Boto anuncia mais 3 contratações

cf9c8402-fa48-4789-bca6-1e84873d4f2d

O Tapajós segue recebendo jogadores em seu elenco para a temporada 2016. Na manhã desta sexta-feira, 8 de janeiro, mais três reforços chegaram a Santarém e se apresentaram na sede do Boto. Os volantes Amaral e Marquinho e o centroavante Rafael Tanque já foram integrados ao grupo de atletas.

Marcos Eurico Nascimento Rodrigues Júnior, o Marquinho, tem 21 anos e foi revelado nas categorias de base do Clube do Remo, sendo bicampeão da Copa Norte sub-20 em 2013 e 2014 e campeão paraense da categoria em 2014. Ele defendeu a Desportiva Paraense em 2015 e pode atuar como volante, mais avançado no meio-campo ou até na lateral.

Já Rafael Rodrigues de Souza, o Rafael Tanque, tem 23 anos e já passou por grandes clubes do futebol brasileiro como na base do Palmeiras, e no profissional do Criciúma, de Santa Catarina. No Pará, ele já defendeu o Remo, a Tuna Luso, o Paragominas e o Castanhal. O centroavante também acumula passagens por Itaberaí e Inhumas, de Goiás, e pelo Araguaína, do Tocantins, entre outras equipes.

Kleber de Jesus Quaresma da Silva, o Amaral, tem 29 anos e está retornando ao Tapajós após o Campeonato Paraense 2015. Ele disputou a segunda divisão do Parazão pelo Bragantino e também já defendeu outros clubes do estado, como o São Raimundo e o Castanhal. Amaral também tem passagem pelo Grêmio Anápolis, de Goiás, o Gama, do Distrito Federal, e pelo Ypiranga, do Amapá, entre outros.

O volante trabalhou com o técnico Vitor Hugo no ano passado e com alguns jogadores que também fazem parte do elenco atual, como os goleiros Jader e Jó e o atacante Adriano Miranda. Ele acredita que o Boto fará um grande Campeonato Paraense e quer brigar pelo título e por uma vaga na série D do Campeonato Brasileiro. “O Tapajós manteve uma base do ano passado, manteve o treinador. Acho que o Boto vem muito forte nesta temporada. Estava conversando com o presidente, queremos conseguir essa vaga na série D e também chegar à final do Campeonato Paraense”, afirma Amaral. (Da Ascom/Tapajós)