Prêmio Fifa, enfim, olha para a América do Sul

Barcelona ficaria até 2021 e só receberia menos que Lionel Messi

POR PAULO VINÍCIUS COELHO, no Uol

Ronaldo, o Fenômeno, ganhou o prêmio Fifa em 1997 e produziu durante anos muitos comentários sobre Edmundo. Ninguém jamais contestou a premiação para quem mais decidia jogos na Europa naquela época. Mas, se a organização e os eleitores olhassem um pouco para a América do Sul, Edmundo deveria estar na lista dos finalistas.

Naquele ano, Ronaldo ganhou, Roberto Carlos ficou em segundo, Bergkamp em terceiro empatado com Zidane. Zidane ainda não estava no Real Madrid, não havia vencido a Copa do Mundo nem tinha sido campeão da Liga dos Campeões. E Bergkamp começava sua trajetória no Arsenal, depois de fracassar na Internazionale.

Edmundo jogou demais! Poderia estar entre os três.

Neymar vai disputar o prêmio Fifa com Messi e Cristiano Ronaldo e isso já é uma vitória. Desde 2011, só Messi e Cristiano Ronaldo vencem e só os dois ficam em segundo lugar. Desde Iniesta, vice em 2010, por causa do gol do título mundial da Espanha.

Os eleitores, técnicos e capitães de seleções nacionais, além de um grupo seleto de jornalistas, tinham até a véspera do clássico espanhol para votar. Normalmente, sempre sobra algum prazo extra oferecido pela Fifa. Mesmo que não exista folga, o período de votação coincidiu com a ausência de Messi, por lesão, e com o crescimento de Neymar.

Se é difícil tirar o prêmio de Messi, pelo que o argentino fez na Champions League, é possível pensar em Neymar como o segundo colocado. Desbancar Cristiano Ronaldo e mudar a ordem do pódium depois de quatro anos seguidos é provável.

Mas o olhar para a América do Sul sobre o qual fala o título desta nota não é para Neymar, porque o craque brasileiro joga na Europa. A vingança de Edmundo é a indicação de Jorge Sampaoli. O técnico do Chile não vai ser eleito o melhor técnico do mundo. Mas está entre os três melhores porque o trabalho na Copa América teve repercussão mundial.

E o prêmio Fifa/Bola de Ouro finalmente olhou para o que acontece do lado de baixo do Equador.

Só discordo da citação de Edmundo. O Animal foi um bom jogador, mas nunca esteve entre os melhores do mundo.  

2 comentários em “Prêmio Fifa, enfim, olha para a América do Sul

  1. Aquele gol do brasileiro foi muito lindo. Se vc levar em consideração a montagem da jogada.
    O rapaz que toca pra ele, levanta a bola na medida, o brasileiro de forma inteligente dá um giro no ar e de meia bicicleta acerta a bola no gol.

    O gol do Neymar, que não entrou na lista, também foi uma obra prima, o passe de Suarez, a inteligência do craque brasileiro, usando seus recursos técnicos foram geniais.

    Por isso que eu sou a favor que os craques tentem, usem seus recursos, e que os cabeças de bagres ou jogadores de contenção fiquem espertos pra evitar surpresas, em caso de alguma coisa sair errado

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s