingo, em Viena, a Seleção Brasileira encara a Áustria no último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo. Com Neymar à disposição, Tite poderá escalar pela primeira vez o time que considera ideal desde o início de uma partida.

O treinador brasileiro pretende mandar a campo a seguinte formação: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Willian, Paulinho, Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus. Fernandinho, titular contra a Croácia, fica apenas como alternativa.

Contratado para dirigir a Seleção Brasileira em junho do ano passado, Tite acumula 20 partidas pela equipe nacional (16 vitórias, três empates e uma derrota). Até o momento, o treinador ainda não conseguiu escalar a equipe que considera ideal.

Neymar, vitimado por uma fissura no quinto metatarso do pé direito no último dia 25 de fevereiro, passou por cirurgia em 3 de março. O amistoso contra a Áustria será a primeira partida do atacante do Paris Saint-Germain (PSG) como titular desde a lesão.

Na lateral direita, Tite foi obrigado a promover uma alteração, já que o experiente Daniel Alves sofreu lesão pouco antes da convocação para a Copa do Mundo. Escolhido para assumir a posição na equipe titular, Danilo disputou apenas duas partidas na gestão atual.

A tendência é que o time titular no amistoso contra a Áustria seja mantido por Tite para a estreia na Copa. Às 15h (de Brasília) do dia 17 de junho, pela primeira rodada do Grupo E, a Seleção enfrenta a Suíça, em Rostov. (Da Gazeta Esportiva)

Gastronomia do mundo perde Anthony Bourdain

2018-06-08t113459z-1274646494-rc1907604fd0-rtrmadp-3-people-anthonybourdain

anthony-bourdain

files-us-lifestyle-france-food-people-bourdain-000-15q3qm-michael-loccisano-afp

O chef, escritor e apresentador de TV Anthony Bourdain morreu nesta sexta-feira. A suspeita é de que teria cometido suicídio, aos 61 anos. A CNN, onde ele tinha um programa, confirmou a informação da morte e a provável causa em seu site e em um comunicado. “Anthony Bourdain, um talentoso contador de histórias e escritor que levou os telespectadores da CNN pelo mundo, morreu. Ele tinha 61 anos. A CNN confirmou a morte de Bourdain nesta sexta-feira, e a causa aparenta ser suicídio.”

O corpo de Bourdain foi achado por um amigo, o chef Eric Ripert, no quarto de hotel em que estava hospedado, na manhã de sexta-feira (8). Ele estava na França gravando a série da CNN “Parts Unknown”. Esta mesma série foi premiada no Peabody Awards, em 2013, “por expandir nossos paladares e nossos horizontes na mesma medida”.

obama-anthony-bourdain

Chefs do mundo todo lamentam a morte de Bourdain. “Minha grande inspiração, meu grande ídolo e cozinheiro”, falou o chef Henrique Fogaça, um dos apresentadores do MasterChef Brasil, da Band. “Ele trouxe o mundo para as nossas casas”, disse outro chef celebridade, Gordon Ramsay.

Bourdain ficou conhecido não só por seus programas de TV, mas, antes disso, também por seus livros, em que explorava não apenas a comida, mas viagens e a condição humana, defendendo populações marginalizadas e fazendo campanha por melhoras na condição de trabalho em restaurantes.

2018-06-08t113134z-281363895-rc1a63cc9670-rtrmadp-3-people-anthonybourdain

anthony-bourdain.-back-cover-photo.-appetites_wide-d0d7613d98028a34272f87469fb1ee901b26a740-s900-c85

Premiado durante toda sua carreira, ele foi chamado de “rock star da culinária” e “o Elvis dos chefs bad boys”. Em 1999, escreveu um texto na “New Yorker” intitulado “Não coma antes de ler isto”. Ele deu abertura para que ele escrevesse seu best-seller “Kitchen Confidential: Adventures in the Culinary Underbelly”, de 2000.

Bourdain esteve em Belém em 2013, conhecendo o Ver-o-Peso, a ilha do Combu e restaurantes periféricos. Foi mostrado em matéria da revista D, do Diário. Ele circulava com desenvoltura nos meios culturais do mundo inteiro, um legítimo pop star da culinária. Estava namorando a atriz e diretora italiana Asia Argento (foto abaixo).

2018-06-08t113650z-1015254058-rc1e55f50c60-rtrmadp-3-people-anthonybourdain

Para retomar a boa pegada

27785733917-c58ff609b2-o

POR GERSON NOGUEIRA

A derrota para o Criciúma aguçou no torcedor do Papão a cisma de que o time tem a sina de ressuscitar defunto, considerando que o Tigre era o penúltimo colocado antes do jogo de terça-feira. Por coincidência, o adversário desta noite também patina no Brasileiro e ocupa justamente o 19º lugar. O Goiás tem 5 pontos, ganhou apenas um jogo e perdeu 6. É um dos piores começos de competição do time esmeraldino, que tem um dos elencos mais caros da Série B.

Portanto, pela lógica sempre certeira do torcedor, todo cuidado é pouco para Dado Cavalcanti e seus comandados.

As mudanças previstas (e obrigatórias) após a goleada sofrida frente ao Criciúma não devem envolver somente a simples troca de atletas – como Mike, suspenso, por Moisés. É possível que Dado posicione o time de maneira diferente, levando em conta o baixo rendimento dos laterais Maicon Silva e Carlinhos, mas improvável que altere o sistema 3-5-2.

Como joga com três zagueiros e cinco homens no meio, o PSC precisa ter uma participação intensa de seus alas. Na última partida, ambos fizeram figuração quando precisavam marcar e acabaram envolvidos pelos avanços dos homens de lado do Criciúma. Quando iam à frente, fracassavam nas tentativas de acionar Cassiano e Mike.

A pontuação é altamente favorável ao PSC a essa altura do campeonato, ocupando a quinta colocação e tendo dez pontos à frente do Goiás. Campanhas inteiramente opostas. A questão é o momento vivido pelos bicolores, com acentuada instabilidade no sistema que inicialmente funcionou satisfatoriamente.

Até a utilização de três zagueiros passou a ser questionada, embora o técnico não mostre a intenção de buscar outra configuração. O certo é que as individualidades também têm sido pouco efetivas nos últimos jogos, fazendo lembrar que somente contra Ponte Preta e Juventude a atuação do time foi linear e digna de elogios.

Nos demais jogos, mesmo com vitórias importantes, o time sofreu bastante, levando sufoco e acentuando um perfil defensivista que desagrada a maior parte da torcida. Nas queixas manifestadas pelas arquibancadas contra o trabalho de Dado brotam sempre restrições ao estilo cauteloso em excesso.

Enquanto a equipe obtiver resultados favoráveis, o técnico estará a salvo, pois a Série B é um torneio que premia regularidade, pragmatismo e acumulação de pontos, independentemente da qualidade técnica dos times.

Nos últimos anos, vários dos que findaram o campeonato no G4 praticavam um futebol eficiente, mas indigente e tosco do ponto de vista estético. O próprio Internacional, que subiu para a Série A no ano passado, atuava com pouquíssima inspiração e quase sempre ganhava na base do abafa.

Vai daí que, hoje, contra o Goiás, o Papão precisa reativar o modo competitivo que o levou à vice-liderança do Brasileiro nas primeiras rodadas. Mesmo que a exibição seja sofrível, como contra o Londrina, o foco deve ser a conquista dos três pontos, a fim de evitar se distanciar do pelotão da frente.

—————————————————————————————–

Rei Artur quebra a cabeça para qualificar a meia-cancha

Em busca de uma ligação mais estável entre defesa e ataque, o técnico Artur Oliveira recuou Dedeco para a cabeça-de-área e tirou Dudu, de baixo aproveitamento nos passes. É óbvia a preocupação de Artur em qualificar um setor que o Remo usava como mero compartimento à frente da zaga.

Atento às próprias necessidades da competição, ele resolveu formar uma força-tarefa na meia-cancha, reunindo – além dos volantes Dedeco e Leandro Brasília – os meias Rafael Bastos, Everton e Rodriguinho.

Diante do Salgueiro, o sistema funcionou bem no primeiro tempo, imprensando o adversário em seu próprio campo e criando pelo menos seis grandes oportunidades na área. Na etapa final, porém, o desgaste físico limitou a flutuação dos meias e sobrecarregou a marcação.

Para superar o Náutico, amanhã, Artur sabe que o meio-campo deve funcionar em nível bem superior ao apresentado no último jogo e não pode cair de rendimento nos 45 minutos finais.

A chegada do volante Vacaria, já integrado ao elenco, pode representar uma evolução na marcação, notoriamente errática na distribuição de bola quando esse papel é destinado exclusivamente a Dudu.

Toda a engrenagem começa a funcionar a partir do momento em que a bola passa pelos volantes. Caso o estágio seguinte não seja executado adequadamente, a transição fica bastante prejudicada. Artur identificou isso logo nos primeiros treinos e luta para corrigir a deficiência. O problema, que pode parecer até óbvio, vinha se perpetuando desde o Parazão.

——————————————————————————————-

Direto do blog

“Marcelo (assim como o Neymar) jogam muito, mas certos aspectos da personalidade de ambos é de se lamentar. Aliás, Gerson, você viu essa notícia que, os dois já citados e o William, serão ‘youtubers’ durante a Copa? Não sei se posso colocar o link aqui, mas saiu na Folha de SP. No caso do Marcelo, inclusive já há 3 profissionais trabalhando para produzir conteúdo para o mais novo youtuber do pedaço.

Não quero correr o risco de pré-julgar alguém que não conheço pessoalmente, mas na minha visão isso mostra certa falta de comprometimento com a seleção, cujo objetivo principal (mais do que a ganhar a copa) é limpar o seu nome, jogado na lama depois daquela chinelada faraônica de 7 a 1.”

Hektor Silva, receoso de que a Seleção sofra com a falta de foco de alguns.