Em discurso duro, Janot acusa Gilmar Mendes de sofrer ‘disenteria verbal’

Nesta quarta-feira (22), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, acusou o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, de sofrer de decrepitude moral e disenteria verbal. O discurso duro foi feito em resposta à acusação de Mendes de que procuradores teriam convocado uma entrevista coletiva em off na última semana para vazar os nomes dos políticos suspeitos de receber propina da empresa Odebrecht.

Para Janot, a provocação foi feita para deslegitimar as investigações de corrupção no meio político, já que o ataque foi direcionado apenas ao Ministério Público, ignorando o uso do off no Palácio, no Congresso e no próprio STF.

“Não vi uma só palavra de quem teve uma disenteria verbal a se pronunciar sobre essa imputação do Palácio do Planalto, Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal. Só posso atribuir tal ideia a mentes ociosas e dadas a devaneios. Mas, infelizmente, com meios para distorcer fatos e instrumentos legítimos de comunicação institucional”, afirmou durante um encontro de procuradores regionais eleitorais na Escola Superior do Ministério Público.

Apesar de não mencionar o nome de Gilmar Mendes, Janot deu todas as indicações de quem seria o seu alvo. Além disso, ele declarou que a informação sobre a coletiva é mentirosa. “Ainda assim, meus amigos, em projeção mental, alguns tentam nivelar todos a sua decrepitude moral e para isso acusam-nos de condutas que lhes são próprias, socorrendo-se, não raras vezes, da aparente intangibilidade proporcionada pela posição que ocupam no Estado”, completou. (Da Revista Forum)

4 comentários em “Em discurso duro, Janot acusa Gilmar Mendes de sofrer ‘disenteria verbal’

  1. Fico imaginado Gilmar Mendes e o novo Alexandre Amoral juntos, acho que até a estátua da justiça vai correr e tirar a fenda da cara. Salvem-se quem puder. Te dizer!

    Curtir

  2. Para mim todo este clima não passa de mera casinha para hospedar o acordão que já avisou que quer chegar.

    Nada obstante, a temperatura deixa transparecer que está elevada. É o que se extrai menos do baixo calão das palavras usadas pelo procurador do que do tom de ameaça empregado quando ele diz que o desafeto não raras vezes se socorre ds APARENTE intangibilidade do cargo que ocupa – ministro do supremo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s