Val Barreto deixa o Remo

CametaXRemo Parazao 2013-Mario Quadros

Com contrato em vigor até dezembro, o atacante Val Barreto foi liberado pela diretoria de Futebol do Remo, depois de cobrar um posicionamento dos dirigentes. Ele soube pelas redes sociais que o clube não tinha mais interesse em sua permanência. Para permanecer teria que concordar em reduzir o salário (cerca de R$ 8 mil). Xodó da torcida azulina, Barreto não conseguiu se firmar no time titular nas últimas temporadas, mas sempre marcou gols importantes. Roberto Fernandes, Zé Teodoro e Cacaio escalaram o centroavante apenas em situações emergenciais. O Águia de Marabá teria manifestado interesse em sua contratação.

Além de Val Barreto, o Remo deve liberar os volantes Fabrício e Dadá e o zagueiro Rafael Andrade. (Foto: MÁRIO QUADROS/Arquivo Bola)  

Fifa bane provisoriamente Marin e mais 10

CGB_qj1UMAAJCwR

O Comitê de Ética da Fifa baniu provisoriamente do futebol, nesta quarta-feira, as 11 pessoas suspeitas de envolvimento em corrupção, entre elas José Maria Marin.

“Com base nas investigações realizadas pela câmara de investigação do Comitê de Ética e os fatos mais recentes apresentados pelo gabinete do procurador dos EUA para o Distrito Leste de Nova York, o presidente da câmara decisória do Comitê de Ética, Hans-Joachim Eckert, hoje baniu provisoriamente 11 pessoas de realizar quaisquer atividades relacionadas com o futebol a nível nacional e internacional. A decisão foi tomada a pedido do presidente da câmara de investigação, Cornel Borbély, com base no art. 83 Par. 1 do Código de Ética da Fifa”, explica a nota divulgada nesta quarta.

“As acusações são claramente relacionadas ao futebol e são de uma natureza tão séria que era imperativo tomar medidas rápidas e imediatas. Os procedimentos seguirão seu curso de acordo com o Código de Ética da Fifa”, disse Hans-Joachim Eckert. Além de Maron, os outros dez nomes banidos provisoriamente são: Jeffrey Webb, Eduardo Li, Julio Rocha, Costas Takkas, Jack Warner, Eugenio Figueredo, Rafael Nicolás Leoz, Chuck Blazer e Daryll Warner. (Da ESPN)

Briga por vagas em competições divide Nordeste

A briga por vagas na Copa do Brasil e na quarta divisão do Campeonato Brasileiro tem causado um racha entre as federações do Nordeste. A disputa pode inclusive chegar ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nos próximos meses. Um movimento de cartolas, liderado pela Federação Baiana, se articula para denunciar supostas irregularidades de outros estados e, assim, conseguir a exclusão de alguns clubes, sobrando mais lugares nas competições nacionais em questão.

O assunto foi pauta da reunião com a Confederação Brasileira de Futebol na última quinta-feira, em Maceió. A entidade, que tem feito encontros regionais, ouviu a reivindicação por mais espaço aos times do Nordeste nas próximas edições. Não houve, porém, ainda nenhuma resposta sobre o tema.

Enquanto esperam alguma mudança oficial, a ideia dos rebeldes é de colocar o regulamento debaixo do braço e irem em busca do que, segundo eles, lhes são de direito.

Os dirigentes que estão por trás desse movimento alegam que algumas federações não cumpriram as regras da CBF ao fazerem estaduais fora do calendário divulgado como base para todo o Brasil. Alagoas, Paraíba, Ceará e Pernambuco seriam as “infratoras”.

Eles se baseiam no novo regulamento da confederação, em seu artigo 101, que diz que “as federações deverão respeitar o calendário nacional notadamente em relação ao período de férias e de pré-temporada sob pena dos clubes de seu Estado ficarem impedidos de disputar competições coordenadas pela CBF”.

No entendimento dos insurgentes, o texto mostra que, portanto, os estaduais deveriam começar em fevereiro e terminar em maio, seguindo o que foi estabelecido pela entidade. Como começaram ou terminaram depois do fora determinado, poderiam ter seus clubes consequentemente excluídos das competições em questão.

Se houver de fato uma denúncia, a estratégia dos cartolas é de colocar associações ligadas ao futebol para apresentarem a reclamação ao Tribunal.

“Realmente há um movimento sobre isso. Fui comunicado recentemente. A questão é que o regulamento diz uma coisa e nem todos estão cumprindo. Se isso de fato chegar ao STJD, eles terão que decidir se tudo bem cada federação fazer o que quiser com o calendário ou se elas estão erradas. É uma discussão essa. Vamos ver o que vai acontecer. Essa questão das vagas é um problema, mesmo”, disse José Vanildo, presidente da Federação do RIo Grande do Norte, em contato com a reportagem.

“Não sei se tem essa questão de racha. Cada um busca o seu lado e, como eu disse, há um regulamento, não é? Ele tem de ser cumprido. Vamos ver”, completou.

Quem joga a Série D:

– Os quatro rebaixados da Série C do ano anterior;
– Os nove primeiros estados do Ranking Nacional das Federações terão direito a dois representantes cada;
– Os demais estados terão um representante cada.

Quem joga a Copa do Brasil:

– Dez primeiros classificados no Ranking da CBF;
– Campeão da Copa do Brasil no ano anterior;
– Campeão, vice, terceiro e quarto do Brasileiro;
– Campeão da Libertadores (se for brasileiro) ou quinto do Brasileiro;
– Dois do Acre, três de Alagoas, um do Amapá, dois do Amazonas, três da Bahia, três do Ceará, três de Brasília, dois do Espirito Santo, três de Goiás, dois do Maranhão, dois do Mato Grosso, dois do Mato Grosso do Sul, quatro de Minas Gerais, três do Pará, dois da Paraíba, quatro do Paraná, três de Pernambuco, dois do Piauí, cinco do Rio de Janeiro, três do Rio Grande do Norte, quatro do Rio Grande do Sul, um de Rondônia, um de Roraíma, três de Santa Catarina, cinco de São Paulo, dois do Sergipe, um de Tocantis.

Ex-presidente da CBF está preso na Suíça

CGAc46RWAAEngKZ

A polícia da Suíça prendeu nesta quarta-feira nove dirigentes da Fifa a pedido da justiça dos EUA sob a acusação de corrupção e diversos outros crimes. Os suspeitos foram detidos num hotel em Zurique e poderão ser extraditados para os Estados Unidos. O departamento de justiça americano confirmou que o ex-presidente da CBF, José Maria Marin, foi um dos detidos. O Departamento Federal de Justiça suíço informou que está questionando os dirigentes sobre a votação para escolha das sedes das Copas de 2018 e 2022.

CGAdrdpWYAA6pSZDelegados de quase todas federações de futebol estão em Zurique para o congresso da Fifa marcado para esta sexta-feira – no qual Joseph Blatter tentaria buscar  seu quinto mandato como presidente da entidade. O porta-voz da Fifa, Walter de Gregorio, disse que Blatter não está entre os acusados.

– Ele não está envolvido de modo algum – disse.

Segundo o jornal, as acusações baseadas numa investigação do FBI que começou em 2011 apontam corrupção generalizada na Fifa nas últimas duas décadas – envolvendo a disputa pelo direito de sediar as Copas da Rússia (2018) e Catar (2022) – além de contratos de marketing e televisionamento. O rival de Blatter na eleição, o príncipe saudita Ali Bin Al Hussein, comentou para a emissora inglesa BBC:

– Hoje é um dia triste para o futebol. É uma história em andamento – cujos detalhes ainda estão aparecendo.

CGAemujWYAAUC4-

Os outros dirigentes detidos na Suiça, além de Marin, foram Jeffrey Webb (Ilhas Cayman), vice-presidente da comissão executiva e presidente da Concacaf; Eugenio Figueredo (Uruguai), que também integra o comitê da vice-presidência executiva e até recentemente era presidente da Conmebol; Jack Warner (Trinidad e Tobago), ex-vice-presidente da Fifa e ex-presidente da Concacaf, acusado anteriormente de inúmeras violações éticas; Julio Rocha (Nicarágua), presidente da Federação Nicaraguense; Costas Takkas; Rafael Esquivel; Nicolás Leoz, ex-presidente da Conmebol; e Eduardo Li, presidente da Federação da Costa Rica.

A Justiça Suíça divulgou nota oficial informando que seis acusados foram presos e aguardarão processo de extradição para os EUA. Segundo a nota, as autoridades americanas acusam os suspeitos de receberem milhões de dólares em subornos. As escolhas de Rússia e Catar como sedes para as duas próximas Copas (2018 e 2022) podem ser o tema central das investigações. O Departamento de Justiça americano informou que as investigações incluem até o contrato da CBF com uma “grande marca americana” – supostamente a Nike.

CGAZyVnWgAAPe5V

Joseph Blatter não está entre os acusados, porém seu nome figura na lista de investigados pela polícia. Segundo informações da TV americana “CNN”, o FBI já vinha atuando sobre o caso há cerca de três anos.

A operação surpresa foi realizada por policiais à paisana, que se dirigiram ao balcão de registros do Hotel Baur au Lac e, já de posse das chaves, subiram aos quartos dos suspeitos, efetuando as prisões. Todos os acusados responderão, entre outras, por fraude eletrônica, extorsão e lavagem de dinheiro.

O objetivo do dirigente era deixar encaminhado, na sexta-feira, o acerto para o seu quinto mandato à frente da entidade maior do futebol mundial. Ainda na manhã desta quarta-feira, a Fifa informou que irá realizar uma conferência de imprensa às 11h (6h no horário de Brasília) em sua sede de Zurique.

MAIS DOIS BRASILEIROS ACUSADOS

A prisão de Marin foi confirmada pelo Departamento de Justiça americano, que havia solicitado as prisões. Além de Marin, os empresários ligados ao futebol José Hawilla e José Margulies também foram acusados pelo Departamento de Estado dos EUA.

Hawilla é dono da Traffic Group, maior agência de marketing esportivo da América Latina. Segundo as autoridades americanas, ele confessou culpa em dezembro do ano passado por acusações de extorsão, fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça.

Já Margulies, conhecido como José Lázaro, é proprietário de empresas de transmissão de eventos esportivos. O vice-presidente da Fifa, Jeffrey Webb, que é presidente da Concacaf (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe), também está entre os detidos. Eles podem ser extraditados para os Estados Unidos. (Do GloboEsporte, BBC, AS e Reuters)

Ex-atletas se mobilizam para ajudar Vélber

O ex-jogador Vélber (Tuna, Remo, S. Paulo e Paysandu) continua recolhido a um presídio em Marituba por dever mais de R$ 50 mil em pensão alimentícia de seus dois filhos. Desde o final de semana, porém, vários jogadores e amigos de Vélber se mobilizam para ajudá-lo. Zé Raimundo coordena a campanha para arrecadar dinheiro suficiente para pagar a dívida e libertar o ex-atleta. Na tarde desta terça-feira, ao lado de Vandick Lima e Agnaldo de Jesus, Zé Raimundo esteve na sede social da Tuna para receber doações de ex-atletas, torcedores e jogadores em atividade. Até o momento já teria sido levantada uma quantia em torno de R$ 20 mil.

“Estamos aqui na Tuna aguardando receber o máximo de doações para contribuir com a família e com o próprio Vélber”, disse o ex-jogador. Segundo ele, até ex-atletas que moram fora de Belém entraram em contato prometendo ajuda. É o caso de Iarley, que foi companheiro de Vélber no Paissandu e que hoje é comentarista esportivo da ESPN. É pensamento de Zé Raimundo organizar uma partida de futebol entre jogadores de Tuna, Remo e Paissandu para arrecadar dinheiro a fim de ajudar Vélber.

Polícia suíça prende altos dirigentes da Fifa

16859375

Autoridades suíças deflagraram nesta quarta-feira uma operação para prender altos dirigentes da Fifa e extraditá-los aos Estados Unidos, onde são investigados por corrupção. Os oficiais suíços chegaram no início da madrugada, pelo horário de Brasília, a um hotel de luxo em Zurique, onde os cartolas estão reunidos para um congresso anual da entidade. As informações são da Rádio Gaúcha.
CF_mZUXUsAAw5l_Segundo o jornal “The New York Times”, as acusações estão relacionadas a um vasto esquema de corrupção dentro da Fifa nos últimos 20 anos, envolvendo fraude, suborno, extorsão e lavagem de dinheiro em negócios ligados a copas do mundo e acordos de marketing e transmissão televisiva.
A Corte Federal em Nova York deve apresentar nesta quarta-feira acusações formais contra até 14 pessoas envolvidas no caso. Segundo informações preliminares, o presidente da entidade, Joseph Blatter, não está entre os acusados.
As identidades dos detidos ainda não foram divulgadas. A Fifa deve realizar na sexta-feira a eleição do novo presidente. A tendência é de reeleição de Blatter, que está no cargo desde 1998. (Do Zero Hora)