14 comentários em “A mesma jogada de sempre

  1. E OS DOCUMENTOS QUE FORAM ENCONTRADOS NA CASA DELE ? O CÍNICO DO LULA AINDA DIZ NO DEPOIMENTO QUE ELE NÃO SABE COMO FORAM PARAR LÁ. E OLHA QUE TUDO FOI PERICIADO. NO DEPOIMENTO POE A CULPA EM DONA MARISA. LULA TUA HORA VAI CHEGAR. E VAI FICAR EM CELA COMUM.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Não atropele os fatos, cidadão. Que história maluca é essa de documentos encontrados na casa de Lula?? Nem o Moro (e sua “imparcialidade”) teve coragem de inventar essa fábula. Quanto ao papo sobre D. Marisa, basta ver o vídeo do depoimento (está no YouTube) para constatar que isto não existiu. Há a citação, mas não no sentido depreciativo que os robôs da velha direita tentaram dar.

    Curtido por 1 pessoa

  3. GERSON, VOCÊ ESTA IGUAL LULA , DE MEMORIA CURTA, ENTÃO REVEJA O VÍDEO NOVANTE. NÃO VEJA OS VIDEOS EDITADOS. A ESQUERDA QUE TANTO DEFENDES ESTA SENDO MOSTRADA, TODOS OS DIAS O QUANTO FOI CORRUPTA, OS NÚMEROS E FATOS FALAM POR SÍ. A FALA DE PALOCCI É IMPORTANTE, AFINAL, FOI BRAÇO DIREITO E ESQUERDO DO PT, TANTO NO GOVERNO LULA, QUANTO DILMA.

    Curtir

  4. Tic Tac..Tic Tac…Tic Tac…..questão de tempo.
    Impressionante como esse cabra era cego enquanto governava….tudo acontecia e ele não sabia e nem via nada….uma afronta a inteligência alheia e a verdade.
    Ex-presidente pode esperar…que a sua hora vai chegar….Tic Tac..Tic Tac…Tic Tac…

    Curtir

  5. Lula não pôs culpa sobre Dona Marisa, ele relatou que decidiam as coisas em comum acordo, juntos, como todo casal deve fazer. Eu e minha esposa fazemos a mesma coisa em nosso casamento. O que Lula disse em depoimento foi que o desejo de obter o imóvel no Guarujá partiu dela e ele concordou. Decidiram juntos, percebe? Dito isso, ele assume com ela a aquisição da cota da Bancoop que dá direito ao apartamento no Guarujá, independente de estar no nome dela ou no dele, e não que tenha posto alguma culpa sobre ela e tirado das costas dele, como quis dar a entender a edição jornalística… O casal pagou as prestações, a Bancoop faliu, e a OAS comprou a obra paralisada e a terminou. Mas Lula e Dona Marisa entraram na justiça pedindo o dinheiro de volta, desistindo do negócio, e a OAS ofereceu o triplex ao casal para honrar o compromisso e não ter que devolver o dinheiro corrigido. Segundo a PF, o documento encontrado no apartamento de Lula estava rasurado, com o número original do apartamento sendo “174” e que a rasura sobrescreveu “141”, o que foi interpretado como tentativa de modificar o contrato e ocultar o triplex. O detalhe é que o documento não possui registro em cartório e o triplex pertence mesmo à caixa, ou seja, o documento não tem qualquer valor legal. Quero dizer, quem receberia propina na forma de um imóvel alienado à caixa econômica federal, sem qualquer garantia da posse do mesmo, ou acreditando que a caixa econômica federal possa fazer papel de laranja para alguém, mesmo um ex-presidente? Por outro lado, quem acreditaria numa história dessas?

    Curtido por 1 pessoa

  6. Nem acrescento nada ao seu comentário, amigo Lopes. Perfeito e preciso quanto às informações reais, factuais e verdadeiras. Requentar histórias disseminadas por robôs virou prática de quem discute política assentado no preconceito e no pré-julgamento. Lula, se culpado, deve ser condenado. Mas, acusado e perseguido sem provas, é apenas mais uma vítima, como tantos outros brasileiros que a Justiça menospreza.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Lopes, depois que li os argumentos finais do ministério e dos advogados do lulla e a própria decisão do Moro, achei que a condenação ficou devendo em termos de consistência.

    Não que fosse preciso ficar demonstrado com escritura e registro em cartório que o triplex havia passado da propriedade da OAS, para a a propriedade lulla. Afinal, em se tratando de colarinho branco não há necessidade de se querer tamanha inocência dos malfeitores.

    O que achei foi que faltou foi ficar esclarecido que o lulla, pediu ou aceitou alguma vantagem ou promessa de vantagem, para fazer ou deixar de fazer alguma coisa ilegal em favor da OAS nos três contratos que foram a base da acusação.

    Aliás, se este pedido ou aceite tivesse ficado esclarecido, bem esclarecido, mesmo até que ele nem tivesse recebido o apartamento, e nem tivesse feito nada em favor da OAS, a condenação já seria válida.

    Mas, não. Na parte da condenação que coube ao lula, no meu ponto de vista, a maior parte do tempo foi gasta em mostrar que ele seria o dono oculto do imóvel. E, na minha visão, nem mesmo isso ficou demonstrado de maneira categórica.

    Bom, dito isso, eu queria lhe dizer que se no depoimento o lulla tivesse contado esta versão que você conta aí no seu comentário, creio que até o Moro teria acreditado e o lulla teria sido absolvido. A versão que você conta é muito boa.

    Ocorre que lá, no dia, o lulla falou coisas completamente diferentes. Disse até que nem sabia que ela teria ido lá uma segunda vez. Irônico, chegou a perguntar para o juiz, se ele tinha mulher. Porque se tivesse o juiz saberia que as esposas não contam tudo ao maridos.

    Disse que ele gosta de praia mas não queria o imóvel, pois não poderia frequentá-lo. Disse que a dona Mariza nem gostava de praia. Mas, que mesmo sem gostar de praia e mesmo contra a vontade dele, era a dona Mariza quem queria o imóvel. Que acha que ela queria para investir. Que só depois do ocorrido é que soube que ela voltou uma segunda vez no imóvel. Que não sabe porque ela foi lá de novo. Que talvez tivesse ido para dizer que não queria mais.

    Curtir

  8. Caro Oliveira, Lula disse o que afirmo e o que você pondera é parte dessa mesma afirmação e não altera esse entendimento, posto por Lula antes, durante e após o depoimento. Outra entendimento deve ser baseado em fatos, e posso até concordar que sua desconfiança é legítima e inteligente, mas é necessário mais que uma opinião para crer que Lula, deliberadamente, pôs ou tentou pôr alguma culpa sobre Dona Marisa, tirando-a das próprias costas. Moro conduziu o questionamento de Lula de modo a ouvir pequenos detalhes do que lhe interessava, sendo repetitivo e exaustivo às vezes. Para ser verossímil, o entendimento puro e simples do que se apresenta à desconfiança sobre o réu não é suficiente, sendo necessário prova de que houve o cometimento de crime, do que se deduziria logicamente a partir do depoimento que ele tentou pôr a culpa em alguém inocente…

    E, note bem, estou pronto a assumir uma desilusão e a desembarcar do projeto da candidatura de Lula a 2018 (sem desacreditar do socialismo, porém) caso surjam provas incontestáveis de participação de Lula em algum esquema de corrupção. É que o positivismo científico ensina a observar evidências para não sermos enganados por charlatães, e talvez você ficasse surpreso com a quantidade de falsa ciência que existe por aí hoje em dia, como no caso da homeopatia. Contra Lula não surgem malas e apartamentos cheios de dinheiro, mas pedalinhos e barquinhos de lata, isto sim de propriedade comprovada dele e de Dona Marisa, cujo fato também foi assombrosa e criminosamente usado como um corte social para distanciá-los dos mais pobres. Contra Temer e patota há mais que indícios e delações duvidosas, mas provas cabais.

    É bom observar também que Dilma foi inocentada nas investigações que se seguiram ao impeachment, sem que a grande mídia desse destaque, das acusações feitas àquela altura, inclusive sobre dar foro privilegiado a Lula, que só é privilegiado para quem tem amigos, ou sócios, no STF. O foro no STF elimina todas as instâncias anteriores, com a intenção de investigar e julgar rapidamente o cometimento de crimes por aqueles que deviam zelar pelo povo. O que torna o foro do STF um privilégio é a morosidade com que se conduz ações de interesse do povo, coisa que, contra o PT, o STF cuida logo de desfazer, mantendo para os amigos (tucanos e aliados) de sempre.

    Curtir

  9. Loes, reveja os fatos, inclusive o depoimento, e constatará que a ação para obter de volta o dinheiro pago foi depois das duas visitas ao apartamento, depois do caso vir à tona.

    Outra coisa, eu não disse que o lulla colocou a culpa na esposa. Até porque oficialmente ele considera que não houve nada de errado.
    Mas, que ele atribuiu a ela todos os contatos, todas as iniciativas, todos os esforços para adquirir o imóvel e algumas investidas sem o conhecimento dele… Ah, isso ele atribuiu.

    Quanto a você se render aos fatos, não tenho dúvida que se for o caso dos fatos avultarem, você se renderá. E isso sem deixar o socialismo. E nem tem porque.

    A propósito, de há muito que considero que uma das diferenças em nossas posições está no limiar no que diz respeito a se render aos fatos. O seu, às vezes, é um tanto mais largo.

    Curtir

  10. Pelo contrário, caro Oliveira, enxergo indícios de malfeitos, comportamentos suspeitos e negócios comprometedores por toda parte, mas mantenho tudo como opinião ou mera suspeição e não como fato, porque uma suspeita só se torna um fato se for baseada em provas. Há muitas delações apontando Lula como beneficiário da corrupção, mas não devo toma-las como fatos antes de comprova-las com provas materiais e ainda mais quando o dinheiro desviado é encontrado em contas de adversários políticos, reforçando a narrativa de que muitos dos processos judiciais contra Lula e o PT são uma armação política. É um cuidado que o MP deve tomar, e nós também. Não tenho Lula ou o PT como uma questão metafísica, mas como mais um caso qualquer em que as provas condenam ou absolvem.

    Curtido por 1 pessoa

  11. Lopes, em se tratando de punir por crimes eu sou pela história contada mediante fatos consistentes garantida pelo maior número de provas possível.

    Ocorre que não era exatamente disso que estávamos falando eu e você. Falávamos inicialmente sobre o lulla ter ou não ter atribuído à iniciativa e perseverança da esposa os contatos e negociações sobre o triplex. Depois, eu fiz conjectura sobre o seu limiar de tolerância com fatos de um modo geral.

    Quanto ao lulla e o destino do dinheiro desviado nas inegáveis e generalizadas malfeitorias que vitimam o Brasil, é dizer que, se por um lado jamais foi encontrado dinheiro sujo na conta do rubro (e jamais foi encontrado mesmo); por outro, ele, o rubro, de há muito, ostenta como poucos, os chamados sinais exteriores de riqueza e daquele extraordinário apoio a parentes (especialmente a filhos) do qual você fala no post sobre o Janot. E nestes dois aspectos o exemplário é farto.

    Curtir

  12. Não entendo você às vezes, caro Oliveira. Pessoalmente, não vejo certas coisas pelo prisma da minha moral pessoal, porque não posso sempre ver assim as coisas. O julgamento moral é, sobretudo, uma análise primitiva, essencial até, mas não o fim. Admito que não confio em todo político e entendo que a experiência histórica me orienta no sentido de desconfiar das intenções, dos discursos, dos meios e dos fins dos atores políticos. Mas como digo, e digo bem, o julgamento moral é necessariamente um julgamento a priori, muitas vezes afastado dos fatos. Quem diz isso é a teoria dos jogos. Por isso mesmo, minha percepção da realidade é devidamente colocada em xeque, ou ficam em suspenso, sempre que vejo acusações sem a companhia de provas. Dito isto, não é suficiente delatar Lula pra me convencer de que ele é culpado, mas, sim, é preciso apresentar provas materiais das denúncias.

    Curtir

  13. Pois, me explico.

    No contexto, quando digo que em se tratando de crimes sou pelas histórias consistentes e baseadas em provas, estou dizendo que pra mim também não bastam as delações. E isso vale para o caso do lulla também. Tanto é verdade que aqui neste post, e em outros, e desde que a condenação e seus motivos foram divulgados, eu os contestei atribuindo-lhes falta de consistência, segundo meu ponto de vista. E inclusive expliquei porque.

    Quanto ao lulla, eu disse que ele de há muito ostenta uma vida que é compatível com quem é milionário. É a isso que me refiro quando falo em sinais exteriores de riqueza. Aliás, muito recentemente, ele próprio, o lulla, se declarou multimilionário. Condição adquirida com as palestras.

    E tudo isso é fato inconteste tanto como o é ninguém ter achado nenhum dinheiro não explicado na conta dele, mesmo depois de tanta investigação.

    Deveras, são fatos incontestes os quais não raras vezes são tratados de modo isolado e eu os referi conjuntamente aqui.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s