Arapuca fascista

POR LEANDRO FORTES

Só há uma razão para o juiz Moro, que é um poço de vaidade, pedir a seus “simpatizantes” (gente, é jeca demais) para não marcharem sobre Curitiba, em 10 de maio, quando o ex-presidente Lula será interrogado por ele: a estratégia de repressão montada com a Polícia Militar.

A PM do Paraná, sob o comando do tucano Beto Richa, não teve escrúpulos para espancar professores (http://bit.ly/1JC0Efz) e prender um palhaço (http://bit.ly/2qQdS1s), em praça pública, que ousou criticar o massacre.

Por isso, é bem provável que Moro esteja evitando a presença de seus “simpatizantes”, não por magnanimidade, mas para que a arapuca de segurança pública capture só os manifestantes pró-Lula.

Estamos falando em até 50 mil pessoas em um momento de grande tensão política. Caso haja uma tragédia, os responsáveis já estão conhecidos, de antemão.

Final paraense teve 31 mil pagantes e renda superior a R$ 1 milhão

O clássico decisivo do Campeonato Paraense teve público pagante de 31.465 espectadores no estádio Mangueirão, proporcionando renda de R$ 1.053.730,00. Não pagantes: 2.855. No total, 34.320 torcedores presentes ao estádio Jornalista Edgar Proença.

O Remo levou mais público, contabilizando 16.618 pagantes e 1.455 não pagantes. Total: 17.302. O Paissandu teve público pagante de 15.618, com 1.400 pagantes. Total: 17.018.

Remo x PSC – comentários on-line

Campeonato Paraense 2017 – Final

Remo x Paissandu – estádio Jornalista Edgar Proença, 16h

bol-dom-070517-02-07-05-2017-10-32-09

Na Rádio Clube, Valmir Rodrigues narra; Carlos Castilho e Gerson Nogueira comentam. Reportagens – Carlos Gaia, Francisco Urbano, Valdo Souza, Paulo Caxiado, Dinho Menezes, Hailton Silva e Carlos Estácio. Banco de Informações – Adilson Brasil e Fábio Scerni