E lá se vão 34 anos sem Lennon

Um dos maiores poetas do rock, líder criativo dos Beatles, John Lennon foi assassinado por Mark Chapman na noite de 8 de dezembro de 1980 na calçada do prédio (edifício Dakota) onde morava em Nova York, num dos episódios mais trágicos da história da música moderna. Voz marcante, Lennon influenciou toda uma geração de roqueiros e foi talvez o mais corajoso dos astros pop, sem nunca esconder sua condição de esquerdista e devoto das revoluções.

Espiã russa tentou seduzir analista dos EUA

B4W9GACIUAA9YUs

A ex-espiã russa Anna Chapman, que ficou famosa ao ser presa nos Estados Unidos em 2010, tentou seduzir o analista norte-americano Edward Snowden a pedido do Kremlin, segundo relatos de um ex-agente da KGB, Boris Karpichkov, à imprensa internacional. De acordo com ele, o objetivo de Moscou era manter Snowden o maior tempo possível em território russo para poder ter acesso aos segredos do serviço secreto dos EUA.

O ex-agente citou até uma mensagem no Tweeter que Anna fez para Snowden pedindo-o em casamento. Apesar da proposta da ex-espiã ter repercutido nos principais jornais internacionais, ela nunca quis comentar o assunto. Karpichkov disse que o norte-americano ficou tentado em responder às investidas de Anna, mas teria recusado com medo das consequências. Snowden, por sua vez, também evita o assunto. Em contrapartida, o ex-analista foi fotografado ao lado de sua namorada, Lindsay Mills.

Em 2013, Snowden conseguiu visto para viver temporariamente na Rússia, após deixar os Estados Unidos em meio de um escândalo de espionagem. O analista de sistema, que trabalhou na CIA e na Agência de Segurança Nacional (NSA), divulgou práticas de escutas ilegais e espionagem praticadas do governo de seu país. Já Anna, depois de ser presa nos EUA com outros nove espiões russos, lançou carreira no meio artístico, como modelo e apresentadora de televisão. (Do UOL) 

Jim Morrison, ilustre aniversariante do dia

James “Jim” Douglas Morrison, cantor e poeta/compositor norte-americano, nascido em 8 de dezembro de 1943 (Melbourne, Flórida, nos EUA), foi um dos grandes astros do rock nos anos 70. Liderou a banda The Doors, mas acabou sucumbindo às drogas e ao consumo de álcool, vindo a morrer aos 27 anos em Paris, na noite de 3 de julho de 1971.

Sidney Moraes é apresentado na Curuzu

unnamed (2)

Ao lado dos diretores do Papão, o técnico Sidney Moraes foi apresentado às 16h30 desta segunda-feira no estádio da Curuzu. Conheceu as instalações do estádio e até conversou com alguns torcedores. Simpático, Moraes mostrou conhecer a história recente do clube e estar ciente da grande responsabilidade que terá pela frente na temporada 2015. (Fotos: Fernando Torres/Ascom PSC) 

unnamed

Governo é bem avaliado por 75% dos brasileiros

B4WgndJIgAAxl75

O governo de Dilma Rousseff conta com a aprovação de 75% dos brasileiros. Pesquisa Datafolha publicada no domingo, 7, indica que 42% dos entrevistas consideram sua gestão “boa” ou “ótima” e 33% acham “regular”. Somente 24% desaprovam o governo petista. O combate à corrupção é aprovado por 40% das pessoas. No Ibope, também divulgado domingo, a pesquisa mostra que a satisfação (39%) com o regime democrático cresceu 14% atingindo o melhor nível desde 2010. Entre regiões, a democracia é aprovada por 50% dos nordestinos e por 32% da população do Sudeste, considerada a mais politizada e moderna do país.

Sidney Moraes deve ser o novo técnico do Papão

sidSidney Moraes. Este deve ser o novo técnico do Papão, a ser apresentado logo mais, às 16h, pela diretoria do clube. Há alguns minutos, o presidente eleito, Alberto Maia, informou que o treinador já foi contratado e está em Belém. Moraes, cuja passagem mais bem sucedida foi no Icasa (CE) na Série B, era o nome preferido do gerente de futebol, Sérgio Papelin, depois que fracassou a negociação com Mazola Junior. Sem passagens por equipes de primeira linha, Moraes também foi técnico de Ponte Preta, Náutico, Vila Nova e Boa Esporte. Mineiro de Ituiutaba, Sidney Moraes tem 37 anos de idade.

Vinte anos sem o grande mestre Tom Jobim

0S_7316

O maestro Tom Jobim morreu há 20 anos, em 8 de dezembro de 1994. Ele foi fotografado por Otto Stupakoff na praia de Ipanema por volta do ano de 1964. O IMS fez um pôster (90 x 60cm) a partir da folha de contato desse ensaio fotográfico, incluindo uma série de imagens do músico. Apresentamos aqui um dos retratos presentes no pôster, que pode ser adquirido na loja do IMS:http://www.lojadoims.com.br/ims/produto.cfm?id=30240

A obra completa de Otto Stupakoff, um dos pioneiros da fotografia de moda no Brasil e um dos fotógrafos brasileiros de maior projeção internacional, faz parte do acervo do IMS. ‪#‎TomJobim‬ ‪#‎OttoStupakoff‬ ‪#‎LojaIMS‬

Imagem: Tom Jobim, c.1964, Praia de Ipanema. Rio de Janeiro – RJ. Foto de Otto Stupakoff / acervo IMS. (via Pinky Wayner, no Facebook)

A mãe de todas as batalhas

Por Gerson Nogueira

A lista dos clubes que irão disputar a Série B 2015 foi fechada ontem à tarde, com a queda da dupla Ba-Vi. Como o Pará vai participar da festa, representado pelo Papão, é preciso entender que esta será a mais difícil de todas as edições da Segunda Divisão desde que o sistema de pontos corridos foi adotado.

Além dos campeões brasileiros Botafogo e Bahia, a competição reúne um grupo fortíssimo de equipes tradicionais no futebol brasileiro. Paraná, Vitória, Papão, Bragantino, América-MG, Ceará, Santa Cruz e Náutico. São essencialmente esses os principais oponentes do Papão na busca pelo acesso ou permanência na Série B.

Sem perder de vista times menos badalados, mas que nos últimos anos evoluíram muito. Falo de Criciúma, Boa Esporte, Macaé e Oeste. Uma rápida conta permite avaliar que as maiores batalhas do campeonato irão se concentrar nesse universo de 14 clubes.

Nada, porém, é mais desafiante do que a própria política de contratações e formatação de elenco num futebol minado por salários inflacionados e poucos bons jogadores em disponibilidade.

Tornou-se missão das mais complexas garimpar atletas, mesmo os que pertencem a clubes de Série C ou D, pois todos seguem a linha adotada no mercado. Com representantes e agentes, custam cada vez mais caro e transformam o período de dezembro e janeiro em época dedicada a verdadeiros leilões.

As propostas salariais estratosféricas passam a rondar todas as transações, incluindo a procura por técnicos. Montar times competitivos com jogadores bons e baratos, como ocorria há até cinco anos, é cada vez mais difícil.

Daí a importância da lucidez e da correção dos dirigentes na hora de definir os projetos para a temporada. O Papão, que deve anunciar hoje o novo técnico, começa a viver a realidade de uma divisão que hoje é quase tão exigente e seletiva quanto a Série A.

————————————————

Direto do blog

“Sobre o Mazola, acho que foi surpresa geral, até por que demonstrava um sentimento puro pelo Bicola, tanto que foi só o Papão chamar veio imediatamente após sua primeira dispensa. Muito esquisito. Por que não tomou essas iniciativas ao conhecer as estruturas do clube na primeira passagem? Realmente, não há amor sem dinheiro, principalmente no futebol! Não fiquei contra a atitude da direção, como vi muitos inclusive detonando a nova Diretoria que mal começou a trabalhar. Égua, quase R$ 100.000! Ninguém é insubstituível e como ele deve haver muitos por aí. É minha opinião!”.

De Manoel Lima, apoiando decisão da diretoria do Papão no imbróglio com Mazola.

————————————————

Uma joia a ser resgatada

unnamed (15)Leandro Carvalho arrebentou no amistoso entre as equipes sub-20 de Remo e Paissandu em Altamira, sábado à noite. Voltou a mostrar as já conhecidas qualidades de definidor, fazendo três gols. Deu passes, apresentou-se para o jogo e não fugiu das jogadas individuais. Em suma, fez tudo o que se espera de um atacante moderno.

É curiosa a situação do jovem jogador. Leandro esteve fora dos planos do Papão durante todo o segundo semestre. Sob a alegação de que não tinha noção profissional e acumulava lesões, foi deixado de lado.

Com o talento que tem, merece cuidados especiais. Nada que a vigilância da comissão técnica e um bom acompanhamento psicológico não possa resolver. É um atacante precioso demais para ser desprezado.

————————————————

Auxiliar sai de cena sem deixar saudade

Árbitro adicional, essa supimpa invenção da CBF, não será mantido para 2015. Depois de muita confusão e contribuição para arbitragens desastrosas, o tal auxiliar será extinto. Confirma-se com isso a velha tese de que, quanto mais agentes no jogo, mais problemas irão ocorrer.

Por coincidência, no jogo que decidia vaga de permanência na Série A, um penal maroto foi marcado para a equipe palmeirense por obra e graça do tal adicional.

Não há dúvida de que foi mais uma ideia de jerico para enriquecer o extenso histórico de lambanças do nosso futebol.

————————————————

O mago da malandragem

Depois de Roger Flores, o insuperável, não há hoje no país um representante da turma do chinelinho mais gabaritado que Valdívia, o chileno que reinventou o conceito de malandragem no futebol brazuca. É uma resposta àqueles que creem na superioridade nacional na arte da enganação.

Eternamente lesionado ou suspenso, nunca completou por inteiro um dos sete campeonatos brasileiros que disputou como jogador do Palmeiras. Com um dos maiores salários do país (cerca de R$ 550 mil), faz um jogo e passa em média dois fora.

Ontem, quando desembarcou do ônibus no estádio com a perna enfaixada e manquitolando, cravou a imagem marqueteira do sacrifício. Em campo, demonstrava extremo esforço, caprichando nas expressões de dor e sempre botando as mãos no lugar da contusão.

Na entrevista pós-jogo foi o mais celebrado pela normalmente empolgada mídia esportiva paulistana. Houve repórter que chegou a ressaltar “o amor à camisa” do Palmeiras por parte do meia-armador chileno. O próprio técnico Dorival Junior não poupou loas à Valdívia, agradecendo pela atitude “altamente profissional”.

Mais até do que jogadores que suaram a camisa de verdade na caótica campanha palmeirense, o Mago ganhou pontos com a torcida em meio à festa pela salvação, pela “demonstração de entrega”, e seguramente garantiu mais uma temporada de vida mansa no tradicional clube paulista.

E la nave va.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta segunda-feira, 08)