A hora de Veiga

eba9b5e3-7df9-4eba-8fd9-4fb00bbc5156

POR GERSON NOGUEIRA

É quase consensual a avaliação de que o Remo padeceu muito neste primeiro semestre em função da equivocada escolha do técnico para o Campeonato Paraense. Iniciante, com apenas uma experiência em time profissional no currículo (bem-sucedida, por sinal), Leston Junior representou um atraso monumental no Remo. Não teve todos os reforços que solicitou e dos jogadores que indicou poucos vingaram.

Como era previsível, o time não deu liga e acabou ficando pelo caminho no Parazão numa de suas piores campanhas no futebol regional.

A contratação de Marcelo Veiga na reta final do certame estadual não conseguiu estancar a sangria. O Remo perdeu a chance do tricampeonato e, de quebra, foi eliminado da Copa Verde pelo maior rival.

Veiga, porém, saiu incólume. Não sofreu desgaste. O torcedor assimilou as perdas, entendendo que o novo técnico não tinha responsabilidade pelos resultados finais das duas competições. O rendimento da equipe, bem superior sob seu comando, garantiu sua aprovação perante a torcida.

É nessa condição que agora prepara o Remo para a disputa do Brasileiro da Série C. Trata-se da última competição da temporada para os azulinos e a única chance de se redimir dos insucessos nos torneios disputados.

Experiente, Veiga tem consciência dessa responsabilidade. Dentro das possibilidades do clube, conseguiu reunir jogadores de bom nível para posições carentes no elenco. O jogo-treino de domingo deixou claro que é possível emergir um novo Remo do grupo de atletas formado pelo treinador.

No Botafogo de Ribeirão Preto, seu último clube, Veiga montou um time operário, tecnicamente modesto e taticamente disciplinado. Mais transpiração do que inspiração. Sinaliza para a construção de uma equipe nesses moldes para a Série C.

Caso consiga arrumar a linha de zaga e as laterais, terá meio caminho andado para uma campanha exitosa.

————————————————–

Novo revés inquieta a torcida bicolor

O torcedor é uma alma atormentada em tempo quase integral. Quando seu time vence, sente-se como um verdadeiro imperador sem fronteiras, tal o entusiasmo e a euforia. Por outro lado, quando advém uma derrota, o sofrimento se transforma em algo dolorido e magoado. O torcedor sente ganas de trucidar técnico e jogadores.

Mesmo quando seu time vem de dois títulos importantes, conquistados em curto espaço de tempo, nenhuma derrota é bem assimilada. A análise diz respeito às reações da torcida (ou parte dela) com a derrota de ontem na Copa do Brasil.

Escalado com a base que conquistou o Parazão e a Copa Verde, o Papão ontem foi um arremedo de time. Sem pegada ofensiva e errando muito defensivamente, o Papão caiu diante do Operário de Ponta Grossa, um time que cumpre começo de temporada muito ruim – foi rebaixado para a segunda divisão paranaense e acumula uma sequência de derrotas.

Ocorre que a Copa do Brasil é um torneio cheio de variáveis, no qual alguns times se agigantam mesmo quando não atravessam bom momento técnico. E na partida contra o Papão o que não faltou foi superação por parte dos paranaenses, que jogaram desde o final do primeiro tempo com um jogador a menos.

A repercussão negativa nas redes sociais remete ao começo do comentário. O torcedor, por mais feliz que esteja com as conquistas recentes, jamais admite perder. Pior ainda quando a derrota ocorre sem luta ou reação.

O Papão de ontem parecia desplugado. Jogou com a mesma apatia do confronto com o Gama na decisão da Copa Verde. Naquela ocasião, perdeu da mesma maneira, para um adversário que também jogava com 10 atletas.

O lado positivo é que acendeu de vez o sinal de alerta em relação à Série B. O empate do último sábado contra o Ceará já havia deixando um quê de preocupação pelo apagão da zaga no segundo tempo. Diante do Operário, a falha se repetiu e o ataque não teve ânimo e nem forças para reagir.

Ficou claro, ainda, que o time titular para os próximos confrontos deve sofrer alterações. Meio-de-campo e defesa, principalmente, carecem de sangue novo. Antes que seja tarde.

—————————————————

Direto do blog

“Salto alto. Quando vi a capa do Bola, pensamento de evitar jogo da volta, que o outro time foi rebaixado no estadual, que ganhou dois títulos em quatro dias, 3 milhões pra subir etc e tal, já temia por algo assim. Menos, Papão, aterrissem!”.

Maurício Carneiro, bicolor preocupado com a caminhada na Copa do Brasil e Série B.

—————————————————

Mais um veterano que se vai

Paulo Emílio, que aqui no Pará dirigiu Tuna e Remo, morreu anteontem, no Rio. Recordo dele como um dos primeiros técnicos estudiosos do futebol no país. Gostava de teorizar, fazia preleções caprichadas. Destacava-se dos demais treinadores, até pela formação acadêmica em Direito e Educação Física. Talvez por isso tenha tido um brilho relativamente pequeno na carreira. De certa maneira, estava à frente de seu tempo.

Seu grande momento, depois de treinar o Remo em 1974, foi o bicampeonato carioca com o Fluminense em 1975 e 1976. Passou pela Tuna e diversos clubes do Nordeste.

No Evandro Almeida, Paulo Emílio foi o comandante de um time que marcou época. Conquistou o campeonato estadual e tinha como grande astro o gigante Alcino.

(Coluna publicada no Bola desta quarta-feira, 18) 

33 comentários em “A hora de Veiga

  1. Amigos, enfim a Série C.

    Remo tem que estar atento a elenco. Segundo comentários de amigos que têm acompanhados os últimos jogos, o time tem melhorado e deu pra ver no amistoso pelo menos que temos peças de reposição, foi esse o motivo que nos causou a baixa produtividade no primeiro semestre, responsabilidade direta dos diretores e gerentes de futebol, nem tanto do Leston.

    Espera-se que para os próximos 18 jogos o time consiga manter o ritmo e é isso que vai ser determinante para o sucesso ou não da equipe.

    Em situações normais o Remo seria dos favoritos desse Grupo 1 para o acesso ao lado de Fortaleza, mas estivemos tanto tempo ausentes desse patamar de campeonato que é preciso um período de adaptação primeiro pra depois ter um crescente dentro da competição.

    Não se enganem, não será nenhum pouco fácil, mas será possível.

    O Remo só jogou a Série C duas vezes e em uma delas foi campeão. Por incompetência de 1 presidente (RR), 1 fatídico jogo contra o Rio Branco e uma mudança de regulamento, tivemos que viver num pesadelo de 7 longos anos.

    Agora a vida volta à normalidade e o Remo se reconstrói.

    Que Veiga, Ramos e o elenco tenham ciência do tamanho do Remo e do que eles podem fazer para ter a torcida ao seu lado.

    Vamos, Leão!

    Curtir

  2. Amigo Gerson, ao contrário de você que desde o anúncio do Leston já vislumbrava a inadequação do treinador ao projeto azulino, eu só efetivamente me dei conta desta verdade quando o breve Regional já ia bem avançado no seu primeiro turno.

    Agora, mais uma vez você sai na frente acerca daquilo que pode vir a produzir um “professor” à frente do elenco do Mais Querido.

    Com efeito, de minha parte, a expectativa é a de que mais uma vez você tenha razão e o Veiga realmente consiga o êxito que você avalia que ele pode conseguir.

    Curtir

  3. Caro blogueiro, muito oportuna a lembrança ao Paulo Emílio. Apesar de não ser dessa época, creio que, de fato, tenha sido um ótimo profissional, vide suas conquistas, numa época que saber jogar futebol era fundamental para sua prática. Já hoje… Descanse em paz Paulo Emílio. Condolências à família.

    Curtir

  4. Pra mim, o remo vai brigar apenas pra não cair.

    Com todo respeito não vejo desespero no olhar do Lobo

    Sabado o time entra com a responsabilidade dos 3 pontos, obvio, joga em casa contra um adversário menos cotado

    O Dado deve colocar em campo o melhor que deva achar que tenha no momento.

    Não tem desespero, o torcedor lucido e a própria imprensa responsável, entende assim.

    Ano passado perdemos as duas primeiras, mas depois deslanchamos.

    No Papão não há desespero
    Há calmaria e trabalho

    Curtir

  5. Penso que Veiga é o técnico ideal para o Remo nesta difícil disputa que é a série C. Acho que o Remo não é favorito a classificação neste momento, já que o início de ano foi conturbado, mas, dependendo do primeiro turno, pode se tornar candidato.

    Curtir

  6. Quanto ao PSC não há desespero, contudo, a derrota de ontem, jogando com um jogador a mais, acende o sinal de atenção para as próximas partidas. A obrigação do PSC é consolidar o bom início de B e espantar as atuações pífias e/ou irregulares contra Independente, São Francisco, Gama e Operário. Fazendo isso, entrará bem no difícil (o placar de 1-0 é o pior dos placares para os visitantes) jogo de volta da Copa do Brasil.

    Curtir

  7. Gostei da coluna.

    quanto ao papão, o Dado Cavalcante já falou que o paysandu vai sofrer um pouco no início da competição, mas que logo logo o time encaixa e deslancha na competição.

    Curtir

  8. Vitor vc disse tudo na minha opinião bastar o Remo fazer o deve de casa busca pontos fora

    Curtir

  9. Edson o Dewson é o Joelson Cardoso querem mais dinheiro pra não revelar que o papim foi ajudado pra chegar na final da cv kkkkkkkkkkkkkkkk

    Curtir

  10. Em primeiro lugar é melhor deixar claro que não existe oba oba dentro do Paysandu. O Papão é humilde e respeita seus adversários como falei ontem aqui neste blog e não é imbatível. Em segundo lugar esse tal tal sapato alto estampado na capa do bola de ontem que fse referiu o amigo Mauricio carneiro não é obra de Paysandu, o redator do bola escreveu por conta e risco e eu até critiquei aqui o “tal passar por cima na copa bola”. É só ler minha postagem na coluna. Em terceiro lugar considero um grande resultado o placar magro de 1×0 mesmo não tendo marcado la fora, porque é plenamente reversível e o fantasma era favorito lá. Mas aqui a história é outra porque o fantasma vem com a vantagem, vem como favorito à vaga e isso tirará bastante esses bastidores ou foco negativo contra o papão dizendo que o Operário é fraco, sem divisão, que perdeu duas pro remo etc. porque eu gosto quando o time vem aqui como forte, favorito porque leva surra segura do maior do Norte. Vai ser um jogão de casa cheia. E Se perder a vaga, mas o papão ganhá ótima grana na bilheteria.

    Curtir

  11. As 2 competições iniciais serviram para o Remo testar o time, que mesmo com carência em muitas posições conseguiu jogar de igual com muitas equipes, sofrendo perdas nas penalidades. Veiga aproveitou o máximo possível dos jogadores contratados no início do ano e indicou jogadores de sua confiança.

    No início da competição o Remo ainda não vem 100% pela falta de entrosamento e ritmo de jogo dos jogadores, mas acredito que ao longo dos jogos saberemos o real potencial da equipe e se terá chances de acesso.

    Diretoria informou que após o primeiro jogo, independente do resultado, um jogador por posição devem chegar ao Remo.

    Curtir

  12. É, no mínimo, exagerada a afirmação que o Paysandu perdeu por soberba. Um time que em uma semana disputa dois títulos, vai do Centro-Oeste, passa pelo Nordeste e vai bater quase no extremo da Região Sul precisa ter um desconto.
    Por outro lado, a derrota de ontem é proporcionalmente igual a do Flamengo para o Confiança. Depois, o Fla venceu em casa e repôs as coisas em seu devido lugar. No caso do Papão, ficar cornetando sua decadência a cada revés que sofrer corresponderá a eleger a melhor banda de todos os tempos da última semana. Mais realismo e menos cassandrismo.

    Curtir

  13. o quem acontecento nos ultimos jogos do paisandu é nao tem mais o apito amigo que ajudou bastante. agora é realidade acabou a enganação.

    Curtir

  14. Amigo Amorim, a opinião do amigo Maurício não visou estimular uma guerra fratricida entre bicolores. Não vi qualquer sinal de cornetagem, apenas uma crítica legítima e, por óbvio, digna de respeito. Temos que enfrentar, isto sim, essa eterna vocação para melindres que surge sempre que alguém faz qualquer reparo ao Papão. O caminho do fracasso é a ausência de capacidade crítica.

    Curtir

  15. Nada alarmante, mais a crítica construtiva sempre traz algo positivo, principalmente, no caso para um time que ganhou 2 títulos semana passada. Reitero o post do Acácio para o choque de realidade no momento certo, e incluo que o elenco do Papão ainda precisa ganhar melhorias com contratações pontuais, mas que venham para ser titulares, e não só compor elenco. O mercado é difícil, mas sempre se acha um Thiago Martins (Agora titular com o Cuca) e um Aylon dando sopa. O que não podemos é ver jogadores como o Lombardi falhar seguidamente e continuar de titular em detrimento ao Pablo ou até mesmo ao Domingues que nem estreou…Vamos ter calma e esperar que o treinador coloque a melhor formação na sequência da competição.

    Curtir

  16. Isso ai, Gerson. Na minha opinião quando tudo estava a favor poderia se criar sim um certo relaxamento. Talvez tenha havido, talvez não, mas o alerta tem sempre que ser lançado. Nada, nada são três jogos, sendo duas derrotas para adversários com jogador expulso que fizeram gols e nao sofreram nenhum nessa condição e uma quase derrota. Não se trata de cornetar, até porque meu comentário exposto no blog certamente não chegaria ao elenco e comissão técnica, sendo apenas um bate papo no boteco virtual, despretensioso. Agora, se ao ser publicado na coluna chegar a alguém do PSC, e pode chegar, é apenas uma forma respeitosa de tentar ajudar, nada mais. Quanto ao jogo da volta, não tenho dúvidas de que o Papão continua favorito para avançar na competição.

    Curtir

  17. Ainda uma última minha, entendo que em qualquer tipo de esporte é mais fácil perder que ganhar. Esporte é competição e por isso todos os melhores competidores perdem normalmente. Tem uns que perdem e nem ganham. Olha o Barriquelo, que passou uma década na F1 e não venceu nada. No futebol então, não é diferente sendo muito mais difícil viver só de vitórias. viver só ganhando é quase impossível no futebol. É mais fácil um time perder 2 hoje e ganhar uma amanhã que o inverso. Em relação à disputa de títulos muito pior. Viver só de ganhar já é amplamente difícil , árduo e não é para qualquer um time. Por isso comemoro exaustivamente e vou à loucura quando meu bicolor dentro da sua humildade me dá essas alegrias gigantes de ganhar 4 títulos oficiais em 7 meses e 2 títulos oficiais em 3 dias, sendo considerado um verdadeiro Papão de títulos. Isso sim é relevante e merece muito mas muito destaque.

    Curtir

  18. Não tive a mínima intenção de provocar melindres, daí estranhar a desproporção das réplicas a ponto de ser visto como alienado. Tenho plena consciência que a filosofia me livrou dessa praga, assim como tenho das limitações do Papão, embora perceba que elas nem são tão graves , diante do que já se viu nessas duas rodadas.
    Aliás, poderia até cobrar essa mesma verve em relação ao outro grande do nosso futebol. mas, por não ser de minha conta, prefiro irrelevar os elogios a um time que treinou contra um ‘pega a pulso’, quando prometeram uma seleção como sparring.

    Curtir

  19. Penso, Gerson e amigos, que o fato do M. Veiga não ter conseguido fazer milagres com esse elenco e ter perdido a C.Verde, perdendo pela 1ª vez na temporada pro seu maior rival, o PSC(aliás, 2 vezes), só veio provar o que dizia, que o problema do Remo, não era o técnico.. Hoje, ele teve a oportunidade de mudar todo elenco e ficou com Murilo e Ítalo, muito criticados, à época…Uma coisa que venho falando ultimamente, é que aqui não se identifica o erro, corretamente e, ao invés de ajeitar, o erro tende é a aumentar… Por isso muitos técnicos não dão certo aqui e despontam lá fora….Caso do Dado, no PSC, é um grande exemplo e defendi a permanência dele, até mais que a do Leston, quando muitos pediam sua saída…É como falo..Faltou um Maia no Remo, pra que o Leston permanecesse e a diretoria assumisse sua culpa, afinal, foi ela quem contratou(Michel, Alisson, J.Vitor,…)…Mas vamos torcer pra que dê certo com o Veiga e que o Remo consiga seu objetivo…Isso é o mais importante.

    Amigo Maurício, também entendi que sua critica foi construtiva, mas o PSC perdeu ontem, a meu ver, pra desgaste..Jogou com vários jogadores ressacados pelas 2 conquistas e que jogaram contra o Ceará e já foram pra esse jogo, contra o Operário..tudo isso, em 3 dias…Não iam aguentar..Ainda mais o R.Costa que estreava contra o Ceará e 3 dias após, já faria outro jogo… Não se engane..Papão, tá no caminho certo pra esse acesso…

    É a minha opinião.

    NOTA: 2 novas contratações pintando no PSC: Meia Didira, ex CSA e ASA e ala direito Edson Ratinho, Ex Joinville… esse, já em Belém, inclusive.

    Curtir

  20. O Matheus Muller fez um golaço de falta, ontem, na vitória do Náutico contra o Vila Nova. Diretoria remista fez mal em não tentar trazê-lo este ano.

    Curtir

  21. Gerson, em 1974 eu era vice presidente de futebol do Remo. O Paulo Emílio, ontem falecido, dirigiu o time até abril.
    O técnico campeão invicto foi o Paulinho de Almeida. Aliás em 1990, Paulinho voltou ao CR e foi novamente bi-campeão.

    Curtir

  22. Amigo Cláudio, valeu pelo o esclarecimento. Quanto ao Leston Júnior, sei que você gosta dele e que a culpa maior pelo fracasso remista é da diretoria anterior que desmanchou o time do acesso antes da atrasada eleição, quando o mais prudente seria mantê-lo, mas, o Veiga é campeão da Série C com o Bragantino e da Série D com o Botinha, portanto, acho que ele é bem melhor para o Remo.

    Curtir

  23. Amigo Claudio, com todo respeito, mas Leston estava para o Remo como Sidbey Moraes estava para o Paissandu. Tiveram um grande ano, mas ainda aquém da grandeza dos dois. Outra coisa, não dá para comparar com Dado. Este, apesar de jovem, ja tem muita rodagem no futebol.

    Curtir

  24. Infelizmente não tive imagens da partida de ontem, apenas os comentários doas amigos da Rádio Clube e também de uma emissora de Ponta Grossa, e procurei imaginar mais ou menos o que estaria acontecendo.
    Mas os comentários de um modo geral foram bastante semelhantes. Os paranaenses esperavam um pouco mais do Paysandú e se surpreenderam com uma certa displicência durante a partida quando a equipe bicolor em vantagem numérica em campo não tomou as rédeas da partida se contendo em tocar excessivamente a bola para o lado, detalhe, isto não é novidade para quem acompanha o Paysandú, chega a ser irritante mesmo!
    O gol do Fantasma foi merecido assim como o resultado da partida. Em momento nenhum o time bicolor procurou a vitória, foi uma equipe que assistiu o adversário jogar e que não deu combate.
    Apesar do gol ter ocorrido em função de uma jogada infeliz do Lombardi, não sei se ele perdeu o tempo da bola, mas a falha existiu e dela se aproveitou o time do Operário.
    Diferente do time que assistimos jogar contra o Ceará, desta vez não correram atrás do gol de empate pois trata-se de uma partida de 180 minutos e o a decisão será em Belém,
    Não há para quê ter pânico, mas um alerta é necessário em algumas posições, e uma eu aponto que é para o Lombardi.
    Além do mais o cansaço da viagem pode ter contribuído para que o time não entrasse com tanta gás como vimos contra o Vozão.
    Competições diferentes e com características próprias, vamos ter paciência pois o Paysandú está no caminho certo e neste ano mesmo com uma série B mais difícil que a de 2015, eu acredito no acesso.

    Curtir

  25. Amigo Celira, não se pode cobrar de um técnico, se você não deu os jogadores que ele pediu…Foi com esse argumento que o presidente Maia manteve o Dado, mesmo após o téc perder CV e o Parazão, para o Remo..

    Sidney Moares, era rodado mesmo com metade do tempo de trabalho que o Dado…Dado começou em 2006.. Sidney, em 2012 a trabalharem como técnico mostra que isso nada tem a ver..vale mesmo é você ter competência e isso, o Leston tinha..se não tivesse, não levaria o Remo a decidir o 1º turno com esses jogadores que lhe deram. Não se engane.

    Curtir

  26. Amigo Ronaldo, valeu pela dica. Como sempre preciso e certeiro nas informações históricas sobre o Leão Azul. Farei a devida correção em minha coluna de sexta-feira.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s