Em alta temperatura

unnamed (80)

POR GERSON NOGUEIRA

O clássico foi atípico. Duas expulsões logo no começo, contusões sérias. Ainda assim, foi um jogo vibrante desde a saída de bola. No segundo tempo, quando as equipes se distribuíram melhor em campo e o Remo perdeu Dadá, prevaleceu a superioridade alviceleste. O Papão venceu com merecimento, confirmando ter hoje o conjunto mais afinado, além de elenco mais qualificado. Poderia, no entanto, ter definido a classificação, pois desfrutou de grandes oportunidades na reta final da partida.

Do lado azulino, a valentia deu o tom da atuação e deixou claro que sob o comando de Cacaio as coisas mudaram para melhor, apesar do revés. O torcedor azulino viu um time comprometido e lutador, buscando a vitória a qualquer custo. Acontece que transpiração nem sempre é o bastante para vencer. A arrumação que Dado conseguiu dar ao Papão ainda não é possível notar no Remo de Cacaio.

unnamed

Foi um clássico repleto daqueles detalhes que empolgam a massa. Muita entrega dos dois lados, catimba à vontade, sururu em campo e lesões inesperadas. Tudo isso, em maior ou menor intensidade, contribuiu para o desfecho da partida.

Cacaio fez opções audaciosas, como a de usar três atacantes, quando poderia ter reforçado a armação, prejudicada com a perda de Eduardo Ramos. Na base do perdido por um, perdido por mil, suas escolhas contribuíram para um confronto aberto e emocionante, embora talvez tenha errado ao não lançar Levy na lateral-direita para liberar Dadá pelo meio.

unnamed (70)No Papão, que abriu caminho para a vitória com a belíssima cobrança de Pikachu, sobrou entrosamento, mas faltou certa volúpia ofensiva. Fosse mais empenhado em fazer gols talvez tivesse obtido uma goleada capaz de garantir a vaga de finalista da Copa Verde. Anotei pelo menos três excelentes oportunidades – além do segundo gol, marcado por Bruno Veiga – desperdiçadas pelo ataque.

Tranquilo e confiante na maior parte do tempo, o Papão procurou controlar a partida no meio-de-campo, mas teve sérias dificuldades no segundo tempo, quando o Remo se mostrou mais ousado em busca do gol.

As expulsões de Jonathan e Ciro Sena acabaram afetando mais o comportamento do Remo. Com elenco limitado e zaga ainda mais carente, Cacaio foi obrigado a sacrificar uma substituição para recompor a linha de defesa. Não foi a razão maior da derrota, mas teve influência.

Depois do intervalo, o Remo voltou mais impetuoso e chegou a equilibrar as ações, apesar das estocadas sempre agudas do contra-ataque do Papão. A situação complicou definitivamente para os azulinos quando Dadá se contundiu.

unnamed (50)

O esforço físico dispendido para se impor em campo acabou golpeando um dos melhores em campo, com reflexos em todos os setores da equipe, repentinamente reduzida a nove jogadores efetivamente.

Quanto às atuações, é justo observar que Fabiano, tantas vezes questionado pelos torcedores, andou livrando o Remo de vários percalços. O trio de volantes também merece destaque. Ilaílson, Dadá (enquanto esteve inteiro) e Alberto foram infatigáveis. Roni, apesar da falha em lance capital, quando podia ter tocado para o interior da área, foi sempre veloz e perigoso.

Do lado alviceleste, Pikachu e Bruno Veiga em altíssimo nível de competição. Mas Ricardo Capanema também se destacou bastante, juntamente com o goleiro Emerson, cada vez mais perto de agarrar a titularidade.

———————————————————–

unnamed (70)

Perspectivas para a próxima batalha

Apesar do tom lamurioso de grande parte da torcida que foi ao Mangueirão, o Remo não jogou a toalha na Copa Verde. Terá uma batalha incruenta para reverter o resultado, mas a rivalidade entre os dois gigantes tem um histórico rico em reviravoltas. Fato que, certamente, não passa despercebido ao técnico Dado Cavalcanti.

Para o segundo jogo da semifinal, o Remo não terá Ciro Sena, mas já deverá contar com Max na zaga. Eduardo Ramos e Dadá completam os desfalques azulinos. Quanto ao Papão, com a expulsão de Jonathan, perdeu um jogador dinâmico para as ações no meio. Para o jogo da volta, não terá também Dão e Pikachu, suspenso. Curiosamente, na partida de ontem, Ciro fez mais falta ao Remo, mas daqui a duas semanas deverá ser Jonathan a perda mais sentida.

unnamed

Quanto ao ataque, o Papão se estabilizou com Bruno Veiga e Aylon, mas Cacaio deverá repensar a utilização de um atacante de referência no Leão. Nem Val Barreto, nem Rafael Paty funcionaram nos dois últimos jogos, passando a maior parte do jogo sem função definida. A opção por uma dupla de mais habilidade e técnica, com Roni e Bismarck, pode vir a ser uma alternativa interessante, desde que bem treinada. (Fotos: MÁRIO QUADROS/Bola)

———————————————————–

Direto do Facebook

“Há muito tempo não assistia um Remo x Paysandu. Pelas dificuldades e a segurança. E o que vi hoje? Vi muitas dificuldade e desorganização, meu caro Gerson Nogueira, para adentrar no estádio Mangueirão, mostrando que quem organiza o futebol não tem as mínimas condições de estar à frente. Falo da administração do Mangueirão, diretorias de clubes, FPF, policiamentos + Corpo de Bombeiros etc. A polícia deu apoio, não podemos negar, mas encontrei muitas dificuldades para entrar no estádio. Levei mais de 40 minutos. Poxa, é tão fácil de resolver gente. Abram mais portões, duvido que isso não resolva esse problema”.

De Aldair Vicente Silva, sobre a via-crúcis para ver o clássico da Amazônia

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta segunda-feira, 06)

11 comentários em “Em alta temperatura

  1. Como venho destacando, o futebol azulino mostra evolução com Cacaio. No entanto, a persistência com centro-avante que não rende tem sido o calcanhar de aquiles da equipe. O Remo tem entrado com um a menos em todos os jogos e as contusões de Eduardo Ramos e Dadá podem ser sinal disso. Boa parte da melhora do time se dá também pela saída de Caça-Rato (sic), que também não acrescentava, é menos um para embromar… No mais, a perda de Dadá para a lateral direita, que resolveu em parte o problema da cobertura por lá, desequilibra o time na saída de bola porque Alberto é burocrático demais, apesar de lutador, que não dá conta de um meio mais veloz, como é o do Paysandu. Augusto Recife sem Jhonatan perdeu um pouco da qualidade, mas sói um pouco, mas isso pode ser o suficiente para equilibrar a meiuca no próximo RExPA, com Dadá e Ilaílson na cobertura da zaga. Acho que com essa formação de dupla de cabeça de área, Rogerinho tende a cair muito de rendimento (na teoria…). No mais, Ilaílson deve ficar mais atento porque deve ser Pikachu pela meia direita no próximo jogo, com Pablo (?) pela direita, que deverá ter a função de tentar anular Jadilson, com crescimento iminente. Acho que Levy deve também apresentar melhora significativa na direita com Cacaio, por isso apostaria nele já na partida contra o Paragominas. O Leão tem tudo para subir de rendimento no Parazão, pelo visto nas últimas partidas, mas Eduardo Ramos fará falta para a criação, tomara que se recupere logo. O retorno de Max à zaga é aguardada, e deve jogar com Ciro Sena no confronto pelo Parazão, mas entendo que Ian é o parceiro ideal para o RExPA de retorno da Copa Verde. Igor João dá muito bote errado e acho que tanto Paysandu quanto Paragominas jogariam em cima dele… E Bismarck no ataque, com Roni, é a experiência da vez, tem que ser tentado, uma vez que Val Barreto e Paty têm-se mostrado inoperantes. Enfim, com Cacaio, o ataque pode ter vez, chega das invencionices de jogar atrás, pelo contra-ataque, isso não combina com o Remo, não agora.

    Curtir

  2. No próximo jogo quem fará falta será, o “Meio Time”, Pikachu, esse sim faz falta, artilheiro e rei das assistências.

    Curtir

  3. Caro Gerson,

    Me permita uma observação. Se o Remo perdeu uma substituição com a expulsão, enquanto o Paysandu apenas precisou se reorganizar taticamente, não podemos perder de vista que Dado perdeu dois jogadores por lesão (Dão e Rogerinho) e o Cacaio apenas um (Ramos).
    Ou seja, na prática, o técnico bicolor passou a dispor no jogo inteiro de apenas uma alteração caso fosse necessário mudar a cara ou postura tática do time, e até por receio de novas lesões, se viu obrigado a segurar esta mexida o maior tempo possível durante a partida.

    Curtir

  4. Sim, amigo Israel, mas foi uma opção compreensível por parte do Dado Cavalcanti, que podia se dar a esse luxo porque vencia o jogo. Cacaio, ao contrário, corria atrás do prejuízo e precisou mexer em duas posições pra resolver uma. Além disso, Carlinhos substituiu muito bem (acho até que foi melhor) a Rogerinho e Willian Alves a Dão. O problema crítico para o Remo foi a perda de um jogador como Dadá quando mais lutava em busca do empate.

    Curtir

  5. A troca de Rogerinho por Carlinhos tem sido um clamor da torcida…..dessa vez, Deus ouviu a súplica e providenciou a substituição por contusão. Pelo que vem jogando, Rogerinho e Marlon merecem o banco de reservas.

    Curtir

  6. Boa tarde, meu povo do Blog-Campeão ! ÉGUA ! É muita alegria, Gerson, Cláudio e demais colegas, meter a porrada no rival ! E eu CHOOOROOO !!! kkk Quero ver o CR completar uma década sem divisão !!! kkk

    Curtir

  7. 1- NUNCA vi bola no Rogerinho, sinceramente ! Acho que os técnicos que têm passado pelo PSC precisam ver urgentemente que Carlinhos é pra ser o titular !

    2- Leandro Carvalho tem de ficar, após o treino normal, com o treinador, treinando finalizações !!!

    3- Marlon-Pereba tem é um 2o reserva. Nem pro banco dá.

    4- Não teria um lugar pro Leandro Canhoto, como titular ?! Não daria
    pra armar a equipe Alvi-Celeste com maior ofensividade ?!

    Curtir

  8. Ah sim, escriba! Quanto a lesão do Dadá não há nem o que discutir. Fez a balança pender a favor do Papão. Apesar de que penso, que o clube de Suíço ganharia mesmo em plena igualdade de condições físicas dos dez atletas em campo.
    E digo mais, Paysandu perdeu a oportunidade de carimbar o passaporte a final, transformando a próxima partida em mero protocolo, com as tantas chances de gols desperdiçadas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s