Archive for 12 de maio de 2017

O passado é uma parada

unnamed

Foto do time do Paissandu campeão estadual de 1963. No sentido horário, a partir do técnico Caim, mais embaixo: Vila, Catote, Casemiro, Mangaba, Jorge Baleia, Oliveira, Zé Ferreira, Paulo, Quarentinha, Ércio e Carlos Alberto Urubu. (Lembrança enviada pelo repórter Carlos Estácio, da Rádio Clube)

12 de maio de 2017 at 17:17 Deixe um comentário

Matilha

POR LEANDRO FORTES, no Facebook

A julgar pelas manchetes que estão circulando pelas redes, a cachorrada da mídia foi buscar nas ruínas da República de Curitiba, após o massacre de Moro, uma brecha infantil para o noticiário: Lula jogou o triplex no colo da falecida Dona Marisa.

Quer dizer, a questão central (e já exaustivamente ridícula) de que não há uma única prova de que Lula seja dono desse muquifo no Guarujá, sequer sensibilizou os infelizes contratados para escrever sobre o assunto.

É preciso, então, criar a fantasia de que Lula usou a mulher morta para se livrar da condenação de Moro, uma dose a mais de ração para os idiotas de plantão nas redes sociais.

Por isso que a mídia virou essa fábrica de cretinos e só para eles consegue falar: não há mais resquício de jornalismo a ser considerado.

12 de maio de 2017 at 14:44 3 comentários

Antonio Candido morre aos 98 anos – e o Brasil fica menos sábio

image_large

O escritor, crítico literário, sociólogo, professor e um dos mais importantes pensadores e ativistas sociais do século 20, Antonio Candido, morreu à 1h40 desta sexta-feira (12), em São Paulo, aos 98 anos. Seu corpo está sendo velado no Hospital Albert Einstein, em cerimônia que prossegue até as 17h. O hospital não informou a causa da morte.

Antonio Candido ingressou na Universidade de São Paulo (USP) no início dos anos 1940 tendo como colegas de universidade figuras como Florestan Fernandes e Aziz Ab’Saber. Pertence a uma geração que ajudou a construir leituras e pensamentos que formariam o Brasil resistente do século 20.

Há alguns anos, este redator o visitou em sua casa. Por sugestão do amigo Flávio Aguiar, professor aposentado de Literatura da USP e colunista da RBA, a finalidade da visita foi presentear Candido com exemplares da Revista do Brasil e conversar sobre o país. No encontro de 30 minutos, o anfitrião transbordou sensibilidade, sabedoria e lucidez. Não quis gravar entrevista – “Já falei o bastante, prefiro dar a vez aos outros” –, mas aprovou a iniciativa do diálogo e agradeceu com brilho sincero nos olhos o presente. A acolhida foi retribuída com atenção aberta e bloco de notas, caneta e gravador guardados.

Estudioso do marxismo e “tradutor” dessa ciência para todas as fases do capitalismo de Marx em diante, o professor militava naqueles anos 1940 no antigo Partido Socialista, ao lado de Florestan e Aziz. Dizia ele que a discordância teórica e prática dos comunistas do antigo PCB, seguidores do stalinismo e do real socialismo soviético, bastava para ser classificado como “trotskista”. “Era um xingamento”, ironiza ele, em depoimento ao documentário Marighela, de Isa Ferraz (2011).

O futuro do país e do mundo, dizia Antonio Candido, a construção de um novo modelo como meio de superação das inviabilidades do capitalismo para a humanidade passa por uma nova reconstrução teórica. “Seria algo como um ecossocialismo. Tanto movimentos ambientalistas quanto organizações socialistas ainda não se convenceram de que uma bandeira não tem futuro sem a outra, mas ainda não surgiram teóricos da linhagem da Marx para dar base teórica e sustentação prática para isso”.

Sem caneta, sem gravador, essas palavras são puxadas pela memória. Não foi necessário muito esforço. Aquela voz serena e lúcida permanece nestes ouvidos até hoje.

Em suas escassas entrevistas nos últimos anos, fazia questão de observar que não necessariamente o socialismo experimentado, mas essencialmente as lutas socialistas travadas pela humanidade, foram responsáveis por avanços civilizatórios. “A revolução russa serviu para formar o capitalismo. O socialismo deu certo onde não foi ao poder. O socialismo hoje está infiltrado em todo lugar”, disse em entrevista de 2011 a Joana Tavares, no jornal Brasil de Fato. “O grau de igualdade de hoje foi obtido pelas lutas do socialismo. Portanto ele é uma doutrina triunfante. Os países que passaram pela etapa das revoluções burguesas têm o nível de vida do trabalhador que o socialismo lutou para ter, o que quer. Não vou dizer que países como França e Alemanha são socialistas, mas têm um nível de vida melhor para o trabalhador.”

Observava ele que se daqui a 50 anos no Brasil não houver diferença maior que dez do maior ao menor salário, se todos tiverem escola – “não importa que seja com a monarquia, pode ser o regime com o nome que for” –, não precisa ser o socialismo. “Digo que o socialismo é uma doutrina triunfante porque suas reivindicações estão sendo cada vez mais adotadas. Não tenho cabeça teórica, não sei como resolver essa questão: o socialismo foi extraordinário para pensar a distribuição econômica, mas não foi tão eficiente para efetivamente fazer a produção.”

O ex-presidente afirmou em nota que o Brasil perdeu hoje mais do que um dos maiores intelectuais da nossa história. “Dedicou sua vida à cultura, à democracia e à justiça social. E o fez com excelência em todos os campos. Foi um corajoso adversário de qualquer tipo de autoritarismo e já nos anos 40 fundou a União Democrática Socialista. Lutou contra a ditadura militar e durante toda sua vida se manteve fiel aos ideais da esquerda democrática”, escreveu.

Nascido no Rio de Janeiro, em 24 de julho de 1918, o intelectual era professor emérito da Faculdade de Filosofia e Letras e Ciências Humanas da USP e ganhou vários prêmios importantes da literatura, como o Jabuti, em duas edições, de 1965 e de 1993. Também recebeu o prêmio Juca Pato, em 2007, o Machado de Assis, em 1993, e o Alfonso Reyes, um dos mais importantes da América Latina

Entre as suas obras estão a Formação da Literatura Brasileira: momentos decisivos, 1959; O observador literário, 1959; Tese e antítese: ensaios, 1964; Os parceiros do Rio Bonito: estudo sobre o caipira paulista e a transformação dos seus meios de vida, 1964; Literatura e sociedade: estudos de teoria e história literária, 1965; O estudo analítico do poema, 1987; O discurso e a cidade, 1993; Vários escritos, 1970; e Formação da literatura brasileira, 1975. Antonio Candido deixa as filhas Laura e Marina de Mello e Souza.

Com informações da Agência Brasil

12 de maio de 2017 at 14:14 1 comentário

“Lula não está tendo direito a um processo penal justo”

C_fMBmfXkAEHUTd

POR AFRÂNIO SILVA JARDIM (*)

Após assistir a toda audiência em que ocorreu o interrogatório do ex-presidente Lula, no dia de ontem, fiquei indignado com a forma pela qual o juiz Sérgio Moro conduziu este ato processual.

Por este motivo, solicito, de público, aos amigos Pierre Souto Maior Amorim e Marcelo Lessa, organizadores do livro “Tributo a Afranio Silva Jardim”, que diligenciem junto à Editora Juspodium no sentido de que não conste, na sua terceira edição, o trabalho do referido magistrado. A obra foi publicada, em minha homenagem, sendo composta por vários estudos de renomados juristas pátrios e estrangeiros.

Esta minha solicitação, além de ser motivada pelo inconformismo acima mencionado, tem como escopo evitar constrangimento ao próprio juiz Sérgio Moro, diante de críticas técnicas que venho fazendo a seu atuar processual. Ademais, alguns colaboradores da obra coletiva já se manifestaram desconfortáveis em figurar na companhia deste magistrado no aludido livro.

A minha indignação é tanta que, apesar de professor e ex-membro do Ministério Público experiente, quase não consegui dormir esta noite e, por isso, estou aqui novamente fazendo este aditamento. Sinto necessidade de “gritar”, sinto necessidade de “desabafar”. Posso estar errado, mas o ex-presidente Lula não está tendo o direito a um processo penal justo. Ele não merecia isso. Fico imaginando o “massacre” a que seria submetida a sua falecida esposa D.Maria Letícia, pessoa humilde e inexperiente …

Confesso que continuo amargurado e termino dizendo que, se o ex-presidente Lula restou humilhado, de certa forma, também restou humilhado o povo brasileiro, que nele deposita tantas esperanças.

Termino também dizendo que restou “esfarrapado” o nosso sistema processual penal acusatório, que venho procurando defender nestes trinta e sete anos de magistério. O juiz Sérgio Moro me deixou triste e decepcionado com tudo isso. Como teria dito um ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, “estamos vivendo uma pausa em nosso Estado de Direito” …

Afranio Silva Jardim é professor associado de Direito Processual Penal da Uerj. Mestre e Livre-Docente em Direito Processual (Uerj)

12 de maio de 2017 at 14:11 Deixe um comentário

Dilma é homenageada pelas Mães da Plaza de Mayo

C_lZ4l6W0AAaA7K

Após o dia histórico em Curitiba, que consagrou Lula, a presidenta Dilma Rousseff recebeu das Mães da Plaza de Mayo o Prêmio Rodolfo Walsh, jornalista morto pela ditadura. A entrega da honraria ocorreu em cerimônia realizada nesta quinta-feira, em Buenos Aires.

12 de maio de 2017 at 13:36 1 comentário

Leão terá novidades no time para a estreia contra o Fortaleza

O Remo treina forte para a estreia na Série C, domingo, contra o Fortaleza. A escalação oficial deve sair neste sábado, mas o técnico Josué Teixeira vem utilizando a seguinte formação nos treinos da semana: Vinícius; Daniel Damião, Henrique, Bruno Costa e Tsunami; Labarthe, João Paulo, Danilinho e Mikael (Gabriel Lima); Nino Guerreiro e Edgar.

Em comparação com o time que disputou o Campeonato Paraense, são oito alterações. Somente Henrique, Tsunami e Edgar foram mantidos como titulares. Josué mexeu inclusive no gol, onde Vinícius assume a posição, depois de ter sido reserva de André Luiz no Estadual.

O clube desistiu de trazer de volta o  volante Lucas Garcia e de contratar o lateral Grafite. Josué preferiu manter no elenco Léo Rosa, em fase de recondicionamento, e Zé Antonio. No total, o Remo fez 10 contratações para a Série C – 30 na temporada.

12 de maio de 2017 at 12:31 3 comentários

Duelo nordestino abre a Série B

destaque-413794-17934687_1393181264037424_4010629680636887040_n-e1494526395575

O Brasileiro da Série B começa nesta sexta-feira à noite com o jogo CRB x Ceará, às 19h15, no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL). São dois campeões estaduais se enfrentando num clássico nordestino. O alvirrubro alagoano manteve boa parte do elenco do ano passado, sob o comando do técnico Léo Condé.

O Ceará entra na competição novamente na condição de favorito ao acesso. Após bater na trave seguidas vezes, o alvinegro cearense espera voltar à Série A, de onde caiu em 2011. Givanildo Oliveira, um especialista em acesso, comanda o time, que tem como expoentes Magno Alves e Maxi Biancucci.

12 de maio de 2017 at 12:07 Deixe um comentário

Posts antigos


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,136,659 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 19.757 outros seguidores

VITRINE DE COMENTÁRIOS

blogdogersonnogueira em Cenas de vandalismo contra o p…
ASilva em Cenas de vandalismo contra o p…
Antonio Oliveira em Moro absolve a mulher de Cunha…
Mauricio Carneiro em Remo e Ramos selam acordo: jog…
Antonio Oliveira em Remo e Ramos selam acordo: jog…

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

maio 2017
S T Q Q S S D
« abr    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

NO TWITTER

  • RT @oobservadorbr: Moro vetou perguntas de Cunha a Temer. Cunha recebeu propina já preso por Moro. Moro absolve Cláudia Cruz. Alguém acha… 46 minutes ago
  • RT @ricardope: Cláudia Cruz vai comemorar a absolvição dada a ela pelo Sérgio Moro fazendo compras com o dinheiro público que o marido dela… 46 minutes ago
  • RT @AnaVilarino1: Juiz Moro adoeceu Dona Marisa por conta de dois pedalinhos e acaba de absolver Cláudia Cruz por gastos no exterior com di… 46 minutes ago
  • RT @VIOMUNDO: Paulo Fonteles Filho: Mentiras sobre o massacre no Pará começam com um "arsenal" de armas de caça; viomundo.com.br/denuncias/paul… vi… 47 minutes ago
  • RT @turquim5: Fachin decreta sigilo das conversas de Aécim, o pidão de propina e sua irmã...Vai vendo Brasil: Lula e Dilma não tiveram esse… 47 minutes ago
  • RT @IvanValente: Por trás da absolvição de Cláudia Cruz pode ter mais coisas. Será que Cunha está negociando delação premiada? 47 minutes ago
  • RT @rosaneoliveira: Moro também absolveu Cláudia Cruz da acusação de evasão de divisas. Se isso que ela fez não é evasão de divisas, me exp… 48 minutes ago

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: