Recurso do Goiás pode botar Náutico na Série A

A argumentação que o Goiás pretende apresentar ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para tentar reverter o rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro não é considerada válida, segundo o advogado Carlos Eduardo Ambiel, um dos autores do Estatuto do Torcedor e especialista consultado pelo ESPN.com.br.
“A lei não permite alteração no resultado obtido em campo, como a o retorno dos rebaixados. A lei estabelece requisitos para as equipes que estão em dia com suas obrigações legais fiquem habilitadas para jogar os campeonatos. A equipe que não estiver em dia deve disputar automaticamente a divisão abaixo daquela que jogaria, mas a nova vaga será preenchida respeitando os critérios técnicos, isto é, quem herdará a vaga será o primeiro clube da divisão inferior que não conseguiu o acesso”, explicou Ambiel.
Com apoio do Vasco, o departamento jurídico do Goiás quer que a CBF rebaixe os clubes que não estiverem regularizados no ‘fair play’ financeiro, mais especificamente aos que não atendem o artigo décimo do Estatuto do Torcedor, incorporado pelo Profut (programa de refinanciamento de dívidas públicas dos clubes de futebol por parte da União).
As exigências são apresentar a Certidão Negativa de Débitos (CND), o certificado de regularidade do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e uma comprovação de pagamento dos vencimentos em contratos de trabalho e dos contratos de imagem.
Segundo um comunicado encaminhado pela CBF para as federações em 4 de novembro deste ano, as equipes que não atederem qualquer um desses itens devem ser deslocadas para a divisão inferior àquela que origem.
No entanto, segundo o advogado Carlos Eduardo Ambiel o entendimento do Goiás não é correto e, portanto, o pedido não tem validade.
Assim, caso algum clube seja excluído da próxima edição do Campeonato Brasileiro por não estar com as contas com a União em dia a vaga que será aberta deve ser ocupada pelo quinto colocado da última Série B. Neste caso, o Náutico – isso se ele também apresentar a documentação pedida, caso contrário a vaga ficará com o sexto colocado e assim por diante.

11 comentários em “Recurso do Goiás pode botar Náutico na Série A

  1. Xiii…Será que tem time que ROUBOU A VAGA DOS OUTROS vai tentar o mesmo golpe?…kkkk…Quem entra pela janela na copa verde, porque não pode tentar subir da mesma forma?…kkkkk

    Curtir

  2. Eita q lá vai o rouba vaga tentar uma brecha kkkkkkkkkk time comédia kkkkkkkkk já prenderam o Roubagol, já devolvera o dinheiro da SUDAM?

    Curtir

  3. Se for assim o Leão corre o risco de disputar a D. Devendo o que deve, caloteando o quanto caloteia, enganando o quanto engana,

    Falando em dever, calote e engana, alguma novidade na operação rouba-jato ocorrido no casarão dos cartomantes?

    Curtir

  4. As leoas vão pirar, ou melhor, já estão pirando se, de repente, esta vaga venha a cair nos colos do Papão da Curuzú. Os cemitérios de Belém vão ficar sem vagas pois o que vai ter de azulino se matando, kkkkkkkkkkkk, não é Edson Fake e o Antônio Fenomeno. Choooooorem até o sangue, que eu não vou parar de rir!

    Curtir

  5. O CR Caloteiros do Remorto já pagaram o Paty, o Caça-Rato, o Eduardo Ramos?, égua só tem bandido neste clube, a vergonha do Pará. É muita sacanagem o que estão fazendo com o Paty o cara está sem dinheiro tendo o direito de receber e o Clube do Remo, o Caloteiro da Região, não paga e não dá nenhuma satisfação ao rapaz!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s