A legalização da zorra

27 de junho de 2017 at 2:04 4 comentários

POR GERSON NOGUEIRA

Remo e Sampaio Corrêa travam a polêmica da semana, discutindo se Edgar e Pimentinha podem ou não atuar com a camisa azulina no jogo da próxima rodada contra o Bolívia maranhense. A cada nova história que surge sobre um suposto acordo de cavalheiros entre os presidentes das duas agremiações fica evidente que não há nenhum papel assinado respaldando a exigência do Sampaio.

Aliás, há alguns anos, a Fifa já se manifestou sobre a estranha pretensão de clubes que decidem proibir que ex-atletas os enfrentem. Por absurda e ilegal, afrontando contra as garantias profissionais dos atletas, essa norma não escrita foi banida pela entidade no mundo inteiro.

No Brasil, porém, onde tudo sempre encontra uma brecha, dona CBF incluiu – por sua conta e risco – um monstrengo no regulamento de transferências, sacramentando esse descalabro. Pior que isso: determinou que acordos tácitos têm amparo legal, mesmo quando não venham acompanhados de documentação por escrito.

É a celebração da zorra, pois fica valendo a palavra de um contra o outro, exatamente como se verifica agora na pinimba entre azulinos e bolivianos. O dirigente do Sampaio garante que cedeu Edgar e Pimentinha sem ônus, mas tendo a promessa (do técnico Josué Teixeira, que já deixou o Remo) de que não enfrentariam seu time durante a Série C.

De sua parte, o Remo garante que não há nada escrito, o que lhe daria o direito de escalar os jogadores. É uma interpretação muito singular do artigo que trata dessa questão no regulamento de transferências. A lógica do Direito dá guarida aos argumentos remistas, mas o bom senso manda que cumpram o que a CBF determina.

Como já dizia um antigo político local, lei no Brasil é potoca e os clubes paraenses têm um longo histórico de litígios desfavoráveis nos tribunais desportivos. Caso seja penalizado, o Remo pode perder 6 pontos.

É bom observar, ainda, que outros clubes brasileiros, inclusive da Série A, vêm se submetendo à estapafúrdia norma, receando punições. Palmeiras e Corinthians fizeram isso recentemente.

Ao Remo caberia buscar um acordo para a liberação pelo Sampaio de pelo menos um dos atletas para o jogo ou optar por um outro ataque, com Gabriel Lima e Luiz Eduardo (atacante contratado ontem junto à Caldense).

————————————————————————————————-

Velha mística alvinegra se mantém viva

Quando se pensa em superar a velha cábula, eis que ela renasce com toda força. Penso que é só para não deixar o botafoguense esquecer suas origens e tradições.

Um jogo que tinha tudo para botar o Glorioso em terceiro lugar na classificação da Série A se transformou num suplício.

Dois gols antes dos 17 minutos, marcados ironicamente por um atacante (Joel) que não acertava nem arremesso lateral quando andou pelo Fogão.

Depois, foi um massacre. Mais de 50 ataques desferidos contra a defesa do Avaí, mas os repetitivos cruzamentos só faziam a glória do goleiro catarinense.

É verdade que o árbitro anulou um gol legal e deixou de dar um penal escandaloso cometido pelo bom goleiro do Avaí a 5 minutos do final.

Nada disso, porém, tira o mérito de Claudinei e seus comandados, que resistiram heroicamente ao bombardeio botafoguense.

Por outro lado, apesar da luta e dos ataques em sequência, não se pode livrar a cara do bom Jair Ventura, que voltou a armar errado o meio-campo e deixou o time desprotegido em momentos cruciais.

Para piorar, Camilo não acertou o pé e Montillo só ficou alguns minutos em campo.

Definitivamente, há coisas que só acontecem ao Botafogo.  

(Coluna publicada no Bola desta terça-feira, 27)

Entry filed under: Uncategorized.

Fogão bombardeia, mas não evita derrota para o Avaí A frase do dia

4 Comentários Add your own

  • 1. Antonio Valentim  |  27 de junho de 2017 às 7:17

    Melhor não arriscar, embora sendo um absurdo.

    Curtir

  • 2. Antonio Valentim  |  27 de junho de 2017 às 7:18

    Quanto ao resultado de ontem, continuam cinco candidatos a quatro vagas, já que o Fortaleza não disparou.
    Por essa razão, o jogo contra o Sampaio é muito importante para as pretensões azulinas.

    Curtir

  • 3. Frederico Teron  |  27 de junho de 2017 às 8:48

    O Sampaio tem seus interesses em não enfrentar uma iguaria apimentada.

    Quanto ao Botafogo, quando se imagina que a brasa tá queimando vem uma onda do Avai.

    .

    Curtir

  • 4. Sérgio Bruno  |  27 de junho de 2017 às 9:36

    O Paysandu pode ganhar alguma grana com uma possível venda do Pablo futuramente?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,361,070 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 12.886 outros seguidores

VITRINE DE COMENTÁRIOS

Jaime (Atlanta, EUA) em Turba reacionária ataca Poleng…
Acácio F B Elleres -… em Turba reacionária ataca Poleng…
José FERNANDO PINA A… em Turba reacionária ataca Poleng…
José FERNANDO PINA A… em STF decide que terras quilombo…
José FERNANDO PINA A… em Trabalho escravo: nova norma s…

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: