Sem a tentação de inventar

POR GERSON NOGUEIRA

O futebol costuma ter caminhos tortuosos e pode mudar de direção de repente, quando menos se espera, dependendo às vezes de um simples gesto ou mudança de posição. O Remo, que atravessa um período de inferno astral desde que caiu diante do maior rival no clássico do returno, ensaia uma recuperação.

As coisas começaram a mudar com a troca de treinador. O clube abriu mão do currículo mais reluzente de Zé Teodoro pela expertise regional de Cacaio. O novo técnico assumiu na terça-feira e realizou dois treinos com o elenco. Fez pequenas mudanças na escalação e conseguiu extrair do time uma boa atuação diante do Atlético-PR na quinta-feira.

unnamed (66)Não chegou a ser um desempenho espetacular ou brilhante. Foi, sim, uma evolução em comparação com o que vinha sendo mostrado no campeonato estadual. É preciso entender que o Remo se notabilizou por hesitar diante de adversários de porte médio – Parauapebas, Independente, Tapajós e São Francisco.

Ao longo de três meses, Zé Teodoro não chegou nem perto de dar entrosamento e estabilidade ao time. Trocou constantemente as peças, sem achar uma escalação definitiva. Sob seu comando, o ataque sempre foi uma incógnita. Ora, escalava Flávio Caça-Rato e Roni. Ora, usava Val Barreto e Bismarck. Sem se definir por nenhuma das duplas.

Cacaio foi direto e claro. Contra o Furacão, resgatou Roni para o time titular e prestigiou Val Barreto, principal atacante do elenco. A opção se mostrou correta, apesar das dificuldades na definição de jogadas. No segundo tempo, experimentou Bismarck e Rafael Paty. Os problemas se repetiram, evidenciando a necessidade de mais treinamento e apuro nas finalizações.

Setor que dá dinâmica ao jogo, o meio-de-campo foi o compartimento mais alterado pelo novo comandante. Prestigiou a dupla de volantes Alberto e Ilaílson, obtendo deste o melhor rendimento desde que chegou ao Evandro Almeida. Alberto, ao contrário, errou muitos passes e em muitos momentos emperrou o avanço nas saídas para o ataque.

Na criação, fez a mudança mais ousada. Deu oportunidade ao esquecido Ratinho, que reapareceu bem ao lado de Eduardo Ramos. Ainda fora de ritmo, Ratinho colaborou decisivamente para que Ramos tivesse mais liberdade e, acima de tudo, não ficasse esgotado pela sobrecarga de tarefas, como nos tempos de Zé Teodoro.

O desenho encontrado por Cacaio pode não ser o caminho da glória, mas é de longe a melhor alternativa para aproveitamento dos jogadores que o Remo tem. Sob seu comando, um jogador pouco produtivo (principalmente pelos problemas físicos) como Caça-Rato jamais teria chance de aproveitamento. Talvez por isso mesmo, além das demandas salariais, o próprio atleta preferiu ir embora.

O Remo de Cacaio é mais guerreiro e solidário, por isso valoriza a aproximação entre os setores. Essa nova postura ficou patente diante de um adversário de qualidade como o Atlético-PR. Em nenhum momento, os zagueiros Ciro e Igor João ficaram a descoberto, como ocorreu no Re-Pa.

Os laterais passaram a ter papel mais bem claro na arrumação do time. Jadilson foi liberado para apoiar, contando sempre com a firme cobertura de Ilaílson. Na direita, Dadá teve mais problemas em consequência da própria improvisação e da lentidão de Alberto para dar suporte quando o lateral subia ao ataque.

Ficou claro logo na estreia que Cacaio não está disposto a invencionices, nem experiências desnecessárias. Vai aproveitar os jogadores que mostrarem mais aplicação e comprometimento. É um bom critério.

———————————————————–

O fenômeno corintiano

O Corinthians é de novo o time mais badalado do país. Com méritos. Está invicto há vários jogos e esbanja vigor e organização tática. Lidera seu grupo na Libertadores, pintando como um dos favoritos ao título continental. Não por acaso, seu técnico é cultuado quase como gênio pela imprensa paulista.

Em seu já conhecido estilo teatral de dar entrevistas, Tite capricha na teorização, mas não descuida do preparo tático de sua equipe. Conseguiu em pouquíssimo tempo fazer com que seus jogadores incorporem uma disciplina tática incomum em boleiros brasileiros.

Lembra bastante aquele Corinthians que ele mesmo conduziu ao título do Mundial Interclubes contra o Chelsea. Todos jogam com ou sem a bola, participando intensamente das manobras de preparação e ataque. Chega a se dar ao luxo de escalar o meia-armador Danilo como centroavante, com sucesso. Sinal mais do que emblemático de que a engrenagem está azeitada.

O mais interessante dessa fase vitoriosa do Corinthians, mesmo que não se aprecie o estilo pragmático de Tite, é que pode finalmente estimular os demais técnicos do país a saírem das fórmulas fáceis e previsíveis, que fazem dos torneios e campeonatos nacionais um desfile de mesmices.

Mesmo que o Corinthians não consiga manter por muito tempo a vantagem sobre os concorrentes diretos, a contribuição que Tite vem dando é digna de aplausos, principalmente neste período pós-Copa. É o primeiro técnico a mostrar na prática que o futebol do Brasil precisa de criatividade tática para fugir ao lugar-comum dos cruzamentos sobre a área e à eterna dependência dos contra-ataques.

———————————————————-

Perguntinha incômoda

Por que não há panelaço no Brasil quando na favela um menino de 10 anos é morto a tiros pela Polícia na favela?

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO deste sábado, 04)

26 comentários em “Sem a tentação de inventar

  1. No entanto, acho que esse seria o momento para inventar, para arriscar… Penso que com dois cabeças de área como Dadá e Ilaílson, pelo que apresentaram contra o Atlético-PR, essa seria a hora de pôr Alberto no banco, que se mostrou inseguro diante do próprio Paysandu e Atlético-PR, e promover o retorno de Levy à lateral direita porque, acho, que ele se ressentiu de falta da=e cobertura para avançar. Na esquerda, Jadilson mostrou mais firmeza atuando com a proteção de Ilaílson e também acho que o mesmo ocorrerá com Levy contando com Dadá pra fechar o corredor. No mais, a movimentação que não houve no ataque nem naquele RExPA, nem contra o Atlético-PR, é a deixa para tentar um ataque diferente, com Ratinho e Bismarck alternando no ataque, ao lado de Roni, uma combinação ofensiva ainda não testada. Como disse em outro post, isso reduz a elimina uma substituição certa no segundo tempo, se Ratinho e Bismarck alternarem o ataque de modo a que cansem menos. Mas, enfim, Cacaio pode ter recuperado a confiança da maior parte do plantel, o que certamente andava em falta ao time azulino e isso por si só pode já equilibrar o RExPA, que foi amplamente favorável ao Paysandu no último domingo, independentemente da escalação.

    Curtir

  2. Acácio, prefiro crer no comentário do escriba. Qualidade duvidosa, os times do parazão também tem (Inclusive a equipe do Rival)…E mesmo com adversários assim, o Remo conseguia mostrar futebol pior.
    Hoje, há uma luz. Houve resgate de 3 atletas, em relação ao time que enfrentou o Paysandu: Ratinho, Rony e Ilailson.
    Não são craques, mas é até de conhecimento do reino mineral que renderiam melhor que Macena, “cança-rápido” ou Levy. A tendência, é que o time melhore ainda mais com Alex Juan e Max.

    Curtir

  3. O adversário não era o melhor que a série A tem. Todavia, é um time mais qualificado que os times do paraense. Logo, a vitória do rival azul indica evolução e, para alegria dos torcedores, certeza de bom jogo no domingo.

    Curtir

  4. Celira, o Atlético Paranaense corre o risco de ser rebaixado no Estadual, e o Campeonato Paranaense tem o nível bem baixo, como a maioria dos Estaduais

    Curtir

  5. Quando o jogo não valia nada, deu Paysandu. Agora, é decisão, hora de separar os homens dos meninos, por isso acredito no Leãooooooo.

    Curtir

  6. Eu sempre disse aqui que o problema dos azulinos era o tecnicú ze eu te adoro e o caçador de rato. A hora que eles caissem fora o azulino mudaria da água pro vinho e melhorararia. foi o que ocorreu onde jogou um grande futebol contra time de primeira divisão. O papão que se cuide e abra o olho e deixe de jogar esse futebolzinho porque os azulinos vão querer decidir a vaga logo nesse primeiro jogo domingo quando o mando é bicolor , igual como fizeram no parazão onde meteram 4×1 e garantiram o título antecipado. Alerta nunca é demais. e o cacaiao que depois de lecheva é o melhor da região norte entre os treinadores locais vai querer fazer história. te cuida bicola. Agora falando em mando de jogo, mais uma vez repito que o VELINHO MINOJWA só é velho, mas é muito esperto igual a todo empresário. MINOJWA fincou o pé, não pegou corda do os direretores azulinos mesquinhos CUstódio e ANDRÉ CAVALGANTE e de muita gente da imprensa na divisão de renda e inteligentemente resolveu dividir a renda do último REXPA com o Paysandu. miNOWA É ESPERTO porque cada time levou uma mixaria no último REXPA, renda muito fraca, mas esse REXPA de domingo Copa verde poderemos ter mais mais de hum milhão renda e so não será record por causa do preço dos ingressos. Aí como sempre falei que esse mando seria do Paysandu e acabou ocorrendo, o Papão ficaria com uma bela receita logo nese primeiro jogo se não houvesse acordo de divisão. Ouviram bem seus mesquinhos CUstodio e CAVALGANTE??? OUVIU bem seu jornalista azeite de andiroba daquela tv canal 7 que também meteu o bedelho criticou o MINOWA E A FPF que aceitaram a divisão de renda bicolor??? agora o velhinho minojwa poderá respirar aliviado um pouco tendo uma boa receita domingo para pagar seus atletas que estão sendo despejados de hotel e poderá quem saber até vencer o jogo e respirar mais aliviado ainda em tudo.

    MORAL DA HISTÓRIA: Toda vez que o azulino tiver na sua diretoria pessoa maléficas, picuinhentas e peçonhentas se dará muito mal. dirigente tem de ser profissional igual como o VELINHO MINOJWA MOSTROU que é e já se deu bem numa so atitude. SARRO, PICUINHA, BARATO, DESRESPEITO AO ADVERSÁRIO TEM DE SER OFÍCIO DE TORCEDOR, NÃO DE DIRIGENTE, JOGADOR OU COMISSÃO TECNICA E OLHE LÁ!!!!

    Curtir

  7. Filipe, reconheço que não era o melhor dos adversário, mas o rival fez talvez o seu melhor jogo do ano e diante de um adversário que disputará a primeira divisão. Vamos ver domingo. Espero, sinceramente, que o nosso Papão não subestime o rival depois da vitória categórica do último domingo. Esse é o primeiro passo para conseguirmos uma boa vitória.

    Ps.: Espero que Dado tenha assistido com atenção ao jogo contra o Atlético.

    Curtir

  8. Prezado Carlos Lira, o leiaum venceu o atlético Pr? mas o jogo não foi 1×1? ah, o fato de não terem perdido para um time de série A merece ser comemorado como vitória? só pra lembrar este time do atlético não venceu NENHUM jogo do campeonato paranaense e está disputando o quadrangular da morte para tentar escapar da segunda divisão.O Pior foi é lembrar a frase que o bad boy disse logo após o final da partida na rádio clube “O gigante acordou” kkkk.. só pode ter sido o coração azulino dele que falou mais alto.

    Curtir

  9. Esse Dado é metido a prof. Pardal, só quero que ele não venha com Radamés e Marquinho. Venho fazendo uma mea culpa, “ah que saudades do Zé Antônio, te contar!”

    Curtir

  10. GN dando o braço a torcer quanto ao Corinthians.
    Com relação ao Remo, concordo. O futebol não precisa de inventores e o melhor marketing é jogar bem, passando confiança ao público torcedor.
    Domingo, previsão de bom jogo. Aguardemos.

    Curtir

  11. Em um clássico, Marcelino, deve-se primeiro respeitar, depois dominar as ações e vencer a partida. O jogo do rival, queira ou não, era contra o Atlético Paranaense, que já foi: finalista da libertadores, campeão Brasileiro e vice da copa do Brasil do ano passado. Para mim, isso anima qualquer time, amigo. Em síntese, espero, sinceramente, que o “oba oba” não entre em campo, cada clássico é uma competição diferente. Eles, com o empate, voltaram ao jogo e cabe a nós, Paissandu, mostrarmos que o resultado de domingo não foi obra de um jogo apenas.

    Curtir

  12. Verdade Valentim, Gersão dando o braço a torcer para Tite. Agora, penso que Tite trabalha sobre uma tática relativamente simples, mas os times brasileiros não conseguem superá-lo devido a falta de qualidade dos técnicos que treinam (e estudam muito pouco os adversários) seus times.

    Curtir

  13. Acredito num bom jogo amanhã…Remo, está motivado…Cacaio, é só um técnico motivador, comos seria se fosse o Charles, o Lecheva… Nada além disso… Remo, continua nas mãos do jogadores, como já falava desde o tempo do Zé Teodoro..Só eles pra dar essa vaga à série D ao Remo.. Quanto a Copa Verde, é esperar pra ver no que vai dar.

    Curtir

  14. Desconfio que o Papão terá que mudar de tática, já que o Remo mudou pra melhor. Do lado azulino, em vez de tudo girar em torno do E. Ramos percebemos que o time explorou bastante a velocidade do Rony, marcando forte no meio de campo e usando a velocidade da cria azulina.
    Por isso, me parece que torna-se desnecessário colocar o Capanema pra fungar no cangote do E. Ramos. Deveria Dado Cavalcante compactar sua meiúca melhorando o passe com a escalação de Radamés ao lado de Jonnathan e Augusto Recife, bem como entrar com Carlinhos Madureira no lugar de Rogerinho.
    Certo é que o Bicola não encontrará a mesma facilidade do jogo passado, daí necessitar valorizar a posse de bola escalando aqueles que melhor tocam a bola.

    Curtir

  15. Pronto; um empate com um arremedo de time e o sem divisão já é o melhor do campeonato. hahahahah… ai meu Deus.

    Agora, vai. kkkkkkkkkkkkkkk…..

    Curtir

  16. Hora de separar os homens dos meninos (dado é um fedelho metido entender de futebol). As muçaretes vão pirar amanhã, voltar a sua insignificância.kkkkkk Bora Leãoooooo

    Curtir

  17. O ruim mesmo é ter de engolir o futibulista Tite. O Corinthians só será novamente campeão da Libertadores se tiver aquela sorte de 2012. Até agora demonstrou mais competência do que sorte. O que resta saber é como o time irá se comportar no mata-mata.

    Curtir

  18. Até pro nosso estimado Lira, o remo venceu o CAP rsrsrsrs

    Claudio, não vejo o Lecheva como motivador, dos técnicos citados por vc, é o único que “pensa”, os demais, como vc bem disse, apenas motivam.

    Paysandu e remo hoje.

    Papão 83%
    Empate 9%
    Coisa 8%

    Na minha humilde opinião.

    Curtir

  19. Discordo meu prezado amigo Édson do Amaral, você esta sendo muito generoso com o leiaum pois no jogo de hoje.

    Papão 90%
    Empate 7%
    leiaum 3%

    Na minha humilde opinião.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s