Tribuna do torcedor

Por Mário Amaral

Gerson Nogueira, estamos vendo mais do mesmo. Olha a demora pra anunciar o técnico… Se preparem para mais amadorismo pela frente e mistério no Remo é sinônimo de coisa ruim. Se preparem para a chegada de um pseudo técnico ou ex-técnico em atividade. Eu chamaria o Fran Costa mesmo que para o Paraense está de ótimo tamanho. 

24 comentários em “Tribuna do torcedor

  1. O amadorismo pode ser o mesmo, mas creio que o Japonês não vai inexplicavelmente dar emprego para ex jogadores como o Ramon, e pior, inexplicavelmente contratar emérito chinelinho como o Eduardo Ramos, por dois anos, sim, por dois anos, e ganhando uma fábula. Esses sao apenas dois exemplos que mostram o “amadorismo” do qual o patrimônio do Clube se livrou com a eleição do Oriental.

    Curtir

  2. AZULINOS, NÃO TEM MUITO O QUE PENSAR:

    O Minowa é japonês e portanto trará um treinador do Orient. O nome mais cogitado é o japonês KAGARO NOKARA.

    KAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKA
    KAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAK

    Brincadeiras à parte, e falando sério o MINOWA não está com perfil de quem conseguirá erguer efetivamente o azulino. Se o homem já não está com aqueles problemas que chegam naturalmente com idade, MINOWA já começou iludindo pra valer, porque prometeu com palavras dele mesmo o remo na segunda divisão em 2018 com 3 acessos seguidos. Na minha sincera opinião, MINOWA não vai conseguir também erguer esse time azulino para cumprir o que promete, e para compensar e tirar a bronca ele fará exatamente igual como fez aquele francês que também trabalhou 35 anos no Remo como preparador físico e treinador de FRACOIS Tim, o qual quando assumiu como treinador prometeu levar o azulino de volta à primeira divisão após o rebaixamento em 1994, não chegou nem perto de conseguir e como prêmio de consolação ativou seus contatos e raízes na França conseguindo um torneio para o azulino disputar com mais 2 times franceses, onde foi vice(aí vice vale) porque o até hoje o Caxiado grita leão o único clube do norte que já foi vice campeão na Europa. kakakakakakakakakakakak
    MInowa pelas raizes e influências que tem na terra do samuarai, deverá no final da administração levar o azulino para jogar na terra nipônica e ainda veremos o Caxiado gritar eufórico:” leão o unico do norte que já jogou no Japão, a terra do samurai.”

    kakakakakakakakakakakakakaka
    aguardem mais essa “gloria” azulina. kakakak

    Curtir

  3. Jota, quem eventualmente pretende trazer o Zé Teodoro, poderia trazer, com vantagem, o Galvão ou o Cacaio, dois nomes que sugeres noutro post. Mas, sem dúvida, na minha opinião, o Zé Teodoro, treinador sem maiores ou destacadas credenciais de trabalhos anteriores, não é comparavel ao Ramon que nao era mais jogador, mas, sim, um ex jogador já completamente entregue à boemia, sem nenhum interesse ou condição de atuar eficientemente sequer em peladas de final de semana, avalie de jogar profissionalmente.

    Curtir

  4. Jota, mas nem eu disse que voce disse isso. Apenas considerei que não havia termo de comparação. Entendo que o ZT pode não ser o tecnico ideal para o Remo, e não é mesmo. Mas, se vier mesmo, pelo menos vem para trabalhar mesmo e nao pura e simplesmente para se apropriar ilegitimamente do patrimônio do Clube, sob a complacencia dos gestores. Nesse sentido, o Ramon não só não foi útil, para alem da inutilidade ele foi mesmo um espoliador do Clube.

    Quanto à utilidade do ZT para o Remo, acaso seja realmente contratado, mesmo não tendo uma expectativa muito positiva, vou torcer para que ele consiga reverter esse meu ceticismo.

    Curtir

  5. Como remista, avalio a situação do mais querido como muito parecida com a do Paysandu. Vejam o Mazola, que quase conquistou o primeiro título nacional dele pelo rival. Ele poderia ser tido como bom técnico, mas, sem dúvida, provou que pode montar uma boa onzena. O curioso é que isso só foi possível por lá por causa de uma atitude mais, digamos, pragmática por parte da diretoria bicolor. O Remo também já teve uma diretoria mais “pé no chão”, quando Levy conduziu o Clube no centenário, com Roberval Davino no comando do time. Resultado: título da série C e retorno à série B… Por que acho que a situação da dupla RExPA é parecida? Por que ambos estão inseridos num mercado capaz de dar retorno aos investimentos que realizarem, sem que ambos aproveitem a oportunidade. A experiência azulina, sem dúvida, é sentida na gestão do Paysandu porque não comete os mesmos erros, como o da falta de continuidade do paradigma da direção do clube. Não custa lembrar. Levy tinha um time promissor nas mãos, com Giba a frente, em 2006. Bastava dar continuidade para 2007. O que aconteceu? Trocaram Levy por Raimundo Ribeiro, e a série B pela C. O início do limbo azulino é marcado pela escolha errada de beneméritos aloprados. Parece que o Paysandu soube anular essas imbecilidades e evitar uma desunião. Vejam, não há resultados duradouros obtidos nem por um, nem pelo outro. Quero apontar que a maior razão dos seguidos fracassos azulinos é uma desunião inconcebível entre os próprios dirigentes e decisões sem critério técnico. Essa decisão afasta o torcedor dos estádios. Particularmente, torço para que o Cacaio treine o Remo neste Parazão 2015.

    Curtir

  6. Vai começar essa ladainha de técnico local pra dirigir o Remo? Todo o ano é isso e já tivemos bons técnicos (p/ realidade local) a frente do time como Guerreiro e Sinomar e deu no que deu.

    Na minha opinião, como diria Cláudio Santos, não existe mais espaço para técnico local na realidade azulina. Pelo menos por agora.

    Se Zé Teodoro é o que dá pra ter, melhor do que qualquer outro técnico que trabalha no campeonato local. Se ele não é a chave, que seja outro de fora, com melhor currículo.

    A única coisa que eu acho que não é do ponto de vista estratégico positiva é primeiro contratar um técnico para depois contratar um executivo de futebol, quando deveria ser o contrário.

    Voltei!

    Curtir

  7. Vocês já gostam de defender o Japonês, sem mesmo conhecê-lo.

    – Anunciaram que trariam Gustavo Mendes na época das eleições. Falaram em PC Gusmão e Hélio dos Anjos como técnico, para acalmar a torcida. No fim das contas, vamos acabar sem executivo de futebol e com o Zé Teodoro sendo o técnico.

    -Ele foi um dos que era a favor da venda do estádio azulino, para quem não sabe. Quem lembra com asco das atitudes do AK, não deveria nem ter pensado em votar nele.

    – Ele está cercado dos “abnegados” mais entrões do futebol paraense. Quem reclamava do Pirão nas contratações de futebol, pois aguarde o retorno de 3 ou 4 figurinhas carimbadas chamando seus “craques” para vestir a camisa azulina.

    -Por isso era contra a abertura de eleições diretas no clube. Aqueles que elegeram nosso novo presidente, mal o conhecem… Qual o maior argumento de quem votou nele? Minowa gosta do Remo? Pirão não deu certo? (Conseguiu um título que não víamos faz 6 anos). Precisamos de pessoas competentes no clube.

    Aguardem e vejam como será esse ano. O torcedor do Remo tá sendo conivente com a destruição do clube.

    Curtir

  8. Penso que tanto Rival quanto PSC devem ter técnicos de fora, agora, não adianta contratar técnicos aventureiros que ganham dinheiro ao longo do ano trabalhando em três ou quatro equipes.

    Curtir

  9. Por que os setoristas do remo nada falam sobre o estado de abandono que se encontra o estádio azulino, se fosse no bicola o mundo estaria em baixo. Notícias seletivas$$$$$$$$$$$?

    Curtir

  10. Caro Gerson, nada como um dia atras do outro para que verdades apareçam. Concordo com os argumentos do Antônio Oliveira e , sobretudo os do Lopesjunior. Sempre defendi a união de todos os azulinos , após as eleições. O Remo é um só, e não é partido político que se atacam permanentemente, até a próximo pleito, para alcançarem o poder. Apoio qualquer dirigente eleito , pois o fracasso dele, refletirá diretamente na imensa massa torcedora, da qual faço parte. O que importa ,é a não repetição de erros escandalosos, como contratações irresponsáveis de Ramon, Leandrão ,Ávalos juan Sosa, Mendes, Santiago e muitos outros, que vieram já como aposentados, indicados por empresários inescrupulosos, e aceitos por dirigentes ingênuos. Entendo também, que a união entre Remo e PSC, só engrandecerá o futebol paraense. Digo e repito; somos adversários e não, inimigos. , Chocaram-me as imagens exibidas na capa do jornal Bola, de hoje, do Baenão. O que foi dito á época era que o gramado era padrão Fifa. Imaginem quando chegarem às chuvas. Finalizo, desejando ao Minowa, ao Custódio, e especialmente ao Albany [{ DIRETOR DE FUTEBOL} ao meus melhores desejos de êxitos.

    Curtir

  11. A situação do Paysandu não é muito diferente, máximo (post 10). O paysandu vive de aparências, passando a imagem de estar saneado, mas suas atitudes o desmentem claramente. Está montando para 2015 uma folha tão pobre quanto a de 2014, quando vinha de um rebaixamento. Terá certamente um time fraco, e não será surpresa se colher os mesmos frutos, derrotas humilhantes para times sem divisão. Mas é a recusa de Vandique em partir para a reeleição a evidência mais clara da má situação financeira do clube, apesar dos 3 milhões arrecadados na reta final da série C. Afinal por que não seguir adiante se o clube está “saneado”?

    Na série B, o time conta com a cota da TV, o que não lhe dará vantagens, pois os demais clubes também a receberão (sendo que os apaniguados Bota, Vitória e Bahia receberão muito acima dos outros). Em resumo, vemos um time repetir sistematicamente o mesmo erro de sempre, montar uma equipe no Parazão e outra no Brasileiro. Ora, os grandes jogadores, a esta altura, já têm clube e já firmaram contrato de pelo menos um ano. Ao final do estadual, o clube só encontrará refugos para contratar.

    Curtir

  12. Como já afirmei, pela situação deplorável em vários setores do clube, inclusive no Baenão, o Walter Lima seria uma boa opção para o momento, pois além de conhecedor da base, é barato e pode ser competente diante de um elenco limitado. Precisamos cair na realidade, pois a fase atual não comporta técnico caro. Primeiro fazer um elenco razoavelmente competitivo com o grupo que temos, contratando meia duzia que venham de fato fortalecer o grupo. Ao mesmo tempo, estruturar da cozinha ao gramado. Chega de apostas insanas. Planejamento e cautela são fundamentais.

    Curtir

  13. O maior problema do Remo, para mim, nunca foi o técnico ou os jogadores, mas a mais absoluta falta de visão gerencial de futebol dos muitos que tomaram a responsabilidade de tocar o futebol azulino. A escolha de técnico local ou de fora redunda num comportamento profissional para os técnicos de fora, e outro aos locais. Sinomar e Guerreiro não tiveram a mesma liberdade dada a RF, por exemplo, sobre contratações e método de trabalho. As coisas são mais limitadas aos locais. Galvão e Cacaio seriam sim ótimas opções ao Clube do Remo, dadas as circunstâncias… Para outro momento, quando o clube puder investir mais alto, será possível cogitar técnicos de fora de maior sucesso profissional.

    Curtir

  14. Falando sério sobre o rival:

    Na verdade amigo Lira, o rival tem que definir qual é o seu principal objetivo.

    Por isso que o técnico tem que vim harmonizado com este objetivo.

    Por exemplo, o Tite no Corinthians, foi contratado pra ser campeão do paulistão ou da libertadores?

    No caso do rival, como está sem série, o parazão é objetivo, mas conseguir a vaga pra série D é maior que isso.

    Conseguindo, o principal objetivo é subir a série

    Observo que o Remo procura um nome e não um técnico.

    Bem diferente do papão, que não trouxe um renomado, mas trouxe um técnico que já deve ter aceito da diretoria as prioridades pra 2015. E tenho a absoluta certeza que a primeira é ser campeão paraense e a segunda, com o grupo mais coeso e mais forte, voltar a série A.

    Curtir

  15. ATENÇÃO PESSOAL QUE ESTE MUITO ASSUNTO É SÉRIO DE VERDADE

    Gente, o Dr Ronaldo Passarinho e alguns torcedores já se pronunciaram um pouquinho nesta coluna a respeito do que vou comentar. E o assunto sério é que assisti uma reportagem hoje na TV sobre a situação atual do estádio azulino e confesso que fiquei perplexo com o que assisti e acredito que todos que assistiram ficaram como o mesmo sentimento. Ou seja, o Estádio Baenão está IMPRESTÁVEL. Isso é sério mesmo e quem quiser entender como sarro, chacota ou seja lá o que quiser, que entenda, não estou nem aí. . Mas estou falando sério e a verdade não pode ser negada: Tanto fizeram que conseguiram destruir o estádio azulino. Muita gente pode chegar hoje e acusar o Pirão por esse dano. Mas sejamos justo que Pirão tentou fazer o que pôde mas essa situação de abandono já vem de muito tempo para chegar nessa situação caótica atual. Só para terem uma pequena idéia, a reportagem mostrou que o estádio não oferece mais a mínima condição de segurança para qualquer pessoa que adentrar ali na dependências principalmente arquibancadas, onde ferragens retorcidas, enferrujadas e expostas são o visíveis. Em muitas partes, o concreto está dilacerado e o reboco cedendo tomado pelas infiltrações, expondo perigosamente as fiações elétricas. Outras partes menos perigosas mas que deveriam ter o mínimo de conforto para as pessoas em geral, como banheiro, cozinha, refeitório etc estão sem condições mínimas de uso, segundo a reportagem. Olhem pessoal, a situação é tão precária do Baenão que por mais incrível que possa parecer, o presidente que derrubou o pórtico do estádio na tentativa de vender para construir outro, alegando que este estádio já não oferecia condições de segurança naquele tempo, era o homem que o tempo prova que estava correto nas suas afirmações: esse estádio não tem segurança nenhuma e colocar ali 10 mil pessoas é um perigo de morte iminente. E vou mais além: Eu se fosse dirigente azulino, tão cedo não me responsabilizaria em colocar jogos alí. Se eu fosse bombeiro jamais eu liberaria esse estádio para qualquer jogo antes de uma reforma ampla ou completa e demorada. E se eu fosse torcedor azulino, eu pensaria 2, 3, 4 vezes antes de ir a esse estádio e ainda levar crianças mesmo que o bombeiro libere. Uma coisa mais incrível ainda nisso tudo e nisso o Pirão tem um pouco de culpa, é que a propaganda fenomenal feita no início do ano, dizia que o azulino possuia a única arena padrão FIFA do norte, até mais bonita que o Mangueirão. O estádio chegou a ser inaugurado, teve ainda jogos, mas está um milhão de anos luz de distância do que a mídia geral dizia, principalmente o setorista Paulo Caxiado. Olhem pessoal isso não é exagero, mas quem viu a narração do repórter que fez a matéria, percebeu que mesmo o cara tentando ser condescendente para não sofrer retaliações de azulinos talvez, mesmo assim não conseguiu esconder a cara de espanto e perplexidade ao ver o Baenão destruído desse jeito que está. E vou mais além ainda: Talvez o menor(criança) que mijou no mascote e foi considerado agressor e delinquente por muitos azulinos, tenha na verdade feito sem querer, um favor de alertar as pessoas e autoridades para esse sério problema do Baenão, que trás perigo de vida para muita gente. Eu vou fazer o que puder para desaconselhar meus familiares,parentes e amigos a desistirem de frequentar esse estádio enquanto ele não sofrer uma reforma ampla e confiável. tô falando.

    Curtir

  16. Outra coisa que me deixou muito preocupado em relação a falta de segurança no estádio azulino foi ter percebido que muitos dirigentes azulinos, abnegados, conselheiros e demais pessoas de poder e influência nesse time, parece que perderam a razão se ser e hoje estão ” sem lenço, sem documento” deixando o clube ao “Deus Dará”. Para ser mais claro onde quero chegar, a situação azulina deixa transparecer que essas pessoas querem mesmo que outras pessoas ( torcida, governo, justiça, políticos) tenham peninha do azulino, se comovam com a situação e de uma hora para outra começem a ajudar de montão e sem impor condições nenhuma. Isso também deixa transparecer( não estou afirmando) que o azulino não vive mais sem aquelas “ajudas ” que ocorreram principalmente em 2005, quando o clube estava em situação parecida e pior porque era ano do centenário e precisava sair urgente da terceira divisão que disputava, aí todo mundo começou a ajudar de montão, em todos os sentidos( RBA comprou os jogos azulinos e transmitiu para todo o Pará, quando outras canais nacionais não queriam nem de graça, o governo do estado comprou de forma inédita milhares de ingressos do clube e distribuiu de graça ao público e depois disso a torcida pegou corda e começou a lotar todos os jogos, a FPF fez tudo para trazer os jogos mata mata contra Abaeté e Ananindeua para o Magueirão, a SEEL liberou o estádio quase de graça para o azulino, foram tantas as ajudas que o azulino se deu bem naquele momento, mas seu pessoal se viciou nas ajudas e hoje parece que estão querendo outra dosagem daquela. é minha opinião.

    Curtir

  17. Em tempo Seu Nélio, o Governador era o mesmo atual, o pesador zolhudo, que deixou o Papão de castigo sem nenhum auxílio, era só pros mijados, via Lulu das bicicletas

    Curtir

  18. Bruno Veiga declara (com a cara mais limpa) que “tem duas propostas de fora e uma da série A”, mas prefere ficar no Paysandu. Aí é chamar o torcedor de otário, né? Não arranjou clube e fica plantando notícia pra conseguir contrato melhor. Se valorizar é válido, mas não contando essa mentiras cabeludas!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s