7 comentários em “A lógica golpista

  1. Bom, com a atualização da postagem feita agora pelo Blog, dela fazendo constar manchetes de alguns veículos de mídia, confirmo que, como imaginei, é mesmo do MPF/DF a que você se refere amigo Gerson.

    Mas, com a tranquilidade de quem, como já escrevi aqui, entende que a presidente suspensa não cometeu crime de responsanilidade, sou levado a dizer que a postura do MPF/DF não tem o alcance a que se refere o texto da postagem.

    Deveras, uma coisa é sustentar que as pedaladas não constituem crime comum, que os atrasos não constituem operação de crédito na visão do MPF/DF; outra coisa, um tanto diferente, é decidir que não existe crime de responsabilidade.

    E o MPF/DF não decidiu que a presidente eleita não cometeu crime de responsabilidade.

    Primeiro que as pedaladas constituem apenas uma das acusações no processo de impeachment. Há ainda a outra acusação relativa aos decretos sem número editados sem autorização legal. E, esta outra, ao que parece não foi sequer tratada pelo MPF/DF.

    Segundo, que o fato de não ser crime comum não significa que não seja crime de responsabilidade. Inclusive, porque o mesmo MPF/DF que disse que não era crime comum, também disse que é improbidade administrativa. E improbidade administrativa é uma das hipóteses de crime de responsabilidade.

    Terceiro que quem decide se há ou não há crime de responsabilidade é o Senado.

  2. A resposta do MPF, caro Oliveira, bem entendido, é que se foi crime, o foi sempre e, se nunca o foi, ainda não o será por agora. É que a justiça tem esse claro viés de… justiça. Não há crime porque não era crime. O que há são R$ 45.000,00 mal pagos à Janaína Pascoal que buscou inventar um crime e uma tipificação para ele, afinal, a nossa CF 88 diz que o crime só é crime quando previsto em Lei. E as pedaladas só se tornaram pedaladas depois de feitas.

  3. Amigo Lopes, meu comentário se restringiu a dizer que aquilo que a midia contrária ao impeachment está afirmando é algo muito distanciado da realidade. Isto é, o objetivo do meu comentário foi sustentar que a midia rubra está afirmando que o MPF/DF decidiu algo que o MPF jamais decidiu. Numa palavra, meu comentário sustentou que a midia petista vem informando equivocadamente seus partidários. Aliás, como já vem fazendo há muitos anos.

    Quanto a ser ou não ser crime de responsabilidade, lembrando que crime comum é diferente de crime de responsabilidade, reafirmo que já firmei minha convicção pela inexistência do crime de responsabilidade há vários meses passados. Aliás, conforme os arquivos do Blog testemunham, tal convicção resultou firmada ao cabo de um debate que travamos, eu, você e o Celira.

  4. Sei bem que o MPF não decide sobre o crime de responsabilidade, mas ajuda a dar os contornos da tipificação do crime, quando existe. O processo que corre contra Dilma é aquele posto por Janaína Pascoal a mando do PSDB. É só mais uma frente parlamentar a tentar o golpe de estado. Outra, está nas mãos de Gilmar Mendes, no TSE! É o plano B do PSDB. Como disse antes, os políticos envolvidos desde há muito tempo, como FHC e Serra podem morrer a qualquer tempo pela idade avançada, isto é, não têm mais muito tempo de vida para esperar pelo seu quinhão no “negócio” de lesar a pátria, de chegar ao poder pelas eleições. Esta foi a chance que eles arrumaram para aquinhoar o poder.

Deixe uma resposta