Execução em hospital e toque de recolher nas ruas

Grupo de milicianos invadiu o hospital da Unimed Belém, na Castelo, e executou a tiros homem acusado de matar militar da Rotam no domingo, 25. A ação ocorreu por volta de 21h, aterrorizando pacientes e funcionários do hospital. Oito homens encapuzados renderam a escolta do preso e executaram o baleamento. O grupo se identificou como “Estado Islâmico”. Em seguida, o comando do CIOP ordenou toque de recolher na cidade, fechando bares e casas noturnas. A Polícia Civil, via assessoria, diz que está apurando o crime, que lembra a chacina de novembro de 2014, quando dez pessoas foram assassinadas em bairros da periferia de Belém.

25 comentários em “Execução em hospital e toque de recolher nas ruas

  1. Bem feito para esse bandido Gerson…Teve o que mereceu…Ano passado esse bandido atirou em um medico em uma tentativa de assalto e quase o mata…se ele mata um policial imagina um cidadão de bem…

    Curtir

  2. Em 4 de novembro do ano passado a quase 1 ano.
    A polícia identificou dois suspeitos de participar do assalto que resultou no baleamento do médico urologista Paulo Barros, 62 anos, quando ele chegava em casa de carro no bairro de Batista Campos, no final de semana, segundo informou o delegado do Jurunas, Newton Nogueira, nesta terça-feira (4).

    De acordo com o policial, os suspeitos foram identificados nas imagens de um circuito de segurança de uma câmera que fica próximo ao local do crime. São eles: Manuel Rosa de Souza, o ‘Manuelzinho’ e; Jaime Tomaz Nogueira Júnior, o ‘Pocotó’, ambos com passagens na polícia por roubo. ‘Mas para pedir a prisão preventiva deles pecisamos primeiro que a vítima faça o reconhecimento’, explicou o delegado, informando que está aguardando o médico ter alta do hospital para tomar seu depoimento.

    Curtir

  3. Gerson…Esses vagabundos não servem pra nada na sociedade…lixos…Não tem nada a perder..matam…roubam…assassinam sem piedade…matam por prazer…Por crueldade…esse já vai tarde…o capeta tá fazendo festa de braços aberto…
    Desculpa a indignação,mas só quem passou o que a família do PM tá passando sabe o que falo e o que sinto…Em 2013 meu primo militar foi assassinado em um assalto em uma auto escola na duque de Caxias. ..
    Sem direito a defesa e não veio secretário de segurança ninguém discursar a favor dele…nem direitos humanos nada…esse aí só serve pra vagabundos…

    Curtir

  4. Em que nos transformamos: em uma terra sem lei. Pior: com o aplauso de parte da população, daí não causar qualquer espanto o favorito pra substituir o inoperante Zenaldo Jr. ser aquele policial/parlamentar que se auto intitulou de ‘pólvora’ da famigerada bancada da bala.
    Ainda nem chegaram aos culpados daquela vergonhosa chacina, que vitimou até deficiente físico que voltava de sua escravista jornada de trabalho em um supermercado, e já nos deparamos com outro “toque de recolher”, dessa feita determinado em respeito à boçalidade de um malsinado ‘estado islâmico’.
    A propósito, domingo assistia ao programa da Rede Brasil, ‘Ver Tevê’, onde o tema girava em torno da disseminação do ódio e do preconceito, fruto da nefasta influência dos programas policialescos que invadem a telinha, quando vi uma pesquisadora lamentar a total falta de ética dos apresentadores dessas imundícies, citando o caso de uma chacina ocorrida no Piauí, em que um grupo de adolescentes foi acusado e preso por estuprar e matar uma jovem adolescente, fato que resultou até em reporcagem da infame revista da editora Abril clamando pela redução da maioridade penal. Desvendado o crime e identificado seu autor, o miliciano que acusou os adolescentes, os tais programas nem se deram ao trabalho de voltar ao assunto para informar seu desfecho. Vale dizer, para a imensa massa de admiradores dessas sandices, os criminosos continuam sendo aqueles fabricados pelo verdadeiro assassino. Que fazer?

    Curtir

  5. Depois que criaram esse ECA, a polícia está de mãos atadas, é muito direito pra bandido, PÔ meu o cara tem até Unimed. É O FIM!

    Curtir

  6. Seráque ainda vai aparer a galera dos direitos humanos para dizer que o bandido morto era um pobre coitado?

    Curtir

  7. Pois é…meu primo bombeiro foi assassinado em uma auto escola e até hoje esses direitos humanos para bandidos nunca vieram em casa. ..Acho que é só para bandido mesmo, por isso não vieram …esse caras que entraram no hospital merecem um prêmio Nobel da paz. ..Por estarem trazendo a paz para cidade…menos um vagabundo.

    Curtir

  8. É sua maneira de enxergar o problema, e respeito. Penso diferente, aliás não poderia realmente pensar de outro modo, mas aí já são outros 500. Vida (ou morte) que segue na terra sem Lei.

    Curtir

  9. Uma ação exterminadora como esta pode até minimizar em alguns a indignação de decorrente da impunidade que campeia na cidade, no estado, no país. Máxime daqueles que tiveram e têm suas vidas vitimadas pela violência e pela impunidade. Mas, certamente, uma ação exterminadora como esta só aumenta a certeza da insegurança a que toda a população está submetida.

    Curtir

  10. Infelizmente essa atitude ocorre somente quando é um militar ou alguém relacionado a política. Não defendo a violência praticada, mas quando acontece algo com outro cidadão, a polícia não tem o mesmo impeto para prender o suspeito, muitas vezes a polícia até sabe quem comete tal ato, mas não efetua a prisão. E quando efetua, o Judiciário acaba os soltando pela falta de vagas no sistema penitenciário.
    A população cresceu assim como a bandidagem, mas o número de delegacias, bem como o número de celas ainda é o mesmo, ou seja, o governo não investe nesta área, por isso vivemos em meio a uma guerra civil.

    Curtir

  11. Gerson. ..excelente a reportagem do deputado no programa do Joaquim campos…falou tudo o que o povo pensa…Parabéns ao Joaquim e ao deputado.

    Curtir

  12. Pra quem não sabe, o bandido que morreu não é “vitima da sociedade”, ou seja, sua família é bem de vida, por isso ter saído do PSM e ter ido pro Hospital Particular, resumido, o cara escolheu ser bandido literalmente.

    Nesta confusão toda, apenas me solidarizo com a familia do soldado, pois nada trará de volta o trabalhador de volta.
    Quanto ao bandido, mesmo eu sendo cristão, não posso dizer que fará falta, pois ele mesmo escolheu a vida que levava e seus riscos.
    Solidariedade aos pais, que sofriam com isso, com certeza.

    Curtir

  13. Edson. ..falou tudo…Não vai fazer falta para a sociedade,ano passado quase ele mata um médico em um assalto…joga o nome desse vagabundo no Google e vai ver o vídeo dele atirando no medico. ..O capeta tá dançando com ele.

    Curtir

  14. O Estado tem uma secretaria de insegurança pública, uma vez que o que se vem administrando é uma realidade de violência notória. E tal como está, podemos esperar por muito tempo até que tenhamos de volta alguma segurança pública. Quem sabe no ano de 2115, daqui um século, se se dispuser até lá de uma polícia científica como a do CSI, que resolve crimes com inteligência, essa situação melhore…

    Curtir

  15. O Povo não sabe votar, pois nas eleições pra governador no ano passado resolveram continuar com o atual mandatário, se tivessem votado no HB, certamente nada disso estaria acontecendo, estariamos vivendo um mar de tranquilidade.

    Curtir

  16. Essa afirmação do Post 20 com certeza é precipitada.

    Visto que um, joga a culpa na gestão do outro. E f**a-se o povo.

    Curtir

  17. Espero que a postagem n° 20 seja irônia. Espero mesmo!
    Pois fazer uma aformação dessas chega até mesmo a ser infantil, e totalmente Parcial!

    Curtir

  18. Não se pode concordar com esse ato. Quantas pessoas foram expostas a risco de morte, a um susto terrivel? Minha esposa grávida de seis meses podia estar de plantão, por exemplo, pois ela trabalha no HGU. Seus amigos relataram momentos de terror e pipocaram mensagens querendo saber se ela estava bem. Apenas uma opinião com outro ponto de vista. Estamos realmente entregues aos insanos. Justiça com as próprias mãos é coisa de sociedade selvagem e podem esperar que vem a contra-vingança e assim por diante. Quanto à morte do marginal em si, nada a lamentar, certamente mataria outros o desgraçado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s