CBF defende que Sul-Americana tenha 2 campeões

Se depender da Confederação Brasileira de Futebol, a Copa Sul-Americana de 2016 terá dois campeões. Ivan Tozzo, que era vice, mas agora preside a Chapecoense depois da tragédia que matou mais de 70 pessoas – entre elas jogadores, dirigentes e membros da comissão técnica – na Colômbia, na madrugada de segunda para terça-feira, revelou o desejo da CBF.

622_556215cd-58ca-3b87-8a0c-1c1fba606d77

“A Conmebol mandou comunicado pra nós. Conversei com o presidente Del Nero, e ele falou que ia entrar em contato com o presidente da Conmebol e que a opinião dele era de dividir o titulo. Eu acho bom, merecido”, disse Tozzo, em coletiva na Arena Condá, nesta quarta-feira.

Os dirigentes da Chapecoense revelaram que estão no processo de reconhecimento dos corpos para fazer um velório coletivo na Arena Condá para cerca de 100 mil pessoas.
Tozzo era para estar no voo que colidiu com uma montanha por falha elétrica e falta de combustível. (Da ESPN) 

Um comentário em “CBF defende que Sul-Americana tenha 2 campeões

  1. A vida como ela é;

    incrível, sinistro, mais como protagonista da maior tragédia do futebol mundial já vista, a Chape(enquanto club em si) se forem aceitas propostas poderá obter vantagens vultosas , principalmente financeiras que talvez não tivesse tão cedo caso não houvesse essa tragédia. É verdade que isso não significa nada perto da tragédia. Mas Já se cogita proposta para que o clube não sofra rebaixamento ´nos próximos 4 anos, isso significaria no mínimo garantia de 100 milhões de cota de TV na série A, fora renda e outros patrocínios. O club poderá ficar com o título internacional da competição e logo em seguida vaga na Libertadores 2017, porque os colombianos já desistiram do título em favor da Chape e falta só a COMENBOL acatar a decisão . Isso significará mais alguns milhões de dólares de patrocínio para a Chape fora renda e outros benesses, além de muitos donativos que o clube poderá receber. Acho que foi até bom eu comentar esse assunto porque tem atleta falecido que é de família humilde aqui do Pará , os quais deverão ficar de olhos bem abertos nos benefícios que o clube vai receber para receberem os direitos que seria do atleta falecido. Tem de ficar de olhos abertos, contratar um bom advogado porque depois de passar toda essa comoção, o clube (dirigentes) poderão começar a criar caso na hora de começar a partilhas de bens entre o clube e familiares dos atletas falecidos. quem avida amigo é.

Deixe uma resposta