Derrota expõe equívocos

10 de junho de 2017 at 2:29 5 comentários

POR GERSON NOGUEIRA

A derrota para o ABC, no meio da semana, teve seu impacto atenuado pelo fato de ter sido um jogo fora de casa de sofrer dois gols em quatro minutos. O revés de ontem frente ao Goiás, no estádio Jornalista Edgar Proença, ganha contornos mais preocupantes. Erros que vinham sendo notados aqui e ali se revelaram por inteiro, ocasionando a pior exibição no campeonato.

O Papão começou a perder ainda no primeiro tempo, quando o meio-campo montado por Marcelo Chamusca, com dois volantes (Renato Augusto e Wesley) e um meia (Fernando Gabriel), se perdeu na lentidão para sair com a bola e na falta de inventividade para municiar o trio atacante.

Com ágil troca de passes pelo meio, o Goiás se movimentava com  desembaraço. Mais importante: bloqueava os lados do campo, usando Tiago Luís como obstáculo às subidas de Ayrton na direita e Aylon prendendo a atenção de Peri pela esquerda.

Com essa estratégia, Sílvio Criciúma, técnico do Goiás, anulou as alternativas de ameaça ao gol de Marcelo Rangel. Com o meio-campo travado, a equipe de Chamusca ficava sem poder desenvolver seu jogo, visto que as laterais estavam obstruídas.

O jeito foi recorrer aos balões sobre a área, defendidos com facilidade pelo goleiro Marcelo Rangel ou interceptados pela sólida defesa goiana. Daniel Amorim corria pelo meio sem nunca chegar, acompanhado de perto por Wellinton Jr., atrapalhado até quando apareceu a chance de chutar a gol.

Leandro Carvalho não confirmou as expectativas. Foi bem neutralizado porque insistia em cortar as jogadas em diagonal ao invés de se aprofundar rumo à área. Só teve ajuda de Ayrton na etapa final, quando Tiago Luís recuou, permitindo que o lateral avançasse, ainda assim de forma tímida – acabou substituído por Hayner, que nada acrescentou.

Leandro ainda não está 100% fisicamente, daí a dificuldade em chegar à linha de fundo, como sabe fazer. Sem que seu principal atacante rendesse o esperado, o Papão viveu da ligação direta e dos chutes descalibrados.

O gol de Aylon (aos 4’ do 2º tempo), aproveitando falta mal cobrada por Tiago Luís para mandar cruzado no ângulo esquerdo de Emerson, coroou as seguidas tentativas do Goiás de furar o bloqueio final do Papão.

Carente de ideias, o Papão ficou cercando a área e cruzando na cabeça dos zagueiros. O melhor momento foi aos 23’, quando Wesley recebeu passe perfeito de Fernando Gabriel, mas finalizou mal, batendo por cima do gol.

O Goiás, ao contrário, foi sempre mais objetivo. Podia ter ampliado em arrancada infernal de Jarlan (substituto de Tiago Luís), que culminou com um tiro cruzado no poste esquerdo de Emerson, e em jogada de Léo Gamalho, que passou pelos zagueiros e chutou cruzado rente à trave.

Chamusca desmontou o esquema que vinha funcionando. Terá que trabalhar muito para reencontrar o rumo e evitar uma queda mais séria.

————————————————————————————————-

Leão tenta engatar sequência vitoriosa

O Remo busca hoje à noite embalar na Série C, a partir de uma sequência vitoriosa. Enfrenta o CSA, um dos melhores deste início de competição, mas terá o apoio da torcida e um time aparentemente mais ajustado. A estreia de Leandro Silva deve acrescentar força à zaga. Eduardo Ramos comanda a companhia no meio e Edgar fica com a definição.

Dúvidas permanecem quanto à teimosa escalação de Labarthe e Mikael, bem inferiores tecnicamente aos reservas Jefferson e Gabriel Lima.

————————————————————————————————-

Ao mestre, com carinho e respeito

Mestre Janio de Freitas completa 85 anos e a coluna, modestamente, o reverencia. Reserva moral do jornalismo brasileiro, paira sobre os escombros de uma imprensa que já foi mais combativa e responsável. É um alento que ainda tenhamos heróis vivos para festejar.

(Coluna publicada no Bola deste sábado, 10) 

Entry filed under: Uncategorized.

Jogo do Papão teve 5 mil pagantes no Mangueirão Capa do Bola – sábado, 10

5 Comentários Add your own

  • 1. celira  |  10 de junho de 2017 às 9:03

    O problema de desmontar um esquema que estava funcionando é:

    1) Perder o jogo (isso aconteceu)

    2) Perder a confiança nos próximos jogos (esse é o pior dos efeitos)

    Futebol é simples, não se inventa a roda. Bastava entrar com Jonhatan para fazer a trinca de volantes.

    Curtir

  • 2. celira  |  10 de junho de 2017 às 9:13

    Ainda sobre o esquema…

    O bom segundo tempo contra o ABC, jogando no 4-2-3-1, iludiu Chamusca, que aparentemente passou acreditar que era possível jogar bem nesse esquema.

    Chamusca parece não querer ver que este esquema só funciona por poucos minutos (20 minutos) com adiantamento da marcação. Aplicada ao jogo todo ela tem se mostrado facilmente neutralizável (Remo e LEC fizeram isso nas finais).

    Curtir

  • 3. blogdogersonnogueira  |  10 de junho de 2017 às 9:55

    Com a vantagem de ter um jogador ágil e capaz de avançar até a área adversária, quando necessário.

    Curtido por 1 pessoa

  • 4. Osvaldo Costa  |  10 de junho de 2017 às 11:17

    Gerson, em Belém, Baião, Bangladesh ou em qualquer outro lugar do planeta, o que o Chamusca fez ontem, ressuscitando o esquema que deu errado no paraense e CV, não tem nada de equívoco. O entregador de camisas bicolor ou é muito imbecil, ou está querendo ser demitido; acredito mais na primeira opção. Todos os clubes com elencos limitados tecnicamente, primam primeiramente pela forte marcação, depois se dão ao luxo de atacar. Confesso que não gosto desse esquema de jogo, sou da geração que assistiu aos times montafos pelo mestre Telê, porém, devido às circunstâncias, estava “engolindo” a maneira de jogar da equipe bicolor. Ontem, ao ver a escalação alvi azul, tive um “Déjà vu” dos campeonatos citados no começo da minha postagem. Espero que o Chamusca retorne o esquema feio, mas eficaz do início da série B, e esqueça de vez esse famigerado 4-3-3.

    Curtir

  • 5. blogdogersonnogueira  |  10 de junho de 2017 às 15:16

    Mas o equívoco permanece, mesmo que você chame de imbecilidade ou algo que o valha, Osvaldo. Equívoco em optar por um esquema que emperrou o time, ao contrário do utilizado nos primeiros jogos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,357,920 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 12.882 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: