12 comentários em “Enquanto isso, no Vaticano…

  1. Paulo Freire e sua pedagogia da libertação é marxista também. Paulo Freire é bastante popular entre profissionais da educação no Brasil e nem por isso somos todos comunistas por aqui. Mas é comunista o desejo de tudo aquilo que é para todos, pois tudo que é para todos deve ser algo comum, percebe? É comunista inclusive o desejo de inclusão social, que significa tornar saúde, educação, segurança, etc., um serviço de qualidade e ao mesmo tempo algo comum para todos, sobretudo garantido aos que mais necessitam. Inclusão social é um termo para admitir um pouco do desejo comunista em meio ao capitalismo. Socialismo? Outra maneira de se obter a redução da desigualdade social que é natural do capitalismo. Mas não significam, nem “inclusão social”, e nem “socialismo”, que o modo de produção passou a comunista, naqueles moldes antiquados da URSS. Tudo isso para dizer que o termo em si, o comunismo, é uma forma sintética de expressar o desejo de igualdade entre os homens em todos os níveis da vida em sociedade; é o desejo que deve levar à revolução que destituirá a burguesia, segundo a previsão de Marx.

    Curtir

  2. Quando o dia da paz renascer
    Padre Zezinho

    1. Quando o dia da paz renascer, quando o sol da esperança brilhar, eu vou cantar. Quando o povo nas ruas sorrir, e a roseira de novo florir, eu vou cantar. Quando as cercas caírem no chão, quando as mesas se encherem de pão, eu vou cantar. Quando os muros que cercam os jardins, destruídos então os jasmins, vão perfumar.
    Refrão: Vai ser tão bonito se ouvir a canção, cantada, de novo. No olhar do homem a certeza do irmão. Reinado, do povo.
    2. Quando as armas da destruição, destruídas em cada nação, eu vou sonhar. E o decreto que encerra a opressão, assinado só no coração, vai triunfar. Quando a voz da verdade se ouvir, e a mentira não mais existir, será enfim, tempo novo de eterna justça, sem mais ódio, sem sangue ou cobiça, vai ser assim.

    Curtir

  3. Este Papa é sensacional. Seu discurso, antes de tudo, é humanista. Vai além da caridade, prática cristã e igualmente humanista, mas que há tempos têm sido a muleta moral do “desencargo de consciência” dos mais abonados e privilegiados. A caridade, para estes, logo adquiriu contornos de bondade e generosidade, quando sabemos que somente nestas perspectivas é no máximo barganha moral. Por isso o desconforto destes com as palavras de Francisco, que vão além disso. Não basta doar, dar e compensar as injustiças. É preciso também combatê-las e denunciá-las. Se esta perspectiva é revolucionária, comunista, socialista ou marxista, sim, pode até ser. Mas é antes de tudo genuinamente cristã. Sem melindres…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s