Enquete aponta Dado como melhor técnico

O técnico Dado Cavalcanti (PSC) foi o mais votado na enquete sobre o melhor técnico do Campeonato Paraense. Teve 70.7%  (111 votos). Em segundo lugar, Leston Junior (Remo), com 18.47%  (29 votos). O terceiro mais votado foi Cacaio (Cametá), com 5.73%  (9). 
Lecheva (Independente) teve 2.55%  (4). Walter Lima (S. Francisco) ficou com 1.27%  (2).  
Sinomar Naves (Parauapebas) e Samuel Cândido (S. Raimundo) receberam 1 voto (0.64%) cada. João Galvão (Águia), Mariozinho (Paragominas) e Vítor Hugo (Tapajós) não foram votados. No total, 157 internautas participaram da enquete.

Cover de Ronaldinho Gaúcho pode reforçar o Papão

londrina

A diretoria do Londrina confirmou nesta segunda-feira a cessão por empréstimo do meia Celsinho ao Paissandu. Os clubes já teriam chegado a um acordo e a negociação com o jogador também teria sido fechada. Revelado pela Portuguesa de Desportos, Celsinho chegou ao Londrina em 2012 e sua saída chegou a ser anunciada seguidamente no ano passado em função de problemas extracampo e baixo rendimento técnico.

Em julho, o gestor do clube, Sergio Malucelli, afirmou que a rescisão contratual era necessária pela falta de rendimento. O dirigente ainda completou dizendo acreditar que o jogador teria encerrado seu ciclo dentro do clube. “O Celsinho nos ajudou bastante, foi um jogador importante desde que nós chegamos aqui, mas o tempo dele já deu no Londrina. Infelizmente ele não estava rendendo o que nós esperávamos. A cobrança em cima dele sempre foi muito grande, mas não estava dando o resultado que esperávamos dele. O ciclo dele passou no Londrina”.

Celsinho tem 27 anos e chegou ao Londrina com status de craque e direito a desembarque de helicóptero. Nesses três anos, ele fez 72 jogos oficiais e marcou 15 gols – oito deles no Paranaense de 2013. Segundo a imprensa paranaense, sua relação com o torcedor foi de amor e ódio, algumas vezes aplaudido e outras vaiado. Esteve à frente da campanha de campeão paranaense e do acesso à Série C como um dos principais jogadores da equipe do técnico Claudio Tencati.

90235_med_celsinho

A semelhança física e a habilidade levaram Celsinho a ser comparado a Ronaldinho Gaúcho. Logo depois de revelado pela Lusa, atraiu interesse do futebol russo, passou por Portugal e Romênia até fechar seu contrato com o Tubarão.

No Londrina, o episódio de indisciplina mais conhecido ocorreu em 2013, quando ele retornou de um empréstimo para o Fortaleza e se envolveu em uma briga na saída de uma boate junto com o jogador André Lima, que sofreu um traumatismo craniano e teve que ser hospitalizado. Celsinho teria sofrido um corte no lábio e fugiu do local. Como punição, foi multado em 40% do salário e ele passou a morar no centro de treinamento da SM Sports, onde o Londrina treina. (Com informações do Globoesporte.com)

Imbróglio entre Globo e EI ameaça a transmissão de jogos do Campeonato Brasileiro na TV fechada

A disputa entre Globo e Esporte Interativo pelos direitos do Brasileiro pode gerar um imbróglio jurídico que deixe sem transmissão na TV fechada certos jogos do campeonato a partir de 2019. Isso ocorrerá caso cada uma das emissoras acerte com um bloco de clubes, um cenário bem possível no momento. Por enquanto, não há interesse de nenhuma emissora na TV Aberta.

A Globo já fechou com dez times, segundo informou a alguns cartolas. Corinthians, Vasco e Botafogo são alguns deles. Já o Esporte Interativo negocia com um grupo que tem entre sete e dez equipes, incluindo Grêmio, Inter, Santos, Fluminense, entre outros. Sua proposta é bem mais vantajosa financeiramente.

Pela Lei Pelé, artigo 42, os direitos de transmissão pertencem as entidades de práticas desportivas (clubes). Na prática, os dois times envolvidos têm o direito sobre uma partida. Se um deles não der autorização para transmissão, essa não pode passar na TV fechada. Todos os cartolas de times ouvidos pelo blog deram essa mesma versão para a interpretação da lei.

Por isso, o Esporte Interativo precisa fechar com um bloco de clubes, ainda que os contratos sejam individuais. Assim, teria direito a um pacote de jogos realizados entre esses times para exibir. Ao mesmo tempo, o Sportv teria outro grupo de partidas.

Seria necessário um acordo entre as duas emissoras para que houvesse transmissão em TV fechada dos jogos entre times dos dois lados. Assim, cada emissora teria de ceder um pouco para negociar um ponto em comum e aumentar o número de partidas na televisão.

Esse cenário confuso só é possível por dois motivos: 1) com a implosão do Clube dos 13, acabou a negociação dos contratos coletivos do Brasileiro como era feito até 2011; 2) a hegemonia da Globo voltou a ser ameaçada por outra emissora, o que não ocorria há pelo menos uns dez anos. O blog tentou ouvir executivos da Globo e do Esporte Interativo, mas não obteve retorno. (Por Rodrigo Mattos)

Lionel Messi é pentacampeão da Bola de Ouro

A distância entre Lionel Messi e os demais, ao menos em termos de premiações individuais, voltou a aumentar. Nesta segunda-feira, o argentino confirmou seu favoritismo com 41,33% dos votos e recebeu, na festa de gala da Fifa, sua quinta Bola de Ouro na carreira. Mesmo sem ter vencido nenhum título no ano, Cristiano Ronaldo ficou com o vice, batendo Neymar por 27,76% a 7,86% na disputa decisiva.

A conquista deixa Messi ainda mais isolado como o grande vencedor do prêmio. Vencedor da Bola de Ouro entre 2009 e 2012, ele é o único do planeta a levar a honraria cinco vezes na carreira. Atrás dele, com duas conquistas a menos, estão Cristiano Ronaldo, Zidane e Ronaldo.

E ninguém poderá dizer que foi injusto. Com gols decisivos e grandes atuações, Messi foi o grande nome da temporada brilhante do Barcelona, que venceu no mesmo ano o Espanhol, a Copa do Rei e a Liga dos Campeões pela segunda vez em sua história – o argentino, não por acaso, também estava lá na primeira vez que isso aconteceu, em 2011.

“É um momento muito especial, estar de novo aqui neste palco, vencendo a Bola de Ouro depois de ver o Cristiano Ronaldo vencer pela audiência. Muito mais do que qualquer coisa que possa ter sonhado quando criança, quero agradecer a todos que me acompanharam no futebol, meus companheiros de equipe. Quero agradecer ao futebol por tudo que ele me trouxe, as coisas boas e ruins, por todo o crescimento”, disse Messi.

Os eleitores da Bola de Ouro, no entanto, não se encantaram tanto pelos principais colegas de Messi. Mesmo sem vencer nenhum título no ano, Cristiano Ronaldo ficou com a segunda colocação, batendo Neymar na disputa. Suárez, o terceiro nome do tridente catalão, sequer havia chegado ao top 3, o que irritou vários fãs do clube e do jogador pelo planeta. O colégio eleitoral do prêmio é formado por capitães e técnicos das seleções, além de jornalistas de vários países selecionados pela France Football. (Do Uol Esporte)

Copa do Brasil terá duelo entre Leão e Vasco

 

5970d96d-574a-499d-a20e-b664a084bc1c

O sorteio de confrontos da primeira fase da Copa do Brasil coloca frente a frente o Remo contra o Vasco de Pikachu, o Independente de Lecheva contra o Paissandu de Dado Cavalcanti e o Parauapebas encarando um duelo com o Londrina. O Leão está na chave 3, Papão e Galo na chave 5 e o Parauapebas na chave 4.

O confronto entre Remo x Vasco marcará a estreia de Pikachu com a camisa vascaína diante da torcida paraense. Velho conhecido do Fenômeno Azul, dos tempos em que defendia o Papão, o lateral será uma das grandes atrações do confronto no estádio Mangueirão.

Na segunda fase, caso se classifique, o Remo terá pela frente o Ivinhema-MS ou o CRB. Já o Paissandu (ou o Independente), se avançar, pega Operário-PR ou Criciúma. E o Parauapebas enfrentará Cruzeiro ou Campinense-PB. (Foto: MÁRIO QUADROS/Arquivo do Blog) 

Morre David Bowie, 69, um desbravador

160111074551_david_bowie_reuters_640x360_reuters_nocredit

DA BBC BRASIL

David Bowie foi um dos mais influentes artistas da música pop do século 20, constantemente reinventando seu som e sua figura – algo simbolizado pelo visual andrógino de Ziggy Stardust, uma das muitas personas criadas pelo cantor e compositor britânico.

Ele morreu aos 69 anos. Segundo informações de um porta-voz, que não informaram a data e local do óbito, o Bowie lutava há mais de um ano contra um câncer.

“David Bowie morreu em paz hoje cercado por sua família depois de uma corajosa batalha de 18 meses contra o câncer”, afirmou um comunicado publicado nas redes sociais. “Enquanto muitos de vocês compartilharão essa perda, pedimos respeito à privacidade da família nesse momento de luto”, acrescentou a nota.

Bowie havia acabado de lançar seu mais novo álbum, Blackstar, na última sexta-feira, pelo qual recebeu críticas positivas. Ele completou 69 anos no mesmo dia.

A última vez que o cantor se apresentou ao vivo foi durante um show beneficente em 2006, em Nova York. Ele vivia praticamente recluso desde a década passada, após sofrer um infarto.

160111074504_david_bowie_reuters_640x360_reuters_nocredit

Boatos sobre a saúde sempre permearam a vida do Bowie, que alcançou o estrelato com o álbum The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders From Mars, o seminal álbum de 1972, eleito um dos 50 melhores de todos os tempos pela revista Rolling Stone. Ele lançaria muitos outros, sempre em permanente revolução. Rótulos, moda, sexualidade, nada permanecia intocado pelo desejo de Bowie de ser camaleão.

Filho de uma garçonete e do administrador de uma instituição de caridade, David Jones nasceu em janeiro de 1947, em Brixton, bairro do sul de Londres e teve uma infância relativamente normal. Mudou o sobrenome para Bowie em 1966, para evitar ser confundido com o vocalista dos Monkees, Davy Jones.

Bowie estudou budismo e mímica antes de lançar seu primeiro álbum The World of David Bowie, em 1967. Mas foi a faixa-título de seu segundo álbum, Space Oddity, que finalmente chamou a atenção do grande público. A aventura espacial de Major Tom, um astronauta abandonado em órbita da Terra, foi um dos maiores hits de 1969, o ano em que o homem chegou à Lua pela primeira vez.

Em seguida, Bowie lançou The Man Who Sold the World, um complexo álbum cuja faixa-título recebeu o tratamento cover de artistas tão diversos como Lulu e Nirvana – que “resgatou” a canção nos anos 90 ao gravá-la para o álbum Acoustic in New York City.

Uma curiosidade que ilustra o apelo internacional do artista é o fato de ele também ser sido gravado por artistas brasileiros – mais precisamente o grupo gaúcho Nenhum de Nós, que no final da década de 80 lançou uma versão de Starmancom o nome Astronauta de Mármore. Já Seu Jorge gravou versões em português de um punhado de hits de Bowie, como parte de seu personagem no filme A Vida Marinha com Steve Zissou (2004).

Em 1971, apenas um ano após a separação dos Beatles, Bowie tomou as rédeas criativas do rock and roll com Hunky Dory, álbum que críticos já consideraram o melhor de sua carreira. E um verso da letra da última faixa do álbum, The Bewlay Brothers, parecia perfeitamente resumir o artista: “Camaleão, comediante e caricatura…”.

david_bowie_07_7

Mas foi 1972 que jogou Bowie na estratosfera: o álbum conceitual The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars ficou marcado tanto pelo som quanto por Ziggy, o personagem de sexualidade ambígua e roupas futuristas criado pelo artista. Com a fama veio também o hedonismo em escala industrial – bebida, drogas e um bissexualidade vigorosa – uma biografia não-autorizada lançada em 2014 alegou que uma das conquistas de Bowie foi ninguém menos que o Rolling Stone Mick Jagger.

Nessa mesma década, Bowie produziu dois clássicos do rock, os álbunsTransformer, de Lou Reed, e Raw Power de Iggy & The Stooges, e escreveu o hitFame com John Lennon. Tudo isso antes de se isolar em Berlim para produzir um trilogia de álbuns experimentais (Low, Heroes e Lodger), marcado por letras de vanguarda e flertes com a música eletrônica. A década também marcou suas primeiras experiências como ator: ele estrelou o filme O Homem que Caiu na Terra(1976) e trabalhou ao lado da diva Marlene Dietrich em Gigolô. Suas aventuras cinematográficas continuaram ao longo de sua vida, de longa-metragens comoFuryo: Em Nome da Honra(1983) ou em “pontas” como fazer a voz de um dos personagens da série de desenho animados Bob Esponja.

Ele também brilhou no teatro, interpretando o papel-título de O Homem-Elefante na Broadway.

Os anos 90 foram marcados pelo pioneirismo em outros campos e pouco sucesso musical: Bowie se tornou um dos primeiros artistas do mundo a lançar um website e lançou ações na Bolsa de Nova York, faturando US$ 55 milhões. A década seguinte começou com o lançamento de Heathen, álbum que voltou a entusiasmar público e crítica. Mas, em 2004, o britânico sofreu um ataque cardíaco em pleno palco durante um show na Alemanha. A partir daí, com raras exceções, Bowie desapareceu da vida pública. Daí a surpresa geral quando The Next Day foi lançado em 2013. O álbum se tornou seu primeiro número 1 no Reino Unido em mais de 20 anos.

Uma posição que seu último trabalho, Blackstar, lançado na última sexta-feira, parece fadado a alcançar.

David-Bowie-007

A morte de Bowie teve ampla repercussão nas mídias sociais e diversas celebridades fizeram tributos. A cantora Madonna escreveu no Twitter “que o espírito de Bowie viverá para sempre”. Até o primeiro-ministro britânico, David Cameron, deu sua contribuição, também no Twitter. “Cresci ouvindo e assistindo o gênio David Bowie. Ele era um mestre da reinvenção. É uma imensa perda”.

Bowie casou-se duas vezes: viveu 10 anos com Angela Barnett, com quem teve um filho, Zowie – que mudou de nome e hoje é conhecido como o diretor de cinema Duncan Jones. Em 1992, ele casou-se com a modelo somali Iman, com quem teve uma filha, Alexandria.