Técnicos da CBF inspecionam campo do Mangueirão

Dois técnicos do projeto Gramado, da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), começaram nesta segunda-feira (19) o trabalho de pesquisa no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão. A meta, segundo informou o técnico Antonio Sergio de Souza Quirino, é buscar a padronização para todos os gramados de estádios que atendem os jogos do Campeonato Brasileiro. O trabalho de pesquisa inclui 43 campos. O Mangueirão é um dos primeiros estádios a receber a visita dos técnicos, que começaram o trabalho pelo levantamento topográfico. A secretária de Estado de Esporte e Lazer, Renilce Nicodemos, a diretora do estádio, Cláudia Moura, e o engenheiro agrônomo Raimundo Mesquita receberam os dois técnicos. Ainda não há prazo definido para a entrega dos relatórios técnicos.

Sobre o gramado, Raimundo Mesquita explicou que existe uma linha de trabalho direcionada exclusivamente para o local. A variedade da grama é Bermuda Tifton, no centro, e no entorno, é a grama Esmeralda. O sistema de irrigação é automatizado e tem pequenas válvulas que jogam água em graus de rotação diferenciados. Por baixo do tapete verde existe ainda uma camada de 15 centímetros de areia grossa do tipo 2. “Todas essas informações serão repassadas à CBF. A Seel espera colaborar com o estudo e, se for para melhorar o local, receberemos com grande honra”, disse o engenheiro responsável pelo gramado do Mangueirão. O trabalho dos técnicos Antonio Sergio Quirino e Elias Pereira segue nesta terça-feira (20).

Ainda sobre o gramado, Raimundo Mesquita quer aproveitar uma folga no calendário de jogos do Mangueirão para começar o trabalho mais aprofundado de recuperação do gramado com uso de máquinas que vão revirar o solo e deixá-lo mais apropriado para receber a irrigação de forma mais eficaz. “Queremos agendar esse trabalho. Vamos ver se conseguiremos fazer até o final do ano já visando os jogos de 2016”, disse o agrônomo. (Com informações da Ascom Seel/Selma Amaral) 

Leão é líder em público e renda na temporada

A conquista do acesso à Série C do Campeonato Brasileiro pelo Remo levou ao estádio Jornalista Edgar Proença 31.601 pagantes (no total, mais de 33 mil presentes), proporcionando arrecadação de R$ 1.608.356,00, um recorde na temporada. A renda de domingo superou a de Papão x Fluminense, pela Copa do Brasil, no dia 26 de agostou, que foi de R$ 1.495.726,00. O Leão levou a melhor também em público pagante. No confronto com o Operário-PR, o público pagante (31.681) superou o de Papão x Fluminense, que teve 31.418 espectadores.

O maior público pagante da temporada 2015 no futebol paraense também é do Remo, na partida contra o Cuiabá-MG, em 30 de abril, pelas finais da Copa Verde. Naquela noite, o Mangueirão recebeu 34.780 pagantes. (Levantamento de Diego Beckman/DOL – Foto: MÁRIO QUADROS)

Botafogo-SP e Remo devem jogar na sexta, 23

A CBF ainda não confirmou, mas é provável que o canal Esporte Interativo antecipe para sexta-feira, 23, o jogo Botafogo-SP x Remo pelas semifinais da Série D. O jogo está oficialmente previsto para domingo, 25, mas, em função dos jogos semifinais da Série C, o Esporte Interativo mudar a grade. A CBF ficou de anunciar a mudança ainda hoje.

Liga Sul-Minas-Rio decide romper com a CBF

POR JUCA KFOURI

Em situação de extrema fragilidade política, a CBF recuou diante da posição da Ferj e avisou a Primeira Liga que será preciso fazer uma assembleia geral para aprovar o torneio dela. Rubinho, o presidente da Ferj, mandou uma carta exigindo que a CBF se posicionasse contra a Liga.

Ao saberem da nova posição da CBF, os presidentes dos clubes fundadores da Liga, aí incluídos as duplas Fla-Flu, Gre-Nal e Atle-Tiba, Cruzeiro e Galo, além dos clubes de Santa Catarina, já se manifestaram para repudiar a intenção da CBF, que não fez assembleia alguma, por exemplo, para aceitar a Liga do Nordeste.

“Nosso torneio sairá queira a CBF ou não, provavelmente em 19 datas e, se for o caso, apenas com os árbitros da Federação Catarinense, caso as demais se curvem e nos neguem árbitros”, disse um dos presidentes dos clubes fundadores ao blog.

ROMPIMENTO

Em reunião nesta tarde, a CBF recuou da sua chancela a Liga Sul-Minas e defendeu que o torneio só poderia sair com aprovação de assembleia de federações. Os clubes participantes não aceitaram e romperam com a confederação: farão o torneio sozinhos. A mudança de posição da CBF ocorreu depois de uma pressão da Fferj (Federação de Futebol do Rio de Janeiro) sobre o presidente da confederação Marco Polo Del Nero. “Tiraram o apoio. Esse Rubens Lopes deve ter alguma coisa lá dentro. Não temos mais nada com essa casa do 7 a 1″, disse o executivo da liga, Alexandre Kalil. “Consultei todos os clubes e eles disseram para não aceitar essa história de assembleia.”

Del Nero não apareceu na reunião. Mandou o diretor financeiro Rogério Caboclo que comunicou a necessidade de uma aprovação de todos os clubes e de federações para o torneio. Com o recuo, a intenção é modificar o formato da liga. Inicialmente, teria cinco datas para preservar os Estaduais. Agora, a tabela pode mudar e se expandir tomando datas dos regionais, segundo Kalil. (Com informações de Rodrigo Matos, do UOL)

Christiane Pelajo é afastada do Jornal da Globo

christianepelajo

POR MAURICIO STYCER

Christiane Pelajo estava em São Paulo no início da tarde de quarta-feira, 14 de outubro, quando recebeu um telefone da direção do jornalismo da Globo pedindo que fosse ao Rio para uma reunião. Assustada, ela perguntou se era algo sobre o seu contrato. Ouviu que sim. Na sequência, chegou uma ordem do Rio dizendo que não era para ela apresentar nem mesmo o jornal daquela noite, que estava preparando. E assim ela foi afastada da bancada do jornal, para espanto da equipe.

Ninguém na Globo acreditou nos termos da mensagem interna disparada pelo diretor de jornalismo, Ali Kamel, no dia seguinte (15), sugerindo que Pelajo estava deixando o telejornal a pedido dela mesma, para tocar um novo projeto. A jornalista, de fato, sempre se queixou do horário, assim como também teve discussões de trabalho com os chefes, mas não pensava em sair da bancada do JG desta forma. Nem mesmo direito a uma despedida ela teve.

As razões para o afastamento da jornalista não estão totalmente esclarecidas, mas tudo indica que estejam relacionados a uma reforma no telejornal. O que se especula é que o JG ganhe um tom mais de análise do noticiário, nos moldes do que já se faz hoje na Globo News. Segundo o site Noticias na TV, a jornalista Renata Lo Prete, editora de política e comentarista do “Jornal das Dez”, da Globo News, já gravou pilotos como apresentadora do “Jornal da Globo” e agradou à direção da emissora. Ela foi comunicada na semana passada que é a substituta imediata de William Waack.

Adendo às 15h30: A Globo enviou ao blog nota abaixo contestando as informações publicadas.

“A Direção de Jornalismo e Esporte da Globo desmente categoricamente os termos da nota e reitera as informações contidas no e-mail enviado pela direção aos jornalistas da emissora. A nota faz tão pouco sentido que Christiane Pelajo continua produzindo a série a que estava dedicada, agora com mais tempo para a tarefa, que vinha executando com dificuldade justamente por estar presa à bancada. Paralelamente desenvolve o novo projeto que será anunciado em breve.”

O blog mantém as informações publicadas.

O blog de Mauricio Stycer está no Twitter e no Facebook.

Ramos faz pré-contrato para disputar Série C

O meia Eduardo Ramos, destaque do Remo na temporada e um dos grandes responsáveis pelo acesso à Série C, é o primeiro grande reforço para a temporada 2016. No domingo, antes e depois do jogo com o Operário, ele confirmou que tem pré-contrato firmado com o Leão, prevendo permanência por dois anos. Identificado com a torcida e com o clube, mostrou disposição inclusive de ignorar propostas para jogar na China e em Dubai.

O bicho vai pegar: Netflix mira no jornalismo

Após incomodar os canais de TV com o lançamento de séries originais como ‘Narcos’, ‘House of Cards’ e ‘Demolidor’, o radar do Netflix parece apontar para novos rumos. O serviço de streaming, que acaba de alcançar 69 milhões de assinaturas ao redor do mundo, divulgou a intenção de produzir conteúdo jornalístico. Em uma videoconferência realizada após a divulgação de resultados do terceiro trimestre da companhia, o CEO Reed Hastings e o diretor de conteúdo da marca, Ted Sarandos, deixaram claro o interesse em investir na área.

A inclusão de programação noticiosa foi abordada inicialmente por Hastings, que questionou Sarandos sobre a possibilidade de competir diretamente com o grupo de mídia online Vice. “Provavelmente alto”, respondeu o executivo. A empresa canadense é apontada como um dos maiores exemplos de jornalismo inovador e dinâmico, usando 30 escritórios globais para elaborar programas e documentários focados no relato dos repórteres. Os bons resultados renderam uma parceria com a HBO para a produção do primeiro noticiário do canal.
“No que se refere ao jornalismo, estamos nos tornando definitivamente mais aventureiros em termos de gêneros do que estamos fazendo agora”, declarou Sarandos. O serviço de streaming já vem demonstrando a afinidade com a área nos últimos anos, após demonstrar apoio a diversos documentários, como ‘Our Planet’, que vai explorar a vida selvagem em localidades remotas ao redor do mundo.
Além disso, o talk-show é outro gênero tem chamado atenção dos executivos do Netflix A primeira produção neste sentido está prevista para 2016, com o comando da comediante americana Chelsea Handler, que é apresentadora do canal E -Entertainment Television. “Estamos interessados em ser capazes de melhorar a experiência de consumo de qualquer tipo de conteúdo que as pessoas estejam assistindo”, disse Sarandos. (Do Comunique-se)