Assalto à sede do Remo: sócios cobram respostas

Um grupo de sócios do Remo encaminhou na tarde desta sexta-feira um documento cobrando da diretoria mais transparência em relação ao caso do assalto à sede social da avenida Nazaré, no último domingo, que resultou no furto da quantia de R$ 423.632,00 mil do cofre do clube. Os sócios fazem vários questionamentos sobre o nebuloso episódio, exigindo que as respostas sejam dadas em até 48 horas:

  1. Quem é o responsável pela guarda de valores na sede?
  2. Qual o motivo da guarda de quantia tão volumosa na sede?
  3. Por qual razão não foi depositado tal valor num banco ou cofre de empresa de segurança?
  4. Quem sabia que este valor estava na sede dentro de um cofre?
  5. Quem está à frente da Diretoria de Segurança do Remo?
  6. A Diretoria de Segurança sabia da intenção de guardar o dinheiro na sede?
  7. Que medidas serão tomadas para a reposição do dinheiro?
  8. Como o cofre foi aberto?