Atlético-GO já definido para enfrentar o Papão

cabo-10949

Sem mistérios, o Atlético-GO está definido para enfrentar o Paysandu. Com apenas uma novidade, o time irá a campo nesta sexta-feira, às 20h30, no Estádio Olímpico, com Caíque no lugar de Gilsinho, vetado. Recuperado de lesão na coxa, Magno Cruz está relacionado, mas não vai começar jogando. Ele fica como opção no banco de reservas do Dragão.

Na avaliação de Marcelo Cabo, a comissão técnica preferiu não correr o risco de perder Gilsinho, que se queixou de desgaste. O treinador elogiou o meia Caíque e disse ver Magno Cruz apto a jogar com alta intensidade apenas por 45 minutos, por isso não volta como titular.

– Gilsinho está vetado. Ainda tem dor. Magno começa no banco. Fizemos uma reunião e entendemos que o melhor para o grupo é ele entrar no decorrer da partida por conta do tempo inativo. Talvez ele aguente só meio tempo com uma intensidade boa. Entra o Caíque. Mesma equipe do último jogo, mas com Caíque no lugar do Gilsinho – elucidou Cabo.

Desta forma, o time titular do Dragão terá a seguinte formação: Klever; Matheus Ribeiro, Marllon, Ricardo Silva e Romário; Michel, Pedro Bambu, Jorginho, Luiz Fernando e caíque; Júnior Viçosa. (Do Globo Esporte) 

Para refletir

“Primeiro levaram Dilma, mas você não se importou por não gostar dela. depois criminalizaram o Lula, mas você não se importou por não ser petista. Após doaram as riquezas do Pré-sal, mas você não se importou por não saber sua importância. agora congelaram recursos para saúde e educação. Em breve vão diminuir seus direitos trabalhistas e aumentar a idade para você se aposentar. E você não se importa? Me desculpe, mas então você nasceu para ser escravo? Escravo da elite que te usurpa direitos enquanto você dorme. Escravo da Mídia que te mente antes da novela que você se diverte. Em pleno século XXI eles instituem a escravidão moderna e você aceita porque não percebe. Hora de acordar Brasil.
Difícil libertar os escravos quando eles preferem a senzala.”

Por Ana Paula Simeão, no Facebook.

Prêmio Nobel para Bob Dylan: reconhecimento à melhor poesia do rock

1476357224_060440_1476359905_album_normal

O ganhador do prêmio Nobel de Literatura de 2016 é Bob Dylan, “por ter criado uma nova expressão poética dentro da grande tradição norte-americana da canção”. A secretária permanente da Academia Sueca, Sara Daniues, foi a encarregada de anunciar, às 8h desta quinta-feira (hora de Brasília), o nome do mito norte-americano do folk, de 75 anos. No último fim de semana, Dylan foi um dos protagonistas do festival Desert Trip, na Califórnia, junto com outras velhas glórias do rock, como Neil Young, Paul McCartney e os Rolling Stones.

Na história desse prêmio, a maioria foi dada a autores de fala inglesa (27), seguidos por literatos de língua francesa (14), alemã (13) e espanhola (11). O único autor lusófono premiado foi José Saramago, em 1998.

Só quem mergulhou alguma vez no revelador universo desse cantor, nascido num povoado de Minnesota, poderá reconhecer que Dylan é um poeta sem tirar nem pôr. O reconhecimento do Nobel à sua música, entendida como um organismo vivo no qual as letras são o corpo sobre o qual se apoia o resto, é portanto algo histórico.

1476357224_060440_1476359187_album_normal

Mas a literatura baseada na música, ou vice-versa, era o caminho para esse tal Zimmerman, que adotou o pseudônimo de Bob Dylan em homenagem ao poeta Dylan Thomas, e depois de devorar qualquer livro que lhe caísse às mãos. O salto para Nova York, impulsionado pela chance de conhecer o incomparável cantor-ativista Woody Guthrie, seria a introdução definitiva do músico no gênero literário.

Lá mesmo, no coração urbano da Grande Maçã, construiu seu revolucionário estilo mergulhando nos sermões do blues e do folk e na corrente desinibida eunderground da geração Beat, com Jack Kerouac, Neal Cassady e Allen Gingsberg. Boa parte da responsabilidade cabe também a uma namorada sua dos anos sessenta, Suze Rotolo, que lhe apresentou ao poeta francês Arthur Rimbaud, um facho de luz para a futura obra dylaniana. (Do El País)

Neymar agradece a Maradona e diz que não tem pressa em ser o nº 1

Ck1p54ZVEAQo6XT

Receber elogios de um ídolo do futebol mundial não é para qualquer jogador. Neymar aproveitou o evento de um de seus patrocinadores para agradecer as palavras de Diego Maradona e admitiu o desejo de se tornar o melhor jogador do mundo, mas se mostrou tranquilo para alcançar o feito.

“Agradeço as palavras de um craque mundial como Maradona, mas não tenho pressa para ser o melhor do mundo”, admitiu o camisa 11 do elenco blaugrana. “Estou atravessando meu melhor momento, mas ainda me falta. Quero alcançar minha melhor versão, por isso tenho que treinar e jogar todos os dias”, completou.

Neymar acaba de iniciar sua quarta temporada no Barcelona, clube ao qual chegou na temporada de 2013/14 procedente do Santos. Junto a Lionel Messi e Luis Suárez, forma o trio MSN, uma das maiores referências de ataque do planeta. O brasileiro comemorou a sintonia e a boa relação que construiu com os companheiros de equipe.

“Sabemos que estamos fazendo história e que juntos somos mais fortes. A magia deste tridente é a amizade. Somos amigos dentro e fora do campo, nos ajudamos muito”, afirmou. Neymar garantiu, ainda, que o camisa 10 já está recuperado e pronto para voltar aos gramados. “Messi está bem, está perfeito. Só depende do técnico para que voltemos a jogar os três”, finalizou. (Via ESPN)

Três chapas inscritas para a eleição no Remo

Terminou nesta quinta-feira o prazo de inscrição de chapas à eleição para a presidência do Clube do Remo. Três chapas foram inscritas: André Cavalcanti e Carlos Lobato; Manoel Ribeiro e Ricardo Ribeiro; Magnata e Francisco Rosas. A eleição está marcada para o dia 12 de novembro.