A guerra fria da PF contra o PT

image129-600x212

Por Paulo Nogueira, no DCM

Coincidências acontecem, mas …

Mas a superoperação da Polícia Federal no caso Petrobras nesta manhã de sexta feira parece feita sob medida. O estardalhaço tende a desviar as atenções das denúncias – frescas  e de alta relevância — sobre o comportamento brutalmente partidário dos delegados encarregados das investigações.

As informações sobre o antipetismo estrondoso dos delegados da PF colocaram uma sombra copiosa de dúvida sobre a qualidade das apurações da PF. Ódio partidário influencia qualquer investigação. Inimigos são tratados com extremo rigor e amigos podem ser convenientemente engavetados caso alguma coisa comprometedora apareça.

O caso do Helicoca é exemplar: como a PF conseguiu não apurar nada, com tantas evidências? Como a ligação com os Perrellas, os donos do helicóptero, foi tão rapidamente descartada?

Aparentemente, a nova fase da operação Lava Jato assinala uma guerra fria entre a PF e o PT. Há similitudes no comportamento da PF e da mídia. Grandes organizações jornalísticas, quando alguém as aborrece, costumam promover uma retaliação imediata na qual não são poupados os feridos.

A Globo é mestra nisso, mas está longe de ser um caso único. Num mundo menos imperfeito, as coisas não seriam assim. Mas, no Brasil 2014, são.

A PF tem que ser reinventada. Tanto a PF como as polícias militares são, para usar a grande expressão de Brizola, filhotes da ditadura. A mentalidade dominante ali é aquela segundo a qual a esquerda come criancinhas.

É o tipo de pensamento com o qual a imprensa, a Globo de Roberto Marinho à frente, intoxicou mentalmente os brasileiros na época dos militares. As polícias brasileiras são dominadas por uma cultura, ou falta de cultura, de extrema direita.

É esta cultura que tem que ser enfrentada com disciplina, método – e rapidez. Ou teremos sempre, na PF, investigações partidarizadas – e por isso suspeitas — quando, como no caso da Lava Jato, políticos estiverem de alguma forma envolvidos.

Leia mais: Os delegados da Lava Jato agem como políticos e não como policiais

Galo domina o ranking das maiores bilheterias

B2azCN8CIAAHct5

Da ESPN

Por conta dos preços elevados, sobraram cerca de 3 mil ingressos nesta quarta-feira, na Arena Independência, mas a primeira partida da Copa do Brasil assegurou ao Atlético-MG, ainda assim, uma renda de R$ 4.741.300 milhões. Os 18.578 mil torcedores que acompanharam a vitória de 2 a 0 sobre o Cruzeiro asseguraram ao clube uma importante marca: quatro das dez maiores rendas da história do futebol brasileiro pertencem à massa alvinegra. Esse dado contabiliza apenas confronto entre times.

Nem mesmo as entradas a R$ 400, R$ 600 e até R$ 700 assustaram os donos da casa. Nos dias que antecederam o clássico, houve intensa procura por ingressos na sede da equipe no bairro de Lourdes, em Belo Horizonte, e até mesmo pedidos ao presidente Alexandre Kalil, que caminhava tranquilamente pelas ruas e, sem qualquer segurança, fazia o seu caminho diário até o shopping ao lado, por exemplo.

Em uma dessas saídas, ele parou para tirar foto e foi abordado atrás de bilhetes. Respondeu apenas com uma pergunta: “vocês são sócios Galo na Veia?”. E seguiu andando. A renda de quarta-feira superou, inclusive, a maior da história do Atlético-MG no Horto, na classificação histórica contra o Newell’s Old Boys, nas semifinais da Libertadores, no ano passado – foram 20.737 mil torcedores na ocasião para uma receita de R$ 2.130 milhões. Segundo o blog Entrelinhas, de ‘O Tempo’, em somente outras quatro oportunidades o faturamento no estádio havia superado antes R$ 1 milhão.

O dinheiro é fundamental para o clube, que é cobrado na Fifa em calote na contratação de Diego Tardelli e acusado de dever parcelas na vinda de Luan. Confira abaixo as dez maiores arrecadações do futebol nacional:

1) Atlético 2 x 0 Olímpia, no Mineirão, em 24/07/2013: R$ 14.176.146,00
2) Flamengo 2 x 0 Atlético-PR, no Maracanã, em 27/11/2013: R$ 9.733.785,00
3) Santos 0 x 0 Flamengo, no Mané Garrincha, em 26/05/2013: R$ 6.948.710,00
4) Atlético 4 x 3 Lanús, no Mineirão, em 23/07/2014: R$ 5.732.930,00
5) Cruzeiro 3 x 0 Grêmio, no Mineirão, em 10/11/2013: R$ 5.231.711,00
6) Atlético 2 x 0 Cruzeiro, no Independência, em 12/11/2014: R$ 4.741.300
7) Atlético 4 x 1 Flamengo, no Mineirão, em 05/11/2014: R$ 4.615.660,00
8) São Paulo 2 x 1 Internacional, no Morumbi, em 05/08/2010: R$ 4.484.282,25
9) Santos 2 x 1 Peñarol, no Pacaembu, em 22/06/2011: R$ 4.266.670,00
10 ) Vasco 0 x 1 Flamengo, no Mané Garrincha, em 14/07/2013: R$ 4.071.170,00

Juiz não acata recurso e azulinos tentam acordo

A situação eleitoral continua indefinida no Remo. O juiz Roberto César Oliveira, da 6ª Vara Cível, não acatou a ação movida pela chapa de oposição. Ele vai ouvir o presidente da Assembleia Geral Robério D’Oliveira e os integrantes da comissão eleitoral Altemar Paes, Carlos Gama e Roberto Porto, antes de se decidir sobre o recurso interposto pela chapa de Pedro Minowa. Ao mesmo tempo, setores do clube articulam uma conciliação que evite novos confrontos. Um encontro convocado para o começo da tarde desta sexta-feira terminou sem resolução, pois Pedro Minowa precisou sair antes do final, mas registrou avanços em direção a um acordo. Os mais otimistas acreditam que até segunda-feira pode haver uma pacificação que garanta a governabilidade do clube.

Macaé ganha presente simbólico

Com mais de 8 mil ingressos já vendidos para a partida da final da Série C contra o Paissandu, o Macaé-RJ ganhou nesta sexta-feira um presente: o estádio municipal Cláudio Moacyr. Nada melhor para que o clube se sinta mais do que nunca em casa. O prefeito da cidade compareceu ao treino na manhã desta sexta-feira (14), no Moacyrzão, e, de forma simbólica, entregou a chave do estádio ao capitão Gedeil, jogador mais antigo e o que mais vestiu a camisa do Macaé, com 222 jogos.

20141114_182219destaque (1)

“Agora finalmente o Macaé poderá se sentir em casa. Sabemos da importância que hoje vocês (jogadores) têm para a cidade, representando orgulho para os 250 mil moradores. Vocês já são vitoriosos, porém carregam a expectativa de sucesso de todos nós. Fica aqui o agradecimento de toda a cidade. Agora, o que esperamos é uma grande festa e que a gente consiga este título para Macaé”, disse o prefeito Aluísio.

Para a primeira partida da decisão da Série C, que acontece neste sábado (15), às 16h (horário de Belém), no Moacyrzão, Aluízio solicitou que o clube faça promoções para atrair o seu torcedor. O objetivo, segundo ele, é lotar o estádio para esse jogo histórico e demonstrar o orgulho da cidade pelo também inédito acesso do clube à Série B do Brasileiro. “Vamos abraçar o time como se cada um de nós estivesse em campo. Queremos o estádio lotado”, disse o prefeito, acrescentando que para o segundo jogo contra o Papão a prefeitura irá disponibilizar ônibus para a torcida macaense vir até Belém. (Com informações da Rádio Clube e do DOL)

Minowa recorre à Justiça para garantir posse

10360765_1484735721809932_6526914747247083655_n

Em nome da chapa encabeçada por Pedro Minowa, advogados deram entrada ontem à tarde na 6ª Vara Cível de recurso pedindo a validação dos votos da eleição realizada no último sábado para a presidência do Remo. A ação será julgada pelo juiz Roberto Cézar Oliveira. A iniciativa da oposição esvaziou a reunião que estava marcada para a quinta-feira à noite, buscando encaminhar uma conciliação entre os grupos de Zeca Pirão e Minowa antes da nova eleição, marcada para 13 de dezembro.

Instigado por alguns conselheiros, o candidato que venceu a eleição de domingo já admite ir até as últimas consequências para garantir o resultado do pleito anulado pela Comissão Eleitoral do clube. Durante todo o dia de hoje é esperada a decisão da Justiça ao recurso interposto por Minowa. Caso ele seja atendido, assumirá de imediato a presidência do Remo.

Como assim, um juiz não é Deus?!

Por Wilson Gomes

Sim, tem razão o Meritíssimo Juiz que dirigia sem habilitação e, apanhado numa blitz, considerou que o fato de habitar o Monte Olimpo da Magistratura lhe dispensava do estorvo de portar o documento que é exigido de todos os outros mortais. Como pode uma agente de trânsito, supostamente uma pessoa esclarecida, não saber que, no Estado de Direito, acima de todos está a Norma, mas acima da Norma estão os magistrados? Ao declarar que “juízes não são Deus”, cometeu a criatura o mais cruel dos enganos e só me surpreende e comove que o Magnânimo Magistrado, qual a rainha da história de Alice, não lhe tenha mandado decepar a cabeça. Estaria no seu Direito, sim Senhor.

Sim, o Direito é dos Juízes, sabe disso todo vivente bafejado por algum lume de inteligência. Não bastasse o engano jurídico, cometeu a indigna agente de trânsito o pecado de paganismo. Em que universo, em que mundo, em que Constituição juízes não são Deus? Sim, admito haver variações culturais, sucedendo aos magistrados, em certas cercanias, serem encarnações de Buda ou o próprio Júpiter, o Deus Optimus Maximus, mas em país monoteísta e de tradição judeu-cristã é forçoso admitir que Magistrados são o próprio Iahweh.

Esses enganos precisam cessar, mas, vamos ser práticos, algumas medidas precisam ser tomadas preventivamente. Proponho, antes de tudo, que a Associação de Magistrados do Brasil adite o Deuteronômio, estabelecendo que, doravante, os termos “Iahweh” e “Meritíssimo Juiz” são intercambiáveis quando aplicados aos membros da magistratura. Com isso, Deuteronômio 5,6 pode ganhar uma nova leitura, mais condizente: “Eu sou o Senhor teu Deus, não levantarás o teu bloco de multas diante de mim”. Demais disso, proponho que todo juiz possa se apresentar em qualquer blitz de trânsito nos seguintes termos: “Boa noite, eu sou o juiz Fulano, mas pode me chamar de Omnipotens sempiterne Deus”.

Acho que assim, então, a ordem do universo, violada ignominiosamente pela petulância de um servidora pública fanática pela ideia democrática de igualdade política, retornará ao seu lugar.

Mulher Melão faz a festa na praia do Abricó

fc1d2c00fc3000437919d7a6c1ae2284

Renata Frisson, mais conhecida como Mulher Melão, 27, mostrou todos os seus atributos na tarde da última quarta-feira (12), na praia do Abricó, no Rio de Janeiro. A funkeira resolveu tirar a roupa pra comemorar a oficialização da primeira praia de nudismo da Cidade Maravilhosa, de acordo com o “F5” da Folha SP. Em função de tão importante decisão das autoridades, Melão foi à luta, isto é, foi ao mar dar seu apoio a esta nobre causa.

O blog, sempre solidário às causas relevantes, junta-se à bandeira generosamente desfraldada pela Mulher Melão. 

Papão faz hoje o último treino no Rio

O técnico Mazola Junior divulgou nesta quinta-feira a relação dos 18 jogadores do Paissandu para a primeira partida da decisão do Campeonato Brasileiro da Série C, sábado, contra o Macaé, no estádio Claudio Moacir, em Macaé (RJ). As novidades são o volante Zé Antonio e o lateral-esquerdo Aírton, que retornam ao grupo depois de cumprirem suspensão automática. Nesta sexta, já no Rio, os jogadores do Papão fazem no campo do CFZ o último trabalho de preparação para o jogo. Em seguida, a delegação viaja para Macaé. A escalação só deve ser anunciada já no estádio, 20 minutos antes da partida, que começa às 16h (horário de Belém).

unnamed (13)

A lista de relacionados:

Goleiros: Paulo Rafael e Mateus;

Zagueiros: Charles, Lombardi, Pablo e Reiniê;

Laterais: Pikachu e Airton;

Volantes: Augusto Recife, Zé Antônio, Capanema e Lenine;

Meias: Héverton, Djalma e Marcos Paraná;

Atacantes: Bruno Veiga, Ruan e Dênis.