Números fazem Ceni recomendar a contratação de Marcinho

16 de junho de 2017 at 11:48 7 comentários

59221a5ab1d92

“Cravo quase 100% que o São Paulo vai comprá-lo. Será uma aquisição muito bacana.” Essa foi a declaração de Rogério Ceni sobre Marcinho, e o técnico tem até números para justificar toda a admiração pelo atacante, que está emprestado até o final da temporada. O camisa 39 chegou depois de jogar o Campeonato Paulista pelo São Bernardo. O valor estipulado em contrato que o Tricolor deve desembolsar para tê-lo em definitivo é mantido sob sigilo, mas é considerado baixo diante de quanto ele tem agradado ao técnico.

Marcinho foi titular do Remo na Série C do ano passado, sob o comando de Marcelo Veiga e Waldemar Lemos. Como o clube não se interessou por sua permanência, o jogador voltou para S. Paulo.

Atacante de origem, Marcinho foi titular em todas as sete rodadas do Campeonato Brasileiro, quase sempre como ala direito. Os números do Footstats comprovam que ele abre mão de suas características para se entregar à equipe.
O jogador é líder do time em três quesitos neste Brasileiro: 16 passes para finalização (dois viraram gols de Pratto contra Avaí e Palmeiras), sete cruzamentos certos (igual Junior Tavares) e quatro dribles certos (igual Bruno, mas Marcinho acertou todos que tentou).
Outros dados que comprovam sua entrega, mas que ainda necessita de ajustes para se adaptar à função, é de que ele cometeu dez faltas, ficando atrás apenas das 16 de Jucilei nessa estatística – ainda assim, levou só um amarelo. E ainda faltam chances para gol, já que ele finalizou somente cinco vezes em sete jogos, acertando apenas duas delas no gol, sem balançar as redes.
Mas não é nem por esse mapeamento estatístico que Ceni aprova Marcinho. O técnico gostou de sua atuação contra o próprio São Paulo na última rodada da primeira fase do Paulistão, buscou informações sobre seu comportamento fora de campo e pediu seu empréstimo. Agora, já trata o jogador como realidade, solicitando à diretoria que não perca a chance de adquiri-lo.
– Pessoalmente, escolhi o Marcinho. Foi muito bem contra a gente no São Bernardo e eu mesmo colhi informações dele. Foi a contratação mais pessoal de todas. É um bom jogador e tem bom caráter. Lógico que gosto dele na última linha, como atacante, mas não tenho ninguém para a direita, e ele vem colaborando – elogiou o treinador. (Com informações do Lance!)

Entry filed under: Uncategorized.

No duelo de tricolores, Grêmio triunfa Hum hum…

7 Comentários Add your own

  • 1. Mauricio Carneiro  |  16 de junho de 2017 às 12:13

    O do Remo foi o melhor não que ele poderia receber na vida.

    Curtir

  • 2. celira  |  16 de junho de 2017 às 12:29

    Ontem viajei de Porto Alegre para Belém com o time do Juventude. E, por acaso, um jogador do time deles sentou ao meu lado durante o trecho São Paulo – Belém. Em conversa rápida, dessas que ocorrem antes de levantar voo, o jogador perguntou-me por que éramos tão impaciente com a adaptação dos jogadores. Eu não tive resposta. Então ele ala pra mim: acho que vocês ainda vivem o PSC da libertadores… Quando falou isso a ficha caiu e concordei com ele… O Remo não é muito diferente.

    Curtir

  • 3. camiloferreira  |  16 de junho de 2017 às 13:10

    Égua não! Bota aí na conta dos jogadores que pro Remo não servem e acabam “se dando muito bem”.

    Curtir

  • 4. Copulatum et Malum Remuneratum  |  16 de junho de 2017 às 13:53

    Meu caro Gerson Nogueira, por gentileza, não fale mais desse rapaz… A cada postagem que você faz sobre ele, sinto uma tristeza tão arrebatadora, como se eu tivesse levado mais um chifre na vida (já levei uns tantos). Enfim, é só um singelo pedido pra preservar meu já combalido coração.
    Um outro pedido, esse aberto aos colaboradores do blog: gostaria de saber quais são os outros requisitos pra ser diretor do Remo? O principal eu já sei, precisa ser burro!

    Curtir

  • 5. Antonio Valentim  |  16 de junho de 2017 às 16:47

    O próprio futebol paraense é useiro e vezeiro. Não há muita paciência. O resultado deve ser imediato.

    No rival, p. ex., eu lembro o caso do Borges.

    Curtir

  • 6. camiloferreira  |  16 de junho de 2017 às 16:50

    E olha que o Marcinho mostrou futebol no Remo.

    Curtir

  • 7. Janderson - Remo rumo á série B.  |  16 de junho de 2017 às 23:11

    Outro jogador de bom nível e que está prestes a ir embora é o Nano Krieger. O cara marcou 72 gols em 88 partidas na base do Boca Juniors e pasmem, ele é reserva no Nino Guerreiro sem ao menos ter seu nome inscrito para a série C.

    Olha meus amigos é muita incompetência para um presidente só, esse Manoel Ribeiro só quer saber do dinheiro dele. A cada partida que o Remo faz em Belém os cofres do clube sofre um assalto. No último jogo os gastos com grades foi de 12 mil reais e o lanche dos policiais foi quase 5 mil reais, fora outras valores absurdos que são descontados a cada jogo.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,241,221 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 12.643 outros seguidores

VITRINE DE COMENTÁRIOS

Jorge Paz Amorim em Caminhos erráticos
Adilson Reis em Caminhos erráticos
Édson do Amaral. Tor… em Caminhos erráticos
Edson do Leão - meu… em Aos trancos e barrancos, Remo…
Edson do Leão - meu… em Aos trancos e barrancos, Remo…

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: