Artilheiro deixa Re-Pa de lado e foca na Copa Verde

isac-5

Na véspera da partida contra o Manaus (AM), pela 1ª fase da Copa Verde, o atacante Isac, autor de um dos gols da vitória do Remo sobre o Paissandu, mal saiu das comemorações pelo êxito no clássico já se concentra no próximo objetivo dos azulinos: estrear bem na competição regional.

“O jogo foi um divisor de águas para as duas equipes. Quem ganhasse o Re-Pa teria uma grande confiança em termos de trabalho. A gente já viaja e não tem tempo para descansar. Agora temos que pensar na Copa Verde, que é outro torneio. Vamos para mais uma batalha. Esperamos chegar lá e fazer um grande jogo”, disse Isac.

A equipe ainda não foi definida pelo técnico Ney da Matta, mas a tendência é de que o time que atuou no Re-Pa seja mantido. Isac espera ser escalado, apesar do desgaste sofrido no clássico de domingo. Segundo ele, a sequência de jogos vai se encarregar de melhorar o condicionamento físico.

“Estava conversando com o treinador e comentei que só estarei bem lá pelo 6º ou 7º jogo. Tem partidas que a gente ainda sente. Geralmente, tenho saído de campo aos 30 minutos do segundo tempo. Em breve, estarei bem”, disse.

Manaus x Remo será realizado na Arena da Amazônia, nesta quarta-feira, às 21h.

3 comentários em “Artilheiro deixa Re-Pa de lado e foca na Copa Verde

  1. Boas falas, Isac.
    Agora, é colocar em prática.
    O Re\Pa ficou para as encarnações do torcedor.
    É preciso que o Mais Querido garanta o foco: (a) o elenco e a comissão técnica no condicionamento físico-técnico-tático; e, (b) os gestores, em não permitir que falte a $agrada contrapartida men$al.

  2. Como nem sempre um jogo bem jogado significa que o próximo será tão bom quanto, e sabendo como são os inícios de temporada e tendo ainda em conta que time de Manaus sempre vai tentar aprontar pra cima de um daqui de Belém e que a viagem é longa e cansativa, torço para que o Leão Azul se saia bem, faça uma boa partida e que volte com uma vitória de lá, mesmo que seja de 1×0. Pelo mostrado no RE-PA, o Remo tem condições de seguir melhorando e ir bem na Copa Verde e não só nesse jogo em Manaus.

  3. Que não falte a contrapartida pecuniária mensal e que o time faça a sua parte é o que todos nós, azulinos, desejamos, caro Oliveira.

    Todo torcedor consciente sabe, caro combativo amigo Lopes Jr., que nenhum jogo é igual a outro, e o Maior Clássico do Mundo é diferente de todos os outros. Agora, na qualidade de quem já morou em Manaus, a viagem entre as duas capitais não é tão desgastante assim. Não pode servir de desculpa, portanto, para um eventual fraco desempenho do Mais Querido (bato na madeira!).

    Saudações azulinas!

Deixe uma resposta