Tribuna do torcedor

O velho Chamusca voltou

POR ALDO VALENTE

Nas 4 primeiras rodadas da Série B de 2017, o PSC de Chamusca parecia até um time com grandes pretensões. Conquistou 10 dos 12 pontos disputados e embalou uma legião de esperançosos de que aquele seria o Lobo que caminharia para o acesso. Uma tabela de premiação por pontuação foi divulgada e um número mágico (67 pontos) começou a causar uma contagiante matemática amplamente divulgada nas redes sociais e nos programas esportivos. Mas pau que nasce torto até a cinza é torta, e bastaram dois jogos para que um apagão generalizado voltasse a assombrar os esperançosos e a confirmar o que os céticos como eu já esperavam: o time do paraense e da Copa Verde voltou!!

O jogo de ontem com o Goiás radiografou o que todo o reino animal, vegetal e mineral clamam todas as horas: Chamusca é um técnico de Série C e pronto!!! Voltou a velha conduta tática confusa, as questões mal resolvidas nos vestiários com discriminação de jogadores locais e a super proteção aos Chamuscas Boys, e a limitação técnica de jogadores que permanecem no elenco graças às bençãos do treinador.

É muito mal explicada a saída dos jogadores Marcão e Rodrigo Andrade. Mas, se realmente estavam com problemas médicos, qualquer Mané de arquibancada seria racional em colocar o Jonathan (com quem o Chamusca tem uma malquerença não esclarecida), o único jogador com perfil semelhante ao Andrade. Então, o Daniel Amorim substituiria o Marcão e se manteria o Wellington Jr, deixando o Leandro Carvalho, que ainda se recupera fisicamente, para o decorrer do jogo.

Porém, a sapiência Chamuscosa, contrariando todas as leis boleiras, quis exercitar novamente suas teorias fracassadas, e uma delas nos fez perder a CV no jogo em Cuiabá e agora perder 3 pontos em casa. Fez o time jogar com 3 atacantes que ficaram abandonados na frente à mercê das ligações diretas. Uma ou duas jogadas trabalhadas em 100 minutos de jogo.

O Sílvio Criciúma marcou os laterais e impôs duas linhas de zagueiros que dobrou todas as tentativas do Papão. Aí olhamos o banco de reservas: um goleiro, 3 zagueiros, 4 volantes, 1 lateral e 1 meia. Nada poderiam acrescentar para um time sem rumo, sem motivação e sem comando dentro e fora de campo. Por outro lado, um Goiás de bons jogadores, organizado, que poderia ter vencido por 3 ou 4 gols com méritos, enquanto que o PSC se continuasse jogando a noite inteira até a manhã do outro dia nada faria.

Como o futebol acaricia, mas também maltrata os incompetentes, uma nova e provável derrota para o Guarani, que no final do ano passado dispensou o Chamusca entendendo perfeitamente que ele é técnico de Série C, vai deixar este cidadão lá mesmo por Campinas. Então talvez tenhamos um reinício de Série B para o Paysandu. Fora Chamusca!!!!

Aldo Valente

(Sócio do PSC; Dr. BsC – PhD, Lab-Chagas/Instituto Evandro Chagas) 

6 comentários em “Tribuna do torcedor

  1. Muito bom comentário.Chamusca realmente revela q o esquema tático de sua preferência é com três atacantes. Mas como fazer a bola chegar com qualidade para esses atacantes com um único meia que não apresenta constância no municiamento do ataque? Essa teimosia em querer q esse sistema dê certo sepultou as chances de conquistas da Copa Verde. O jogo de ontem foi idêntico ao da decisão contra o LEC.

    Curtir

  2. Análise perfeita do atual momento bicolor, mas creio que, infelizmente, o Chamusca só sai do Paysandu se quiser. Serra já deixou bem claro que confia no entregador de camisas do Papão.

    Curtir

  3. Análise do Aldo é feita por 99 de 100 torcedores, por que é uma avaliação simples. Ela não precisa de grande esforço. Menos para Chamusca que ainda não viu que o tal 4-2-3-1 (uma variação do antigo 4-3-3) NUNCA funcionou. Perdemos a Copa Verde em jogo que fomos dominados e ganhamos o Parazão em gol espírita.

    Curtir

  4. Nem tanto ao Ceu, nem tanto ao inferno. O Paysandu ressente-se de um centroavante finalizador, definidor e não é de hoje. É inadmissível que se contrate cada vez mais atacantes se gaste muito dinheiro com jogadores de ataque e nenhum vinga. O tal Bérgson andou fazendo uns golzinhos mas foi no parasão pela deficiência dos adversários. Na B nem estreou porque está já tá contundido. O tal Marcão é mais uma negação. Centroavante que serve para prender zaga adversária. Ora p…. ninguém quer isso no Papão. Queremos é centroavante que bote a bola para dentro do gol e não perca oportunidade , principalmente quando ela é boa. o Centroavante quando é goleador impõe respeito e cria as oportunidades mesmo quando o time não tem um bom meio campo. Enquanto o Paysandu não tiver um ataque eficiente não vai a lugar nenhum.

    Curtir

  5. Quanta saudade de Wandick, Robgol, Ze terçado, Albertinho, Cacaio, Dadinho etc. Todas as vezes que o Paysandu fez bonito numa competição nacional tinha em seu elenco um centroavante goleador nato.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s