E pegaram o “príncipe da Privataria”

12 de abril de 2017 at 11:32 1 comentário

C9N5oAtWsAEwPcH

O sócio majoritário da Odebrecht, Emílio Odebrecht, relatou em seu acordo de delação premiada o “pagamento de vantagens indevidas, não contabilizadas, no âmbito da campanha eleitoral de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República, nos anos de 1993 e 1997”.  O tucano se elegeu presidente em 1994 e se reelegeu em 1998.
O assunto está em uma das petições assinada na terça-feira (4) pelo ministro do STF Edson Fachin relacionada às delações da Odebrecht. Nela, ele declina a competência do Supremo para julgar o caso, já que o ex-presidente não tem foro privilegiado.
O STF tornou os documentos relacionados às delações da empreiteira públicos na noite desta terça-feira (11).
Fachin solicitou que a apuração dos fatos seja encaminhada à Procuradoria da República em São Paulo.
O ex-presidente afirmou, por meio de sua assessoria, que só se manifestará após ler o documento em que é citado.
Delatores relatam pagamentos ilícitos a campanha de 2014 de José Aníbal.
(…) O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Barbosa Júnior e o ex-diretor da empresa em São Paulo Carlos Armando Pachoal, o CAP, relataram que a Odebrecht teria repassado em 2010 R$ 50 mil ao ex-deputado federal e ex-senador José Aníbal (PSDB-SP) “a pretexto de doação eleitoral”.
Segundo os delatores, a transação não foi contabilizada e foi feita pelo setor de operações estruturadas, área responsável pelo pagamento de propina e caixa 2 da companhia.
José Aníbal se elegeu deputado federal naquele ano com mais de 170 mil votos. (Da Folha de SP) 

Interessante é que tucano quando é denunciado sempre ganha um título meigo nos jornalões da grande mídia. Para a Folha, o caixa 2 de FHC vira “vantagem indevida”. Hehe…

Entry filed under: Uncategorized.

Fiel planeja invadir S. Luís para apoiar Papão na Copa Verde Gigantes da MPB – Gilberto Gil

1 Comentário Add your own

  • 1. Antonio Oliveira  |  13 de abril de 2017 às 13:34

    Posso estar enganado, mas, nada obstante sejam termos de ilegalidade idêntica, me parece que acusar alguém de ter feito caixa 2, soa menos ofensivo do que acusar de ter recebido vantagem indevida.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,189,754 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 19.818 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: